BRT ABC: solução ‘gato por lebre’

Secretário dos Transportes Metropolitanos se manifestou no site apontando nosso artigo sobre o problema de mobilidade no ABC como “incompleto e tendencioso”, mas continua a não fornecer respostas convincentes sobre a troca da Linha 18 pelo pacotaço entregue à Metra
Projeção do corredor BRT (GESP)

O artigo em que mostramos a realidade da mobilidade em São Bernardo do Campo, município mais populoso do ABC Paulista e que carece de infraestrutura de transportes sobre trilhos, motivou uma manifestação na seção de comentários do secretário Alexandre Baldy, responsável pela pasta dos Transportes Metropolitanos no governo Doria.

Baldy, que afirmou não ser “político”, lamentou o tom crítico da matéria, chamada por ele de “incompleta e tendenciosa”. E voltou a bater na tecla de que “comitês estritamente técnicos” do governo do estado decidiram pela cancelamento da Linha 18-Bronze do Metrô.

Ainda segundo ele, o ramal de monotrilho não era viável e exequível e que não poderia iludir a população. Em vez disso, a região do ABC Paulista, e sobretudo São Bernardo, terá um corredor de ônibus “BRT” bancado pela dona da Metra, concessionária que opera o Corredor ABD desde 1997 e que foi agraciada com uma extensão do contrato por mais 25 anos.

Por ser praticamente uma das poucas vozes contrárias à essa decisão estapafúrdia não seria de esperar uma reação diferente da atual gestão. Desde que surgiram os primeiros rumores de que o governador João Doria preparava uma “virada de mesa” no projeto do ramal metroviário, ainda nos primeiros meses de seu mandato, este site lamenta e rejeita sua substituição pelo modal rodoviário.

E o faz por razões óbvias: trata-se de um veículo de imprensa que defende abertamente o transportes sobre trilhos, ou seja, por vias segregadas, com sistemas automáticos de controle de trens, com estações e integrações que geram rapidez, segurança e promovem a requalificação urbana.

Por tudo isso defender a expansão da malha metroferroviária no Brasil é uma missão deste site. É condição vital para que nossas grandes metrópoles possam oferecer uma qualidade de vida melhor aos seus cidadãos ao retirar veículos das ruas, reduzir a poluição e revitalizar áreas degradadas além de promover o adensamento urbano. São aspectos comprovados na prática e percebidos pela população que há anos têm ampliado o uso da rede de metrô e trens.

O ônibus, a despeito de sua importância, é coadjuvante nesse processo e não o ator principal, como bancam os patrocinadores do modal.

Projeto de estação da Linha 18-Bronze (Fernandes Arquitetos)

Dados distorcidos

Não seria diferente com a Linha 18-Bronze. O projeto de 15,7 km e 13 estações poderia mudar a dinâmica do transporte na região do ABC e num prazo curto já que estava prestes a ser implantado. Só não o foi por exclusiva culpa do governo do estado, seja da gestão anterior, seja desta. A empresa que seria responsável por tirá-lo do papel, no entanto, teve seu contrato anulado após anos de preparação. Para o governo Doria, ele não foi efetivado de fato, a despeito de sua sócia privada ser obrigada a atender a várias cláusulas por anos a fio.

Desde o anúncio, em julho de 2019, a atual gestão tem sido econômica a respeito das informações que respaldaram a decisão. Seja ao tentar desqualificar o monotrilho (custo elevado, fabricante falido, desapropriação bilionária) ou argumentar que o trajeto não justifica a Linha 18. Veja um caso:

O BRT pode ser implantado em 18 meses, a partir do início de sua construção, e tem capacidade para transportar até 340 mil passageiros por dia“, afirmava o governo durante a apresentação do projeto. Vinte e dois meses depois soube-se que a real capacidade será de 115 mil passageiros por dia, um terço da promessa.

Como o site mostrou, nada corrobora uma queda brutal de demanda de passageiros de 66% a não ser o fato de que o modal escolhido não atrairá a população da mesma forma que o monotrilho. E isso é completamente óbvio afinal os ônibus da Metra levarão entre 40 e 52 minutos para percorrer o trajeto semelhante ao da Linha 18, e que faria essa mesma viagem em cerca de 26 minutos.

