Túneis da Linha 6-Laranja do Metrô avançam em ‘silêncio’

Frentes de trabalho sob o Rio Tietê, no Pacaembu e no futuro pátio Morro Grande já contam com boa quantidade de metros escavados, a despeito de pouco ser notado na superfîcie
Túnel de serviço (estacioamento) da Linha 6-Laranja sob o Rio Tietê (Concreserv)

Os poços abertos pela Acciona nas estações e futuras saídas de emergência têm sido mostradas com frequência pelo parceiro do site, o canal iTechdrones. Como se percebe, o avanço de alguns canteiros é bastante impressionante, como é o caso da estação Santa Marina.

Construída pelo método de VCA invertido, ela já encontra-se no segundo subsolo e deve ter as escavações encerradas em meados de 2022, a tempo de receber a visita do ‘shield’, que está prestes a partir do VSE Tietê nos próximos meses.

Mas há um progresso ocorrendo em algumas áreas da imensa obra que pouco se comenta. Um deles envolve a escavação do túnel de serviço e estacionamento abaixo do leito do Rio Tietê.

O site já havia mostrado essa obra, mas imagens recentes da empresa Concreserv, contratada da Acciona, revelam que o túnel já atingiu uma extensão bastante grande, possivelmente por volta de metade do caminho previsto, de cerca de 265 metros no total.

Trecho de túnel escavado em NATM no SE Aquinos (Concreserv)

Túnel de tipo singelo, ou seja, com apenas uma via, ele servirá para que a LinhaUni, concessionária que operará a Linha 6 a partir de 2025, possa inserir trens extras em horários de pico em pontos estratégicos do ramal.

É algo semelhante ao que será feito em breve em outro poço, o VSE Pacaembu que, como diz o nome, ficará próximo do estádio Paulo Machado de Carvalho. Em outra foto compartilhada pela Concreserv, desta vez aérea, são mostrados os caminhões de concreto da empresa preparando a laje de fundo, por onde o ‘tatuzão’ passará dentro de vários meses. Ali também haverá um túnel de estacionamento, que será construído pelo mesmo método NATM de Aquinos.

Entrada do pátio Morro Grande

Não muito longe do Rio Tietê, a Acciona está escavando dois poços um pouco ao norte do VSE Tietê, onde os tatuzões estão sendo montados. Eles foram uma mudança do projeto original e servirão para que a tuneladora norte comece a escavar após uma falha geológica existente entre os poços e o VSE principal.

Segundo informações não oficiais, ocorreu o encontro entre um dos poços e o VSE Tietê nos últimos dias, um marco importante para que a segunda tuneladora possa iniciar seus trabalhos no primeiro semestre de 2022.

VSE Pacaembu: fundo do poço sendo concretado (Concreserv)

Outra frente de escavação que tem chamado a atenção é a do pátio Morro Grande, localizado numa antiga pedreira na região de Vila Itaberaba. O local tem passado por uma grande transformação em 2021, quando era um enorme lago artificial.

A construtora espanhola drenou a água do local e então iniciou a remoção de toneladas de rochas e que, segundo o site apurou, estão sendo reaproveitadas em parte na obra.

Mais interessante é que o túnel de acesso ao pátio, que é protegido por uma grande parede natural, começou a ser escavado para levá-lo até a futura estação Brasilândia, onde o shield deverá encerrar seu percurso.

Embora sem a grandiosidade das atividades do “tatuzão”, essas escavações são de extrema importância para que obra possa seguir dentro do cronograma e permitir que as 15 estações comecem a funcionar a partir de outubro de 2025.

O pátio de manutenção Morro Grande visto do alto e o túnel que fará a ligação com o restante da Linha 6 (iTechdrones)
Total
79
Shares
6 comments
  1. E desse jeito, se a obra inteira não tiver nenhuma intempérie como a que ocorreu na estação Pinheiros, a Acciona se credencia para completar o ramal no sentido oeste (Bandeirantes) e no leste (Cidade Líder ou quem sabe, Artur Alvim). Isso poderá credenciá-la, inclusive, no que tange à obtenção de empréstimos para as outras fases e com os governos que vierem. Por mais Accionas e Brooksfields nas linhas todas do ramal metroferroviário paulista e menos cancelamentos queima-filme como os da linha 18 e da demora em colocar em ação os projetos e obras das linhas 14, 16, 19, 20, 21, 22, 23…

    1. O problema da Linha 18 é que o governo estadual literalmente privilegiou a Metra.
      Além disso, é possível que o governo estadual tenha que pagar 1 BILHÃO DE REAIS em multa para o consórcio que venceu a licitação.
      ESSA É A HERANÇA DO GOVERNO DORIA!

  2. O governador Dória soube habilmente destravar toda aquela confusão deixada pelo Alckmim e encontrou uma saída para a linha laranja finalmente se concretizar.

    1. Sim, mas só que o mesmo dória aumentou ICMS de diversos itens básicos e foi ele quem melou a implementação da linha 18 bronze. Ou seja, veja o saldo como um todo e não apenas algumas medidas.

  3. Morro Grande da Vila Itaberaba???
    Quando????
    Nossa Vila de Cruz das Almas, onde os escravos eram açoitados e deveria ter.um.marci de.himenagens alagaram agora virou Jd. Maristela ….Prefeitura que não conhece a cidade….
    Mas reconhecemos e parabenizamos a obra.

Comments are closed.

Previous Post

Estação Jundiaí ganhará nova plataforma e terá acesso completamente reformulado

Next Post

Metrô multa consórcio TIDP em quase R$ 2 milhões

Related Posts