Estação Vila Sônia da Linha 4-Amarela chega a 2021 ainda em obras

Segundo Metrô, futura parada e terminal de ônibus tiveram as obras civis concluídas e seguem na fase de acabamento. Inauguração é esperada para este semestre
Estação Vila Sônia em 2021: ainda incompleta (iTechdrones)

A estação Vila Sônia, da Linha 4-Amarela, chegou a 2021 ainda incompleta, apesar dos esforços do Metrô para concluir suas obras. Vídeo postado pelo canal iTechdrones gravado nesta terça-feira (05) mostra a parte externa dos acessos e o terminal de ônibus ainda com trabalhos a serem concluídos. Ignora-se em que estágios estão as áreas subterrâneas da estação cuja complexidade é maior e que incluem a conclusão das plataformas, mezaninos, além de instalação de sistemas e alimentação elétrica, entre outros.

Há exato um ano, o relatório de transparência publicado pelo Metrô previa que a estação seria entregue à ViaQuatro, concessionária que opera a Linha 4, em 2020, mas sem espeficar um prazo exato. Pelo contrato, a consórcio TC Linha 4 Amarela deveria ter executado os serviços até novembro, mas o prazo foi alterado para março de 2021. Em agosto, durante entrevista, o secretário Alexandre Baldy (Transportes Metropolitanos) chegou a citar a possibilidade de que a obra atrasaria, por conta da pandemia, que estaria causando problemas com a entrega de materiais importados. Meses atrás, o mesmo relatório de transparência do Metrô alterou a previsão de entrega à concessionária para maio deste ano.

Apesar disso, nas redes sociais, o presidente do Metrô, Silvani Pereira, manteve a previsão de que a estação Vila Sônia seria concluída até dezembro. A abertura, antes cogitada para janeiro, passou a ser anunciada no primeiro semestre, sem uma data mais precisa. Questionada sobre o assunto, a companhia respondeu ao site que “as obras brutas civis da estação foram concluídas” e que “neste momento estamos finalizando o acabamento e executando a parte de energia e sistemas”.

Os dois acessos ainda apresentavam várias tarefas por fazer, sobretudo o secundário (iTechdrones)

No entanto, como mostram as fotos e o vídeo, há algumas áreas do projeto que ainda demandam trabalhos mais pesados como a conclusão das paredes do túnel de acesso dos ônibus ao terminal, além de outros poços que fazem parte do escopo do consórcio. Além disso, nota-se que há bastante serviços de acabamento por fazer, como ocorre no acesso secundário, por exemplo.

Responsabilidade da ViaQuatro

Como o site explicou recentemente, a estação Vila Sônia é o trecho mais complexo da Fase 2 da Linha 4-Amarela. Isso porque pouco havia sido feito até que o consórcio TC Linha 4 assumiu as obras. Ao contrário de outras estações, a nova parada dependia da escavação de um túnel paralelo às vias que dão acesso ao pátio de manutenção, além do que o corpo da estação teve ser construído do zero enquanto paradas como São Paulo-Morumbi ou Fradique Coutinho já contavam até com plataformas, entre outras dependências, prontas desde a primeira fase. Para completar o quadro, havia ainda o terminal de ônibus, construído sobre o estacionamento de trens da ViaQuatro.

Outra diferença importante nessa obra envolve a parte que cabe à concessionária. Diferentemente de outras linhas, a ViaQuatro é responsável pela instalação de sistemas de sinalização, portas de plataforma, comunicação e alimentação de energia, entre outros. Esse trabalho é realizado já na reta final de todo o projeto e nesse caso está sendo feito por completo. Entretanto, vale ressaltar que o atraso na entrega por parte do Metrô acaba afetando o início dessa fase.

É provável que a conclusão de fato das obras de Vila Sônia ocorra dentro de algumas semanas e que a ViaQuatro possa finalizar a parte de sistemas pouco tempo depois, abrindo uma janela para a inauguração da estação e do terminal em meados deste semestre, finalmente.

Total
27
Shares
7 comments
    1. Vc tá sendo otimista; eu acho que vai ficar mais pra setembro ou outubro de 22, perto das eleições.

  1. Olá Sr. Ricardo e amigos participantes
    Paras quem já esperou tanto, não faz diferença esperar um pouco mais . Ainda não temos a menor ideia de que jeito vamos sair dessa malfadada epidemia. Eu não entendo o porque não fazer um terminal direto para o pessoal que vem da região de Cotia e arredores na ponta da passarela na Eliseu, são mais ou menos 500 metros da Rod. Raposo Tavares .
    Abraços a todos e novamente Um Bom Ano Novo e tentemos manter a fé em dias melhores.
    Gilberto

    1. “Paras quem já esperou tanto, não faz diferença esperar um pouco mais”… ah faz sim! Fala isso pra quem tem que ficar fazendo baldeação com ônibus, pegar metrô depois e cobrar mais vale transporte da empresa! Essa passação de pano pro PSDB me enoja.

    2. Ah, faz sim. E como faz. Milhares de passageiros tendo que se espremer nos ônibus enquanto estão presos no trânsito, continuam aguardando por mais e mais meses até a tal inauguração, que não chega nunca…

  2. Olá pessoal
    Deixa eu explicar, o meu ponto de vista, a estação São Paulo – Morumbi está só a seiscentos metros dali, e de que adianta correr para inaugurar se o movimento caiu muito nessa linha. A inauguração vai servir muito mais para a especulação imobiliária do que para a população, é só olhar o número de “Pardieiros” que estão sendo construídos, eu já fiz vários comentários sobre a expansão em direção ao Taboão e na minha opinião tão cedo não vai sair do papel. Para que isso seja feito vai ter que bater na faixa de 900 mil usuários dia o que convenhamos em tempos de Home Office e 5G chegando vai ser muito difícil no curto prazo. Sr. Gabriel vejo que os sr. não leu todos os meus comentários feito ao longo do tempo e por isso fica dizendo que sou do PSDB, diferente do Sr. eu não tenho o rabo preso com ninguém e para mim partidos são como as cuecas hoje eu estou com uma , amanham com outra e são só os interesses que contam. Meus comentários são basicamente o que eu estou vendo na prática e tento não fazer críticas vazias como fazem os membros de seu partido e por isso foram tão mal nas eleições e de que adianta meter o pau na obra agora com quase tudo feito e outra coisa para muitos que estão partindo não vão mais ter o gosto de ver essa obra entregue. Portanto meus amigos paciência, pois ainda estamos vivos. Abraços
    Gilberto

Comments are closed.

Previous Post

Metrô anuncia retomada da licitação de portas de plataformas das 1, 2 e 3

Next Post

O caso da Passagem de Nível de Francisco Morato: entre a integração territorial e segurança operacional

Related Posts