Baldy, em vez de esclarecer as persistentes dúvidas, como se haverá integração tarifária semelhante ao que existiria na Linha 18-Bronze, preferiu ressaltar suas habilidades como gestor.

Mais triste que isso é afirmar que questionamentos como os feitos pelo site não contribuem para o debate. Ignora-se que debate existiu a respeito da decisão de cancelar a Linha 18 e ao mesmo tempo renovar a concessão da Metra com o BRT incluso. Atitudes tomadas à portas fechadas.

O site, no entanto, abriu um espaço nesta quinta-feira para que o secretário possa explicar 10 questões intrigantes sobre a solução de transporte tomada pela administração Doria.

Infelizmente, os motivos que levaram a essa deplorável atitude do governo Doria podem nunca ser esclarecidos, mas isso não significa que devam ser aceitos. Gestões como a do atual governador e de seu secretário dos Transportes Metropolitanos passam, mas o prejuízo com decisões ruins e que só trazem benefícios para poucos fica. E isso sim é para se lamentar profundamente.

Total
38
Shares
34 comments
  1. Excente reportagem parabens! Como mencionei em outros comentarios, trabalhei para a SABESP e posso afirmar, as estimativas de demanda sao feitas em cima de dados estatuscos, dizer que a demanda foi super estimada é no minimo rizivel e desprezar o corpo tecnico do metro que e composto por profissionais extremamente qualificados, tanto que a populaçao de SP usufruiu de um dos melhores equipamentos (metro) do mundo, é uma peba termos um secretario (que nem paulisstano é) a frente de uma pasta tão importante, em suma, o estrago está feito!!

    1. Verdade Francisco. Quando o mandato do secretário acabar e ele voltar para Goiânia, ele nem vai lembrar da péssima escolha que Doria e ele fizeram. As gestões passam, o prejuízo fica.

  2. Parabéns pela reportagem e pela coragem! Isso prova que é um veículo de imprensa que se preocupa com o bem-estar da população do ABC. Lamentável que outros portais sobre mobilidade defendem o modal BRT com unhas e dentes somente porque são envolvidas com a empresa agraciada! A população do ABC merece respeito.

    1. Todos nós sabemos que os políticos do PSBD são ruim de serviço. Eu não acreditei na piada do Desprefeito Orlando sobre esse BRT.

    2. Parabéns pela matéria, não devemos aceitar esse absurdo, foi um crime cometido contra o ABC, sobretudo a população de São Bernardo, que miseravelmente parece estar destinada a depender de ônibus para sempre para se locomover até SP…só um louco, ou desonesto, pra defender um corredor de ônibus no lugar de um monotrilho…Rio Grande da Serra nem demanda alta têm, e mesmo assim possui estação de trem…Fazenda da Juta na ZL possui monotrilho…e São Bernardo, que logo mais terá 1 milhão de habitantes, terá de contentar com corredores de ônibus…lamentável e revoltante, o povo de São Bernardo não merece ser tratado dessa forma vergonhosa.

  3. parabens a essa matéria e a todas as matérias sobre esse “BRT”

    é de se impressionar como nossa populaçao anda aceitando tudo de forma submissa e passiva. o governo simplesmente troca uma linha de monotrilho por um corredor de onibus, e tudo bem. ninguem fica inconformado.

    parabens mais uma vez pela insistir no assunto.

  4. Ser criticado por alguém desse desgoverno é um elogio! Doriana não se elege mais nem para sindico de massa falida.

    1. Concordo plenamente contigo e assino embaixo, porque esse estrume terrorista vagabundo nunca mais pode ter carreira política, por ser de bolso cheio!!! 👍🏻👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻

      1. O problema é que os trens do monotrilho linha 15 estão apresentando muitas falhas. Não sei se era confiável ter outra linha de monotrilho. Esses trens da bombadier tem algum problema. A demanda da linha ainda nem chegou a ser alta.

        1. o problema do monotrilho é a administraçao do estado que encareceu e atrasou as obras, mas o processo tecnico em si está cada vez mais sendo aprimorado, só olhar o avanço das obras da linha 15. falhas sao normais em qualquer modal, inclusive no corredor ABD da metra o serviço prestado nao é de boa qualidade. nao tem como defender a turma do PSDB nessa.

        2. linhas de monotrilho tem em vários paises do mundo, inclusive no Japão, se o daqui dá problema, isso se deve a péssima gestão do metrô que não se atualiza e não vai aprender com quem sabe….

