Metrô habilita consórcio a realizar projeto básico e estudo ambiental da Linha 16-Violeta

Consórcio Projetista SP L16 fez proposta de R$ 149,9 milhões e deve assinar contrato nas próximas semanas
Projeção preliminar da estação Oscar Freire, da Linha 16-Violeta (CMSP)

Quase dois meses depois da sessão pública de abertura das propostas comerciais, o Metrô de São Paulo habilitou o Consórcio Projetista SP L16 a assinar o contrato para executar o anteprojeto de engenharia, projeto básico e estudo ambiental da Linha 16-Violeta.

Formado pelas empresas SYSTRA, GPO SISTRAN, OUTEC, Geocompany, Engenharia e Meio Ambiente, SMZ, COPEM e Prime, o consórcio propôs um valor de R$ 149.888.193, que foi reduzido para R$ 149,85 milhões após negociação.

O Metrô lançou a licitação em setembro de 2022 com uma inovação, a inclusão do projeto básico em paralelo ao desenvolvimento do anteprojeto de engenharia. Com isso, após a conclusão dos serviços, a companhia terá condições de lançar uma nova licitação, possivelmente por meio de uma concessão ou PPP para implantação do ramal, que ligará a estação Oscar Freire, no Jardim Paulista, a Cidade Tiradentes, no extremo leste da capital.

Como este site mostrou em ocasiões anteriores, a Linha 16-Violeta é um projeto pioneiro do Metrô, onde foram estudadas novas soluções para tornar sua construção mais barata e rápida.

Cronograma prévio de implantação da Linha 16 (CMSP)

Entre elas estão o uso de um tatuzão de grandes dimensões, capaz de escavar túneis que incluem plataformas e área de estacionamento de trens. Algumas estações também poderão adotar elevadores de alta capacidade para reduzir seu volume interno. Além disso, a companhia pode implantar vias mais próximas da superfície graças a uma inclinação de até 5% em vez de 4% usuais.

Siga o MetrôCPTM nas redes: Facebook | LinkedIn | Youtube | Instagram | Twitter

Essas técnicas podem impactar positivamente no custo da obra, mas ainda precisarão ser validadas pelo projeto básico a ser tocado pelo consórcio.

Ainda não há clareza quanto ao horizonte de inauguração da Linha 16, que por enquanto prevê uma extensão de 33,5 km e 23 estações. O projeto diretriz do Metrô sugere o final de 2034, mas o prazo depende do início das obras em 2028.

Total
0
Shares
Antes de comentar, leia os termos de uso dos comentários, por favor
2 comments
  1. Pode me mandar o link deste projeto diretriz? O prazo para começar as obras era 2039, agr mudou pra 2028

Comments are closed.

Previous Post

Enquanto rescinde contrato da Linha 17, Metrô confirma COESA à frente da obra da estação Ipiranga

Next Post

Trem que ligará Miami a Orlando começará a operar em julho

Related Posts