A estação Vila Sônia, da Linha 4-Amarela, chegou a 2021 ainda incompleta, apesar dos esforços do Metrô para concluir suas obras. Vídeo postado pelo canal iTechdrones gravado nesta terça-feira (05) mostra a parte externa dos acessos e o terminal de ônibus ainda com trabalhos a serem concluídos. Ignora-se em que estágios estão as áreas subterrâneas da estação cuja complexidade é maior e que incluem a conclusão das plataformas, mezaninos, além de instalação de sistemas e alimentação elétrica, entre outros.

Há exato um ano, o relatório de transparência publicado pelo Metrô previa que a estação seria entregue à ViaQuatro, concessionária que opera a Linha 4, em 2020, mas sem espeficar um prazo exato. Pelo contrato, a consórcio TC Linha 4 Amarela deveria ter executado os serviços até novembro, mas o prazo foi alterado para março de 2021. Em agosto, durante entrevista, o secretário Alexandre Baldy (Transportes Metropolitanos) chegou a citar a possibilidade de que a obra atrasaria, por conta da pandemia, que estaria causando problemas com a entrega de materiais importados. Meses atrás, o mesmo relatório de transparência do Metrô alterou a previsão de entrega à concessionária para maio deste ano.

Apesar disso, nas redes sociais, o presidente do Metrô, Silvani Pereira, manteve a previsão de que a estação Vila Sônia seria concluída até dezembro. A abertura, antes cogitada para janeiro, passou a ser anunciada no primeiro semestre, sem uma data mais precisa. Questionada sobre o assunto, a companhia respondeu ao site que “as obras brutas civis da estação foram concluídas” e que “neste momento estamos finalizando o acabamento e executando a parte de energia e sistemas”.

Os dois acessos ainda apresentavam várias tarefas por fazer, sobretudo o secundário (iTechdrones)

No entanto, como mostram as fotos e o vídeo, há algumas áreas do projeto que ainda demandam trabalhos mais pesados como a conclusão das paredes do túnel de acesso dos ônibus ao terminal, além de outros poços que fazem parte do escopo do consórcio. Além disso, nota-se que há bastante serviços de acabamento por fazer, como ocorre no acesso secundário, por exemplo.

Responsabilidade da ViaQuatro

Como o site explicou recentemente, a estação Vila Sônia é o trecho mais complexo da Fase 2 da Linha 4-Amarela. Isso porque pouco havia sido feito até que o consórcio TC Linha 4 assumiu as obras. Ao contrário de outras estações, a nova parada dependia da escavação de um túnel paralelo às vias que dão acesso ao pátio de manutenção, além do que o corpo da estação teve ser construído do zero enquanto paradas como São Paulo-Morumbi ou Fradique Coutinho já contavam até com plataformas, entre outras dependências, prontas desde a primeira fase. Para completar o quadro, havia ainda o terminal de ônibus, construído sobre o estacionamento de trens da ViaQuatro.

Outra diferença importante nessa obra envolve a parte que cabe à concessionária. Diferentemente de outras linhas, a ViaQuatro é responsável pela instalação de sistemas de sinalização, portas de plataforma, comunicação e alimentação de energia, entre outros. Esse trabalho é realizado já na reta final de todo o projeto e nesse caso está sendo feito por completo. Entretanto, vale ressaltar que o atraso na entrega por parte do Metrô acaba afetando o início dessa fase.

É provável que a conclusão de fato das obras de Vila Sônia ocorra dentro de algumas semanas e que a ViaQuatro possa finalizar a parte de sistemas pouco tempo depois, abrindo uma janela para a inauguração da estação e do terminal em meados deste semestre, finalmente.