Destaques Linha 7 Trem Intercidades

Trem Intercidades entre SP e Campinas pode ser um serviço expresso da Linha 7

Segundo secretário dos Transportes Metropolitanos, estações da ferrovia que liga a Luz até Francisco Morato e Jundiaí serão remodeladas para receber novos passageiros
Estação Jundiaí. Paradas da Linha 7-Rubi da CPTM poderão ser remodeladas para abrigarem serviço de trens intercidades. Foto: Luiz coelho

O secretário dos Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy, concedeu entrevista a rádio CBN-Campinas nesta semana e detalhou o projeto do Trem Intercidades (TIC), no eixo entre São Paulo, passando por Campinas e indo até a cidade de Americana.

A novidade é que o novo trem de média distância poderá ser uma espécie de expresso da Linha 7-Rubi, da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos – CPTM. Nas palavras de Baldy, estações como Palmeiras-Barra Funda, Francisco Morato e Jundiaí serão remodeladas para acomodar o serviço de trem regional. A fala do secretário evidencia  que Barra Funda, uma das estações mais movimentadas da rede, pode ser o ponto inicial do serviço intercidades no lugar da futura estação Pompéia, que deverá unir as linhas 7 e 8 de CPTM com a Linha 6-Laranja, mas hoje sem previsão de entrega.

O secretário afirmou também que o sistema de energia da linha que liga a Luz até Francisco Morato e Jundiaí deverá ser revitalizado assim como resolver problemas como a invasão das vias e o roubo de cabos, comuns no ramal. O novo modelo de transporte será construído e operado pela iniciativa privada. Vale lembrar que existe ainda a intenção de conceder a Linha 7 no mesmo pacote.

Estação Barra Funda: futuro terminal do Trem Intercidades? (foto: Alexandre Giesbrecht/Wikimedia)

Pendências com o Governo Federal

O titular da pasta dos transportes metropolitanos revelou durante a entrevista que em fevereiro deve sair o cronograma oficial do projeto. Para tirar o serviço do papel, no entanto, serão necessárias negociações que envolvem Estado, União e a concessionária de trens de carga.

Na semana passada, representantes do governo estadual estiveram reunidos com o presidente da República, Jair Bolsonaro, para tratar além do projeto de trem de médio percurso, a implantação do Ferroanel.

Para acelerar a implantação do serviço regional, o novo meio de transporte de passageiros deve usar a via existente. Mas para prosseguir com a implantação, segundo o secretário, os concessionários devem repassar a linha para que o governo federal, este que por sua vez repassaria ao governo estadual para a concessão. E então serão definidas as intervenções, como por exemplo atualizações na via permanente e duplicação, já que o trem será expresso.

Alexandre Baldy também comentou que posteriormente outras regiões podem ser atendidas com os trens intercidades, como em São José dos Campos e Taubaté, além de uma ferrovia para passageiros que atenderá a cidade de Sorocaba.

O secretário preferiu não se comprometer com prazos, mas disse que sua equipe se esforça para entregar a primeira linha na gestão do Governador João Doria.

Posts mais compartilhados

Airway