CPTM investirá R$ 12 milhões para trocar o piso da estação Palmeiras-Barra Funda

O investimento deverá melhorar as condições de manutenção e promover melhores condições de segurança para os passageiros
Pisos da CPTM deverão seguir o padrão do Metrô (Jean Carlos/SP Sobre Trilhos)

É normal que as grandes estações de trem passem por reformas pontuais para que possam sempre se manter em boas condições de zeladoria e segurança para os passageiros. A estação Palmeiras-Barra Funda é um dos grandes pontos de mobilidade na cidade de São Paulo, englobando a rede de trens da CPTM, a Linha 3-Vermelha do Metrô, além do terminal de ônibus que serve os passageiros dos mais variados destinos.

Para que a estação possa refletir as necessidades dos milhares de passageiros, a CPTM está propondo a troca dos pisos da estação. Confira os detalhes e a justificativa das mudanças.

Os serviços

O piso da estação Palmeiras-Barra Funda nas áreas sob responsabilidade da CPTM possuem cor escura sendo compostas por uma série de placas de borracha sintética, o plurigoma. O grande problema deste tipo de piso é o seu alto grau de desgaste e descolamento quando submetido ao grande trânsito de pessoas de forma que tal situação pode, em casos mais graves, gerar acidentes. Isso incide diretamente na segurança dos passageiros e dos funcionários em serviço na estação.

Modelo do piso da estação. Maiores custos com manutenção (Jean Carlos/SP Sobre Trilhos)

A solução adotada é realizar a revitalização do piso através da remoção das placas de borracha atuais e recomposição por piso de granito (cor cinza andorinha). Esse tipo de piso possui alta durabilidade se comparado ao padrão atualmente aplicado na estação e é usado nas áreas sob responsabilidade do Metrô de São Paulo, atestando a confiabilidade do material.

Vale citar que, juntamente com a instalação dos novos pisos, está contemplada a implantação das rotas táteis, instrumentos essenciais para os passageiros com algum tipo de deficiência visual.

Assim como foi visto na Linha 5-Lilás, onde as estações também passaram pela troca do piso, na CPTM os serviços deverão ser executados com a estação em operação. As áreas do mezanino e plataformas deverão receber os novos pisos de forma gradual. Serão instalados aproximadamente 28 mil m² de novos pisos.

Prazo e custo

O serviço foi contratado mediante pregão eletrônico em que a empresa que oferecesse o menor valor seria a responsável pela execução do objeto do contrato. Segundo o Diário Oficial do Estado publicado no dia 15 de maio (sábado), a empresa vencedora do certame foi a Épura Engenharia e Construções Limitada. O valor da proposta é de R$ 12.923.973,70 sendo que o prazo para a execução dos serviços foi delimitado em 12 meses a partir da emissão da ordem de serviço pela CPTM.

Homologação divulgada no Diário Oficial do Estado

Conclusão

O processo de revitalização da estação Palmeiras-Barra Funda é importante e deverá servir de exemplo para que a CPTM aplique as melhorias em outras estações que estão sob a sua responsabilidade. Apesar do alto investimento, temos que considerar os ganhos com a minimização dos custos com a manutenção do espaço e, acima de tudo, a segurança dos passageiros e colaboradores à serviço na estação. Pensar no conforto do cliente e na sua “jornada” é uma ação que demonstra responsabilidade e compromisso com o passageiro de todo o dia.

Total
1
Shares
18 comments
  1. E a CPTM alega não ter dinheiro para pagar o PPR dos funcionários!!! Ilário este governo de SP !!!

    1. Mas a CPTM realmente não tem, isso quem vai bancar é o governo do estado e não a CPTM

  2. Desperdício de recursos.

    O piso está em mau estado por falta de manutenção da CPTM. Daí a CPTM vai investir R$ 12 milhões, trocar o piso (que será assentado torto por falta de fiscalização) e não vai fazer manutenção. Daí daqui 10 anos estará tudo quebrado e desgastado como ocorre em várias estações com piso cerâmico na Linha 8.

    Com R$ 12 milhões daria para substituir o piso velho por plurigoma nova e instalar elevadores em umas 5 estações da rede sem acessibilidade. Ou ainda, com esse mesmo dinheiro, daria para colocar portas de plataforma em uma estação de grande porte como a própria Barra Funda, Luz ou Brás.

    1. Plurigoma é ruim, escurece o ambiente, é difícil de fazer limpeza, necessita de manutenção constante e como o próprio texto diz, pode causar acidente. O piso de granito é caro, mas é eterno, a manutenção é mínima, é de fácil limpeza e melhora muito o aspecto do ambiente. Um investimento não exclui outro.

      1. Não se preocupe, o piso cerâmico não vai clarear a estação, dado que metade de sua iluminação fica apagada a noite por falta de manutenção.