  5. DIGA-SE DE PASSAGEM QUE O MONOTRILHO ATÉ O JABAQUARA FAZ PARTE DO PROJETO ORIGINAL DA LINHA 17 E NÃO OBRA DA ATUAL GESTÃO. POBRE SÃO BERNARDO.

  6. Excelente reportagem! Infelizmente a maior parte dos eleitores das cidades afetadas também tem sua parcela de culpa, reelegeram três candidatos do mesmo partido do governo do estado. Sabe quando os prefeitos das cidades afetadas bateriam de frente a João Doria? Nunca! Agora não adianta chorar o leite derramado…

  7. Excelente reportagem , espero que façam mais dessas , já deu pra ver que tocou na ferida ele já chamou de tendenciosa , tendenciosa é dar de bandeja um sistema pra família que domina a região na questão dos ônibus , gostaria que vcs pesquisem o jogo de cartas marcadas que foi o processo de licitação do transporte público de SBC do qual beneficiou essa mesma família , detalhe só trocou de nome fantasia e o prefeito é do mesmo partido do governador

  8. Lembro como se fosse hoje um outdoor em frente a Scania onde o atual prefeito De. Orlando Morando e o candidato a governador o xuxù, dizendo que o metrô estava chegando ao ABC. Isso tem 10 anos. Vergonhoso como o PSDB sempre tratou o ABC paulista com desprezo e ainda elegeram prefeitos desse partido. Dória nem político é. Um oportunista. Estamos pagando o preço. Vai andar de BRT agora.

  9. Parabéns pelo texto, o Baldy é total boneco do Doria, infelizmente desconheço algum bom secretário de transportes que tenha passado pelo governo do Estado.
    Esse modal vai ajudar, mas é incomparável ao monotrilho, e essas mentiras de capacidade e prazo de implantação são de doer.
    O prefeito Orlando Morando bate no peito e diz q a parte de SBC vai estar pronta, diz a bosta de gestão que não concluiu ate hoje as obras na avenida Vergueiro, que desconfigurou a avenida e é um perigo para quem passa!

  10. O brt não funciona em muitas capitais exemplo no Rio de Janeiro fazer corredor de ônibus gera mais trânsito dedo que o monotrilho tira esse transtorno e também tem a questão das enchentes na região

  11. Parabéns pela matéria, não devemos aceitar esse absurdo, foi um crime cometido contra o ABC, sobretudo a população de São Bernardo, que miseravelmente parece estar destinada a depender de ônibus para sempre para se locomover até SP…só um louco, ou desonesto, pra defender um corredor de ônibus no lugar de um monotrilho…Rio Grande da Serra nem demanda alta têm, e mesmo assim possui estação de trem…Fazenda da Juta na ZL possui monotrilho…e São Bernardo, que logo mais terá 1 milhão de habitantes, terá de contentar com corredores de ônibus…lamentável e revoltante, o povo de São Bernardo não merece ser tratado dessa forma vergonhosa.

  12. Se vocês incomodam, é sinal que estão no caminho certo. Que ELES andem de ônibus lotado! O povo do ABC merece o melhor metrô que existir no Brasil!

  13. Absurdo essas justificativas do governo do Estado, e do prefeito que aceita essa situação que deixa a cidade em condição inferior as demais da região.

  14. Infelizmente, o sistema de administração pública hoje é atender empresas, agradar empresários e gerar altos custos, eu acompanhei esta novela desde o início, na gestão Alkimin, não imagina esse desfecho horrível… Lamentável…

  15. Parabéns pela reportagem está escrevendo o que pensa a população. Não há como justificar essa troca.

  16. Eu li a reportagem anterior e como morador de SBC há quarenta anos posso afirmar que hoje vivemos sim em uma enorme Ilha, faz 2 anos que abandonei o transporte da Metra, lento, lotado e com vários ônibus caindo aos pedaços, faz 20 anos que aguardamos o tão sonhado metrô, mas agora em uma clara amostra de Corrupção João Dória, ao qual sabemos que é responsável por diversos roubos no Covidão, cancela o metrô e diz que o BRT é melhor, NUNCA, a melhor opção seria o metrô de superfície como a linha lilás, outra opção o VLT, mas BRT jamais, nós já temos e é LENTO, LOTADO E ULTRAPASSADO!!!!!!!!

