Estação da Linha 6 vizinha do Allianz Parque começa a receber atividades

Avatar
Futura estação SESC-Pompéia promete ser uma das mais movimentadas da Linha 6-Laranja a partir de 2025, quando ramal tem previsão de inauguração
O antigo centro comercial passa por sondagens onde será a futura estação SESC-Pompéia (iTechdrones)

Já se passaram muitos anos desde que imóveis na esquina da aveninda Pompéia e a rua Venâncio Aires começaram a ser esvaziados e tapumados, incluindo um pequeno centro comercial e um posto de combustíveis. Mas, para decepção dos moradores da região, as obras ali nunca começaram de fato.

Nas últimas semanas, no entanto, o panorama de abandono começou a mudar nos terrenos desapropriados para a construção da futura estação SESC-Pompéia, da Linha 6-Laranja. Funcionários da Acciona, a construtora que assumiu a PPP (Parceria Público-Privada) das mãos da Move São Paulo, passaram a ser vistos no local, em preparação para a montagem dos canteiros.

Um vídeo bastante detalhado do canal iTechdrones revelou fatos interessantes da obra, que facilitará o acesso a vários pólos de atração na região, como o SESC Pompéia , que dá nome a estação, o Shopping Bourbon e a arena multiuso Allianz Parque, sede da Sociedade Esportiva Palmeiras.

O drone do canal flagrou uma equipe em trabalhos de sondagens no principal terreno desapropriado, mas é possível notar que em outra quadra próxima várias residências sendo demolidas para abrir espaço para as obras.

A estação SESC-Pompéia tem ainda outros terrenos na área, necessários para que a escavação do poço em Vala a Céu Aberto (VCA) seja possível. Além deles, haverá acessos em outros pontos da avenida, daí a amplitude de desapropriações.

Várias conexões no futuro

Com 28 metros de profundidade, a futura parada da Linha 6 será a terceira a ser visitada pelo primeiro “tatuzão”. O equipamento, que está em montagem no VSE Tietê, deverá iniciar suas escavações em 2022 e passar pelas estações Santa Marina e Água Branca antes de derrubar a parede de SESC-Pompéia.

Saguão da estação SESC-Pompéia (Fernandes Arquitetos)

O caminho até lá tem cerca de 2,5 km de extensão, o que faz crer que a tuneladora possa atingir esse ponto por volta do final de 2022, aproximadamente – não há um cronograma público dos trabalhos ainda.

Como o site mostrou na semana passada, a construtora espanhola pretende imprimir um ritmo bastante veloz na construção do ramal de 15,3 km, isso porque o estágio em que se encontra permite que ela abra várias frentes simultâneas de trabalhos.

Quando estiver pronta, a Linha 6 será conectada às linhas 7 e 8 da CPTM na nova estação Água Branca, com a Linha 4-Amarela na estação Higienópolis-Mackenzie e também com a Linha 1-Azul na estação São Joaquim, onde encerrará seu trajeto.

Num futuro distante, no entanto, o ramal Laranja pode vir a receber novas conexões: a Linha 20-Rosa está prevista para atingir Santa Marina enquanto a Linha 19-Celeste será ligada a ele na futura estação Bela Vista na segunda fase, após Anhangabaú.

Total
27
Shares
1 comment

Comments are closed.

Previous Post

Projeto de modernização do CCO do Metrô é alvo de pedido de impugnação

Next Post

Cinco consórcios participam da licitação de projeto básico da Linha 19-Celeste do Metrô

Related Posts