        E se a CPTM não consegue dar manutenção em um simples piso de borracha, imagine em sistemas complexos como o CBTC, novas frotas, etc.

        Mas os funcionários querem PPR (mesmo com resultados ruins, negligência na manutenção e mau atendimento aos passageiros).

        1. para quem sempre aparece com informaçoes e com numeros, como se fosse o cara dos bastidores da STM, o Ivo está muito mal informado.

          o PPR é feito em cima de metas, e as metas foram impostas pela empresa. e todas as metas foram cumpridas, logo os funcionarios da CPTM apresentaram bons resultados. alem do dinheiro do PPR já constava em previsao orçamentaria, ou seja, o dinheiro já tinha sido separado.

          sobre a negligencia da manutençao, primeiro que a empresa precisa adquirir material para isso. entao se falta material, a culpa nao é da manutençao. e ainda há os contratos terceirizados, o q tambem se for mal feito, nao é culpa dos funcionarios da manutençao.

          sobre o mau atendimento aos passageiros, nao é o que diz a pesquisa de opinião, que também é variável do PPR.

          ou seja, de tudo que o Ivo disse, ele errou em tudo.

          o que se percebe nos comentários do Ivo é sempre uma critica direta à ferroviários e metroviários, aos sindicatos, a direitos, e sempre defendendo o governo do estado, o PSDB e as concessionarias. é um odio que este senhor prega a uma categoria de trabalhadores, q ele deveria ir a um terapeuta se tratar.

    2. Você pode não concordar com o investimento, mas dizer que é desperdício de recurso é um exagero. Os pisos de granito serão muito bem vindo.

    1. Na verdade desta dando melhores condições para os pobres irem e virem do trabalho.
      Isso é muito melhor que dar $ ou barras de ouro.

    2. Quantos milhões de pobres existem?
      Pegar esses 12 milhões e dar aos pobres, cada um ia receber uns 20 centavos.

    3. A função do governo não é simplesmente dar dinheiro aos pobres, o governo tem o papel de criar um ambiente favorável para a criação de empregos, nesse caso o governo está oferecendo melhores condições das pessoas irem e virem do trabalho ou qualquer lugar que seja…

  3. Parabéns para a CPTM
    O novo piso é,muito melhor e mais decente , dando uma aparência de limpeza na estação.
    O atual diretor de operações da CPTM foi o responsável pela troca dos pisos do Metrô e com certeza vai executar o serviço com grande competência . Mais uma contribuição da equipe do Metrô que está atuando na CPTM, elevando o padrão da empresa, que sofria muito com a incompetência ali reinante até então .
    Parabéns!

    1. Essa administração atual percebeu a vocação natural da CPTM que é ser um metrô de superfície, a única coisa que falta na CPTM é ter intervalos menores entre os trens, na minha opinião deveria ser no máximo uns 3 minutos.

  4. Seria bom se colocasem portas automáticas nas plataformas para segurança de todos os usuarios

    1. Seria ótimo, é claro que primeiramente deveria ser instaladas nas estações mais movimentadas e nas mais novas, não tem condições de instalar as portas em estações antigas como as das linha 7 e 10… Mas na linha 9 daria para instalar em todas as estações. E pra quem diz que não daria certo pq não tem CBTC nas linhas da CPTM, as PSDs da Estação Vila Matilde sempre operaram e operam até hj num modo que não é necessário ter CBTC na linha.

  5. Se a CPTM mantém pisos ruins e degastados, reclamam, se a CPTM quer trocar o piso por um mais durável, reclamam também. Fica difícil dessa forma entrar em um consenso

    1. Qualquer coisa que o governo de um modo geral tem gente que reclama e tem gente que aplaude, isso é em todas as áreas. Mas fato é que os pisos são ruins e vão ser trocados em todas as estações. Os pisos da estação Santo Amaro da linha5 só não foram trocados por conta da estrutura não conseguir aguentar o peso desses pisos, eu acho que deveria ser feito um reforço na estrutura.

  6. A pergunta que eu faço é: porque a CPTM está investindo em uma estação que provavelmente será concedida? Não seria responsabilidade da concessionária trocar os pisos, iluminação, mobiliário e criar espaços para o comércio? Eu não sou contra as concessões, muito pelo contrário, sou a favor, mas se essas concessões são para a iniciativa privada melhorar esses espaços, pq o governo tem que fazer isso antes? Se realmente se concretizar esse projeto de concessão da estação, a concessionária irá trocar esses pisos nove s vai instalar os pisos de porcelanato como os da linha 4 e 5…

Comments are closed.

Previous Post

Metrô retoma contrato de instalação de portas de plataforma com consórcio Kobra

Next Post

Após receber duas novas impugnações, Metrô retificará licitação do CCOx

Related Posts