  17. Pessoal vcs não viram o estudo de viabilidade econômica a L18 não teria lucro seria uma linha deficitária

    1. Caro Tiago, não existe transporte público que não seja deficitário, exceto se cobrarem uma tarifa irreal. Veja quanto de subsídio a SPTrans paga para as viações de ônibus todo ano para tapar o buraco. Transporte público se mede com benefícios indiretos como redução da poluição, economia de tempo e outros aspectos sociais e econômicos, além da tarifa. Abraços.

  18. Excelente reportagem, tem que ir na ferida deles mesmo… João Doria privilegia empresários e deixa a população na mão. Dona Beatriz (dona da Metra, Orlando Morando e Doria são os verdadeiros culpados por essa mudança aí. Eles serão os maiores $$$ beneficiados com tudo isso.

    O povo que se lasque

  19. Não se preocupa não, ano que vem tem eleições e nos vingaremos nas URNAS.

    Doria, assim como o bostanauro acham que vão ganhar eleições, mas vão é levar uma BORDUADA daquelas, igual levou Alckmin…fominhas, querem a presidencia, mas não vão ficar com cargo nem de síndico….!!

    como tenho visto em muitos locais por ai, DORIA está queimado em todas as regiões do estado.

    E que o próximo governador NÃO seja do PSDB, nem de aliados….está na hora de acabar com o reinado do PSDB que a mais de 30 anos domina o estado!!

  20. O problema já não é de hoje:
    https://www.dgabc.com.br/Noticia/3121026/esquema-de-corrupcao-atrasou-o-metro-no-grande-abc-diz-delator
    Ex-diretor do Metrô, Sérgio Corrêa Brasil declarou, em delação premiada firmada junto ao MPF (Ministério Público Federal), que esquema de corrupção impediu que o ramal metroviário chegasse ao Grande ABC em 2004, ano em que teve início plano de expansão da Linha 2-Verde. Até hoje a região espera conexão com o Metrô.

  21. Poderiam ter apostado no VLT, seria melhor que um BRT. Poderiam comprar os trens de VLT que ficaram encalhados em Cuiabá, e implantar este sistema no lugar do projeto do BRT.

  22. Tudo isso, é “esquema” com as montadoras automobilísticas (Volkswagen, Toyota, Mercedes-Benz, Scania e a recém saída do Brasil a Ford e a GM Chevrolet) !! Pois São Bernardo do Campo SP é a “Detroit brasileira” com 4 fábricas de veículos automotores !! Isso é “caixinha”, “propina”, pois se o Metrô chegasse em São Bernardo do Campo SP, as montadoras de carros perderiam dinheiro !! A mesma coisa ocorre em Diadema SP: fábricas de autopeças !! Indo na “contra mão” da tendência mundial de coletivizar os transportes públicos, partem para a individualização dos transportes !! Pois só no Brasil, as montadoras tem lucros, seja por causa das matérias primas abundantes aqui no Brasil, seja por cobrar valores absurdos em carros inferiores tecnologicamente e também por esquemas com os políticos !!

  23. Parabéns pela matéria, adoro as reportagens do Ricardo Meier, ele manja muito de transporte público.

    Tomara que o pessoal da grande São Paulo não vote no PSDB, para ver se depois de 30 anos teremos alguma mudança no estado. O pessoal do interior vota bastante no PSDB!!

  24. A troca do modal do monotrilho para o BRT é um prejuízo para o interesse público em benefícios a interesses provados. Não sei por que nenhum deputado estadual questiona isto é nem nenhum vereador de São Paulo ou do ABC . Este BRT se for construído será realmente uma perda de dinheiro público. Será o barato que vai ficar cara e isto de um governador que diz que não é político e sim gestor. Aliás este corredor proposto pela metra é pior que o Expresso Tiradentes que foi mal acabado e é subutilizado. É melhor que não faça nada do que fazer uma obra que em vinte anos, ou menos, estará ultrapassada. Basta ver o Transmilenio de Bogotá ou o BRT do Rio de Janeiro.

Comments are closed.

Previous Post

10 questões para Alexandre Baldy sobre o BRT e a Linha 18 do Metrô

Next Post

29 anos de CPTM: A importância e o futuro da companhia

Related Posts