Destaques Linha 5 Metrô de São Paulo

Pagamento de tarifa por QR Code chega à Linha 5-Lilás de metrô

ViaMobilidade passa a integrar o projeto piloto do governo do estado ao disponibilizar novo sistema nas estações Largo 13 e Giovanni Gronchi
Pagamento por QR Code: duas estações da Linha 5-Lilás passam a aceitar a tecnologia nesta segunda-feira (GESP)

Os testes que a Secretaria de Transportes Metropolitanos realiza com a tecnologia QR Code passam a contar com mais duas estações, desta da Linha 5-Lilás, operada pela ViaMobilidade. A concessionária anunciou que a partir de desta segunda-feira (07) as estações Largo 13 e Giovanni Gronchi contarão com bloqueios (catracas) que aceitam o bilhete de passagem com o código QR Code impresso, ou então, a imagem gerada pelo aplicativo VouD.

A experiência na Linha 5 ocorrerá até o dia 18 de outubro de forma progressiva. Até o dia 12 ela funcionará das 10 às 16 horas e na semana seguinte, das 8 às 20 horas. Os bilhetes adquiridos nesse período terão validade até o dia 18, mas é recomendável que sejam usados em até 72 horas após a impressão para que não percam a leitura.

Desde o dia 21 de setembro, o sistema funciona em todo o horário de operação do Metrô e da CPTM, em sete estações: Autódromo (Linha 9-Esmeralda), Tamanduateí (Linha 10-Turquesa), Dom Bosco (Linha 11-Coral) e Aeroporto-Guarulhos (Linha 13-Jade), São Judas (Linha 1-Azul), Paraíso (linha 1-Azul e 2-Verde) e Pedro II (Linha 3-Vermelha).

O projeto piloto foi iniciado no dia 3 de setembro e é uma tentativa do governo do estado de reduzir custos com a impressão dos bilhetes Edmonson, além de testar a praticidade e adesão a um sistema eletrônico de pagamento. No entanto, segundo dados divulgados pela STM, os passageiros têm utilizado o QR Code sobretudo nas bilheterias tradicionais, com poucos usuários optando pelas máquinas de autoatendimento da Autopass, que fornece a tecnologia sem custo. Já o aplicativo havia atraído menos de 3% das compras.

O governo deve testar novas tecnologias de pagamento em breve, espera-se, inclusive a NFC, que utiliza cartões por aproximação ou smartphones e outros equipamentos. Ela é a tecnologia que mais cresce no mundo e já está sendo usada no Metrô do Rio e em testes pela SPTrans em ônibus da capital paulista.

O governador João Doria também afirmou em visita recente ao Japão que estuda o uso de reconhecimento facial para aumentar a segurança das transações. Uma das empresas convidadas a demonstrar sua tecnologia é a NEC.

About the author

Ricardo Meier

É um entusiasta do assunto mobilidade e sobretudo do impacto positivo que o transporte sobre trilhos pode promover nas grandes cidades brasileiras. Também escreve nos sites Airway (aviação) e AUTOO (automóveis).

Airway