Estudo que vai potencializar projeto da Linha 20-Rosa sofre atraso

Licitação que ocorreria nesta quinta-feira, 2, foi remarcada para o dia 15 de setembro. Metrô busca aconselhamento financeiro para delinear concessão do ramal subterrâneo
Mapa provisório de estações da Linha 20

O Metrô adiou a sessão pública de recebimento das propostas para a licitação de “financial advisory” (aconselhamento financeiro) da Linha 20-Rosa, que ocorreria nesta quinta-feira, 2. Agora o certame está previsto para o dia 15 de setembro, uma quarta-feira.

A companhia não explicou no comunicado os motivos do adiamento, mas várisa questões enviadas pelos possíveis interessados acabaram sendo enviadas nos últimos dias.

Como o site explicou em detalhes aqui, o Metrô pretende potencializar a concessão do ramal, de cerca de 28 km de extensão, e que está previsto entre as estações Santa Marina, próxima à Lapa, e Santo André, no ABC Paulista.

O governo Doria já sinalizou desejar repassar o projeto para a iniciativa privada num formato inédito, em que o parceiro tenha condições de explorar a linha de metrô ao máximo ao repensar fases como as desapropriações, construção, operação e implantação de empreendimentos associados e outras formas de captação de receitas.

Shopping dentro de estação nos EUA

O objetivo da empresa contratada para realizar a consultoria é justamente estudar essas possibilidades e apresentar alternativas ao Metrô e que ajudem a modelar o projeto.

Enquanto isso, seguem os contratos de mapeamento geológico e o projeto funcional e anteprojeto de arquitetura, que também terão um papel fundamental em entender como a Linha 20 poderá ser concebida.

O interesse da iniciativa privada já existe, como mostramos com exclusividade no início do ano. O grupo britânico Ascendal apresentou uma proposta de concessão conjunta das linhas 2-Verde e 20-Rosa ao governo, cuja análise ainda não se tornou pública.

Independentemente da origem, todos os documentos e estudos divulgados até aqui consideram o trecho Santa Marina-São Judas como prioritário e de maior demanda. Já a etapa entre São Judas e Santo André, que atenderá o ABC Paulista, foi apontada como menos interessante pelo Ascendal.

Total
7
Shares
5 comments
  1. O que é engraçado nesses projetos do Metrô e CPTM que nunca saem do papel, nunca avançam e quando tem novidades é sempre de adiamento. O conselho para a gestão seria focar nas obras paradas e em andamento, pois essas tem mais possibilidades de se tornar realidade. Direcionar energia e recursos para o que já esta ai, seria forma mais assertiva para pensar em linhas que nem do papel saíram.

    1. Sensacional e perfeito seu comentário. Espero que o Sec. dos Trans. Metropolitanos Alexandre Baldy onde considero um cara muito sensato, inteligente e lê comentários deste tipo como uma crítica construtiva no aprimoramento do atual momento.
      Invistam em obras que necessitam de extensão atualmente temos 9 nove linhas que precisam ao menos de 1 uma nova estação. Quando tiver praticamente na reta final de conclusão possam pensar em novas linhas de metrô ou da CPTM.

  2. Não vejo problema algum da iniciativa privada construir o trecho prioritário e o governo do Estado construir o trecho entre São Judas e Santo André, é claro que milhares de pessoas vão ser contra mas isso seria o mais viável.

  3. a ideia do governo estadual parece interessante no inicio, mas uma grande utopia. e eles sabem disso.

    o melhor exemplo é o trem até campinas. tava mais que na cara que ninguem ia embarcar na ideia de investir mais de 7 bilhoes para modernizar a linha 7 e fazer um trem que sai da barra funda e chega em campinas em 1:05 hs.

    o que o governo fez? bancou 80% do projeto. e deve bancar mais porcentagem. e tava na cara que ia ser desse jeito.

    a mesma coisa vai ser com a linha 20. o governo diz que vai fazer a linha de metrô somente com dinheiro privado, ou investindo o minimo. a iniciativa privada faz a contraproposta e fala até onde pode bancar, e quanto quer receber. o governo aceita, tira dinheiro sabe-se lá de onde (que enche a boca para falar que nao tem), e tudo resolvido. e os caras se acertam lá em cima. e ninguem questiona.

    o governador fez carreira e dinheiro fazendo intermediaçao entre politicos e empresarios. esse é o serviço do lide. quando resolveu entrar na politica, dória quis deixar de ser intermediario para ser o próprio representante do empresariado. a ideia é de quase que uma transferencia total de dinheiro publico para um grupo de grandes empresarios. nao enxerga quem nao quer.

  4. Com a previsão de assinatura da ordem de serviço do projeto em 2021, a provável finalização do projeto em 2023, sua execução física será após a década de trinta!
    A controvertida Linha 20-Rosa foi usada como uma pretensa compensação para o cancelamento da Linha 18-Bronze e desta forma sua situação real só começou a ficar clara neste ano quando o Metrô lançou a licitação do projeto funcional e de arquitetura. Tratava-se de um passo ainda inicial para determinar onde serão as estações, poços de ventilação e pátio, além de métodos de construção e outras características técnicas. Só então seria possível lançar outra licitação, a de projeto básico, que dará subsídios para um edital de concessão, a forma escolhida por Doria para viabilizá-la.
    Apesar disso, os estudos do ramal foram alterados radicalmente, e embora as previsões iniciais levando a Linha 20 até a estação Santo André numa ponta, e Santa Marina na outra. Sorrateiramente, uma Manifestação de Interesse Privado apresentada em dezembro de 2020 na qual ao governo propôs a concessão da Linha Rosa em conjunto com a Linha 2-Verde. A empresa sugeriu assumir a operação deste ramal enquanto construiria a Linha 20, mas somente no trecho Santa Marina São Judas, foi considerado prioritário por ela, ao contrário da extensão até o ABC Paulista, tida como opcional foi mutilada e descartada, e mais uma vez a população do ABC foi ludibriada e o cambalacho confirmado, pois com a reunificação da Linha Integradora-710 esta linha perdeu a razão de ser, pois esta já possuem as Estações de Santo André e Lapa no seu trajeto.

Comments are closed.

Previous Post

Enquanto obras seguem em suspense, Linha 15 tem terrenos desapropriados até Jacu Pêssego

Next Post

Estação Pirituba receberá melhorias de acessibilidade

Related Posts