Lançamento das vigas-trilho da Linha 17 na Marginal começarão no dia 15

Consórcio Monotrilho Ouro finaliza instalação da treliça deslizante, estrutura que fará o transporte das vigas-trilho no trecho do ramal na Marginal Pinheiros
Estrutura que fará o lançamento das vigas-trilho na Marginal Pinheiros (CMSP)

Após vários anos de espera, o trecho da Linha 17-Ouro do Metrô começará a receber as primeiras vigas-trilho na semana que vem. Em post no Instagram, o presidente da companhia, Silvani Pereira, previu que os trabalhos de lançamento das estruturas deverá ocorrer a partir do dia 15.

Para que isso seja possível, o consórcio Monotrilho Ouro, formado pelas empresas KPE e Coesa, está finalizando a estrutura chamada de treliça deslizante (na cor laranja na imagem acima). Trata-se de um método que permite a movimentação de grandes vigas de concreto sem a necessidade de guindastes ou gruas.

Por conta do acesso difícil, o lançamento das vigas-trilho na Marginal Pinheiros teve se adotar um processo diferente do restante do ramal de monotrilho. Serão dois acessos, um ao sul da estação Morumbi, e outro próximo à ponte do Morumbi.

Inicialmente serão lançadas as vigas do trecho ao sul, que também inclui um aparelho de mudança de via (track-switch) e que também será concretado em breve.

Esta madrugada, fizemos o lançamento dessa peça metálica (em preto na foto) que vai auxiliar no lançamento de vigas-guia na Linha 17. Essa treliça (a peça laranja das fotos) faz o movimento transversal, que leva a viga-guia da Marginal Pinheiros para o monotrilho e longitudinal que leva a viga até o seu apoio definitivo. Serão 137 vigas de concreto têm 30 metros de comprimento por 2 metros de altura e pesam 90 toneladas“, explicou Silvani.

As colunas que receberão as vigas (CMSP)

Além da Marginal, o consórcio também fará o lançamento de dezenas de vigas-trilho no pátio Água Espraiada.

A Linha 17-Ouro terá 7,8 km de extensão dos quais 6,7 km serão operacionais. Ela contará com oito estações, duas delas com conexão com as linhas 5-Lilás (Campo Belo) e 9-Esmeralda (Morumbi).

A previsão é que ela receba diariamente 165 mil passageiros nessa primeira etapa, que funcionará com 14 trens fornecidos pela BYD SkyRail e que circulação com intervalos de 3 minutos. Como o ramal utilizará o sistema de sinalização CBTC é possível reduzir esse período para menos de 2 minutos se houver demanda.

O governo do estado trabalho com a meta de inaugurar o trecho até o final de 2022, mesmo que de forma parcial. No entanto, o escopo de trabalhos pendentes é bastante elevado, por essa razão este site não imagina o ramal funcionando antes de 2023.

Total
13
Shares
Previous Post

Mudança contratual que viabiliza People Mover de Guarulhos será assinada na quarta-feira, dia 8

Next Post

Innovia 300, o monotrilho da Linha 15-Prata, tem primeiras unidades entregues no Egito

Related Posts