CPTM Destaques Linha 1 Linha 10 Linha 2 Linha 9 Metrô de São Paulo

Horário de vendas dos bilhetes QR Code é ampliado

Desde sábado, 14, bilheterias das sete estações da CPTM e Metrô envolvidas no projeto-piloto estão funcionando entre 8 e 20 horas
Terminal de autoatendimento: número de usuários aumentou (CMSP)

A Secretaria dos Transportes Metropolitanos decidiu ampliar o horário de venda dos bilhetes QR Code no Metrô e a na CPTM. O projeto-piloto, que funcionava das 9 às 16 horas agora estará aberto também em parte do horário de pico, entre 8 e 20 horas. O novo horário já está valendo desde sábado, 14 de setembro. Participam do teste as estações São Judas e Paraíso (Linha 1-Azul) e Pedro II (Linha 3-Vermelha) do Metrô e Autódromo (Linha 9-Esmeralda), Tamanduateí (Linha 10-Turquesa), Dom Bosco (Linha 11-Coral) e Aeroporto-Guarulhos (Linha 13-Jade) da CPTM.

Em nova atualização sobre a procura pela nova modalidade de pagamento, a STM divulgou que 31.400 bilhetes QR Code haviam sido vendidos até às 18h40 da sexta-feira, 13. A participação das compras feitas nas bilheterias com pagamento em espécie permanece sendo a mais utilizada, com mais de 90% das transações. Os passageiros que utilizam as máquinas de autoatendimento do BOM, no entanto, aumentaram para 6,8% – o uso do aplicativo VouD, único em que não há impressão do QR Code, continua com apenas 3,1% da preferência.

Segundo o governo, a Autopass, que é responsável pelo teste, irá disponibilizar em até 20 dias um serviço de navegação gratuita no VouD. A ideia é facilitar a vida de quem quer comprar pelo aplicativo sem gastar com pacote de dados – a conexão será feita por todas as operadoras de telefonia celular.

O secretário Alexandre Baldy, no entanto, admitiu que a STM deve testar outras formas de pagamento em breve, embora esteja satisfeito com os testes até aqui. “Os resultados destes dez primeiros dias de testes têm sido excelentes. Além do QR Code, estamos estudando outras alternativas para modernizar o sistema de pagamento de tarifas a fim de proporcionar mais comodidade e segurança aos passageiros e reduzir custos operacionais”, afirmou.

Na semana passada, a Prefeitura de São Paulo, também lançou um projeto-piloto que utiliza o sistema de pagamentos NFC, também conhecido com pagamento por aproximação e que é a tecnologia que mais tem sido implementada em outros países e mesmo no Brasil, no caso do MetrôRio.

O Metrô do Rio e Visa passaram a oferecer pagamento de passagem com cartão desde abril (Visa)

About the author

Ricardo Meier

É um entusiasta do assunto mobilidade e sobretudo do impacto positivo que o transporte sobre trilhos pode promover nas grandes cidades brasileiras. Também escreve nos sites Airway (aviação) e AUTOO (automóveis).

Airway