Monotilho da Linha 15: concessão para a iniciativa privada

Monotilho da Linha 15: concessão para a iniciativa privada

Às vésperas do leilão que concederá as Linhas 5-Lilás e 17-Ouro à iniciativa privada, o governo do estado já prepara a próxima concessão na rede metroferroviária. Na semana passada, a Secretaria de Transportes Metropolitanos realizou uma audiência pública para apresentar as informações gerais sobre o processo e colher opiniões  dos participantes.

Agora, a meta é finalizar a modelagem do edital de concessão que deverá ser publicado em novembro, segundo o governo. O processo teve início em junho de 2016 quando a concessão foi aprovada pelo conselho do programa estadual de desestatização. Em fevereiro, a STM lançou um chamamento público para receber estudos sobre demandas e receitas não tarifárias – esse estudo está em análise no momento e servirá também para definir as premissas de exploração de receita da linha.

A Linha 15-Prata é a primeira que utiliza o modal do monotrilho em São Paulo. Está em funcionamento desde 2014 num pequeno trecho de 2,3 km entre as estações Vila Prudente e Oratório. Porém, a expectativa é que em março de 2018 outras oito estações sejam inauguradas, ampliando o trecho para cerca de 15 km e chegando à região de São Mateus, na Zona Leste. Há ainda uma segunda fase prevista que levará o monotrilho até Cidade Tiradentes, além de um projeto para integrá-la com a Linha 10-Turquesa na estação Ipiranga.