Como tem feito regularmente, o secretário dos Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy, confirmou a inauguração da nova estação de Francisco Morato no dia 31 de agosto via redes sociais, informação repecurtida em seguida pela CPTM e o presidente da companhia, Pedro Moro. A data já havia sido antecipada anteriormente pelo próprio executivo da pasta, mas agora contornos oficiais.

Pelo avanço dos trabalhos na parada da Linha 7-Rubi, a previsão parece bastante crível, como reforçou nesta semana o pedido de licença ambiental de operação da CPTM junto à Cetesb, um dos últimos aspectos antes de ser possível abrir uma nova instalação como essa. Em novas imagens do governo do estado, é possível ver as plataformas com piso tátil, sinalização e trilhos. Um antigo prédio da estação original também passou a receber um acabamento externo que cobrirá as fachadas em tijo aparente.

A estação Francisco Morato tem grandes chances de ser a única inauguração da malha metroferroviária de São Paulo em 2020. As demais obras que hoje estão sendo executadas têm prazos de entrega a partir do ano que vem apenas. A única delas que ainda poderia ocorrer em 2020, a estação Vila Sônia, da Linha 4-Amarela, já é cotada para ser entregue apenas no primeiro semestre de 2021, como afirmou o presidente do Metrô, Silvani Pereira, também em uma rede social.

Com isso, São Paulo não verá sua malha metroferroviária expandir sequer um quilômetro neste ano, algo que não ocorria desde 2016. Na época, o Metrô estava finalizando as primeiras estações da fase de expansão da Linha 5-Lilás, mas que só foram abertas no ano seguinte. A Linha 4, por sua vez, havia sido retomada por outro consórcio após o primeiro só entregar Fradique Coutinho em 2014. Já a Linha 15-Prata permanecia apenas com duas estações já que o trecho a partir de São Lucas estava atrasado. Na CPTM, a Linha 13-Jade corria contra o tempo para ser finalizada, o que só ocorreu em 2018 enquanto a extensão da Linha 9 até Varginha estava em ritmo lento.

Apesar disso, o governo Doria deve retomar o crescimento dos trilhos de passageiros em 2021. Além de Vila Sônia, que vai acrescentar 1,5 km à Linha 4, há também a estação Jardim Colonial, da Linha 15 e a estação Mendes-Vila Natal na Linha 9. Para 2022, espera-se por Varginha, também na Linha Esmeralda e talvez a estação João Dias, construída pela iniciativa privada.

Embora vez ou outra ainda seja citada como um projeto para 2022, a Linha 17-Ouro deve ficar para depois. Quando, ninguém sabe, afinal boa parte do trabalho segue impedido de ser realizado por enroscos na Justiça.

Leia no Lulica
Insônia, aumento de apetite, problemas de visão 29/9/2020