CPTM cria “vagão passarela” na Linha 10 para otimizar tempo de viagem

Companhia passou a usar plataforma na estação São Caetano que permite reduzir o tempo de viagem entre Rio Grande da Serra e Brás em cerca de 2 minutos
A plataforma móvel, criada sob um vagão (CPTM)

A CPTM iniciou nesta quinta-feira (11) um projeto piloto um tanto curioso para otimizar o tempo de viagem na Linha 10-Turquesa no sentido Rio Grande da Serra-Brás. Trata-se do uso da plataforma 3 da estação São Caetano no lugar das plataformas de números 1 e 2.

A mudança evita a necessidade de os trens mudarem de vias duas vezes, uma operação que consome tempo já que são feitas em velocidade mais baixa. A CPTM estima um ganho de 2 minutos na viagem total do ramal, o que é bastante significativo.

No entanto, para utilizar a plataforma 3 em São Caetano, a companhia se viu num impasse já que ela não conta com acessibilidade, apenas uma escada fixa. A solução encontrada, bastante criativa, foi adaptar um vagão para ser usado como “passarela móvel”.

Trata-se de um carro aberto em que foram instalados guarda-corpos e rampas metálicas e que fica posicionado no meio das plataformas, possibilitando aos usuários acessar a plataforma 1.

Vagão recebeu guarda-corpos e rampas para facilitar acesso (CPTM)

Obras de readequação

A passarela móvel é uma solução provisória enquanto a CPTM não conclui a reforma da estação São Caetano. Contratada em junho, a obra deve ser concluída até o final de 2022 e melhorar a acessibilidade do local, que não recebe grandes intervenções desde os anos 60 e 70.

Segundo o edital, a estação ganhará novas passarelas de integração entre as plataformas e quatro novos elevadores, entre outros serviços.

Total
29
Shares
3 comments
  1. Por enquanto fizeram essa gambiarra aí, mas a Estação São Caetano deveria ser completamente reconstruída, só adequações funcionais porcas não adiantam para uma estação tão importante!

      1. Não é tombada. A CPTM precisaria de uns R$ 100 milhões a R$ 150 milhões para reconstruir a estação São Caetano e esse dinheiro não existe hoje.

Comments are closed.

Previous Post

Cidade Jardim será a próxima estação ‘sustentável’ da CPTM

Next Post

CPTM concederá espaços para comércio e serviços nas linhas 11, 12 e 13

Related Posts