Estação Pirituba receberá melhorias de acessibilidade

A estação terá o acesso norte ampliado e contará com três novos elevadores e duas escadas rolantes. Projeto faz parte dos investimento da PPP do Trem Intercidades
Estação Pirituba passará a contar com acessibilidade plena (Jean Carlos/SP Sobre Trilhos)

A estação Pirituba receberá obras que tornarão a estação totalmente acessível. As modificações estão previstas na PPP do Trem Intercidades que tem em seu escopo, além da implantação do novo trem expresso entre São Paulo e Campinas, a requalificação do serviço da Linha 7-Rubi.

As modificações na estação serão pontuais, sendo que nenhuma grande mudança está prevista para acontecer. Boa parte da estrutura da estação será mantida, mas importantes itens de acessibilidade como elevadores e escadas rolantes deverão ser incluídos na edificação.

Melhorias na estação Pirituba (STM)

No acesso norte da estação estão previstas as maiores modificações. A entrada da estação atualmente é feita por uma passarela que vence um desnível de nove metros de altura, contando apenas com escadas. A travessia não conta com proteção contra chuva, prejudicando os passageiros em dias onde o clima apresenta-se adverso.

Este acesso passará por uma ampliação e melhorias no que se refere à acessibilidade. A nova edificação contará com duas escadas rolantes e um novo elevador para os passageiros com mobilidade reduzida. A largura do acesso também será ampliada, melhorando o conforto e a segurança dos usuários da estação.

Ampliação do acesso norte e implantação de elevadores (STM)

No acesso sul será instalado um novo elevador na área livre da estação. O passageiro que embarca por esta entrada pode ir até a plataforma sentido Jundiaí sem dificuldades, mas encontra limitações caso queira tomar o trem sentido Rio Grande da Serra.

Para garantir o acesso pleno aos passageiros com mobilidade reduzida, será instalado um terceiro elevador na estação que ligará o mezanino até a plataforma 2. Ao todo a estação contará com duas novas escadas rolantes e três novos elevadores posicionados em pontos estratégicos da estação. Outro ponto positivo é a possibilidade de travessia da via férrea por uma área de livre passagem.

Cortes da estação (STM)

As obras de ampliação também contemplarão o cenário de maior exploração de receitas acessórias. Com o alargamento do acesso norte a concessionária poderá realizar a exploração comercial do espaço como forma de garantir melhores condições de retorno do investimento realizado.

A concessionária do Linha 7-Rubi também será responsável por realizar uma série de outros investimentos. Confira nossos artigos analisando os projetos de melhoria nas demais estações.

Total
34
Shares
4 comments
  1. O que custava colocar no projeto escadas rolantes e elevadores em todos os acessos e na plataforma central? Não sei se esses projetos das estações da linha 7 estão bons…

  2. Mas se o TIC não vai usar essa estação pra que manter essas 4 plataformas? Não seria mais inteligente manter a plataforma central e demolir as plataformas laterais? Também não vejo pq não colocar escadas rolantes e elevadores nos dois acessos e na plataforma.

  3. Investimento em estações fez a FEPASA com remodelação das linhas, estações e trens. Aqueles é que forma investimentos!

Comments are closed.

Previous Post

Estudo que vai potencializar projeto da Linha 20-Rosa sofre atraso

Next Post

Com inauguração prevista para este mês, estação João Dias entra na reta final

Related Posts