Destaques Linha 13

Viaduto estaiado da Linha 13-Jade é concluído

Último trecho de obras civis deve ser finalizado nas próximas semanas. Governo promete abrir linha até o final de março
Viaduto estaiado da Linha 13: parte mais atrasada da obra está praticamente concluída (Felipe Salomão)
Viaduto estaiado da Linha 13: parte mais atrasada da obra está praticamente concluída (Felipe Salomão)

Parte mais atrasada das obras civis da Linha 13-Jade, o viaduto estaiado duplo foi concluído na última semana com a instalação dos últimos estais e a concretagem das ligações entre todos os trechos. Nas próximas semanas as estrutura metálicas que dão forma ao concreto serão retiradas e o imenso viaduto ganhará sua forma definitiva.

A construção do viaduto estaiado começou mais tarde do que o restante das obras por conta de uma mudança no projeto. Originalmente, o trecho seria transposto por meio de viadutos com a técnica de construção chamada de balanços sucessivos, que foi usada, por exemplo, para superar a Via Dutra alguns quilômetros à frente. Porém, a concessionária da Rodovia Ayrton Senna barrou a solução por interferir no viário e a CPTM acabou optando pelo uso dos estais que permitem vãos maiores.

Com dois mastros de 70 metros de altura (equivalente a um prédio de 20 andares), o viaduto tem um vão central de 180 metros – para efeito de comparação, o vão por cima da Dutra possui 120 metros de extensão. São 24 estais de cada lado das pontes num total de 96 cabos instalados. Agora, com o final das obras civis mais pesadas, os trabalhos estão concentrados em finalizar as vias e na instalação de trilhos, sistemas e alimentação elétrica.

Previsão para março

Assim como outras obras do Metrô, o prazo dado pelo governo é março deste ano, último mês em que o governador Geraldo Alckmin (PSDB) terá para inaugurar pessoalmente qualquer projeto caso queira mesmo ser o candidato à presidência pelo seu partido. Ou seja, são cerca de 60 dias para finalizar todos os trabalhos e iniciar os testes com os trens. Por essa razão, é bem provável que Alckmin até ande a bordo de um trem da CPTM no trecho em modo manual antes de descompatibilizar do prazo.

Já para os futuros usuários da linha, que ligará o Aeroporto de Guarulhos à rede metroferroviária, será preciso um pouco de paciência. O início da operação será restrita tanto em horário quanto em frequência de trens, necessários para que tudo seja testado e ganhe confiabilidade. Aos poucos, o serviço deve ser ampliado até chegar à operação plena, provavelmente a partir do segundo semestre.

Veja também: O que o Metrô e a CPTM devem entregar em 2018

Linha 13-Jade: trabalhos agora se concentram nos trilhos, sistemas e rede aérea de alimentação elétrica (GESP)

About the author

Ricardo Meier

É um entusiasta do assunto mobilidade e sobretudo do impacto positivo que o transporte sobre trilhos pode promover nas grandes cidades brasileiras. Também escreve nos sites Airway (aviação) e AUTOO (automóveis).

12 Comentários

Click here to post a comment

  • E chegada uma nova era, para o transporte metroferroviario do estado de são paulo. E se aproxima a integração com os aeroportos. mesmo sem recursos do governo federal, o estado toca as obras com recursos proprios . VALEU GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN ! VAMOS EM FRENTE .

  • Sou residente em Guarulhos e todos os dias úteis necessito ir para o município de São Paulo, com a conclusão de linha 13 vai ajudar bastante reduzindo o fluxo de passageiros que pegam os ônibus intermunicipais, reduzindo de maneira satisfatória o tempo gasto de percurso as regiões centrais da capital. gerando um alívio a linha 1 azul e 3 vermelha.

  • Olá Ricardo, tudo bem?!
    Desculpe se eu estiver enganado, mas parece que essa estação da CPTM vai ficar um pouco distante dos principais terminais do Aeroporto de Cumbica, pois houve uma mudança de projeto em razão da concessionária que administra o aeroporto ter decidido que iria ser construído um novo Shopping no local onde seria a futura nova estação, correto? Lembro na ocasião que estava sendo estudada a possibilidade linhas de ônibus especiais serem utilizadas para transportar os passageiros da nova estação da CPTM com destino aos terminais do aeroporto, ou ainda que seria construída uma pequena linha de monotrilho com a mesma finalidade de itinerário…
    Por gentileza, você poderia se possível informar como ficou essa questão?
    Abraços

    • Olá, André, tudo bem, e você? A estação ficará distante sim dos terminais 2 e 3 – apenas o 1, o famoso puxadão, estará próximo mas não a ponto de ir a pé com malas, creio. A GRU Airport, concessionária do aeroporto, prometeu um ‘people mover’ um dia antes de a Linha 13 ser entregue, nas palavras de um ex-presidente da empresa. Na realidade, a GRU está endividada e não tem recursos nem interesse em fazer essa ligação por trilhos. Por isso o que teremos é um serviço gratuito de ônibus que passará pelos três terminais. E isso, pelo jeito, vai ser assim por muito tempo, infelizmente.

      • Sim, estou bem! Ricardo, antes de qualquer coisa, muito obrigado por sua gentileza e atenção!
        Com este seu esclarecimento compreendo melhor como ficou essa questão, e realmente, é uma pena não ter um acesso aos terminais deste aeroporto por trilhos!!
        De qualquer forma, essa nova linha é muito importante! Com certeza trará muitos benefícios para quem precisa se deslocar com mais facilidade até a região do aeroporto de Cumbica!!

  • Convenhamos que não é lá bonito, muito menos econômico… (balanço suspenso daria conta), entretanto, contudo e porém, sua famigerada conclusão é necessária para a conclusão da linha 13, então congratulações aos envolvidos, e boa sorte na próximas fases.

    • No segundo semestre ali por volta de setembro ou outubro, Walter. É o tempo que normalmente se precisa para ganhar confiabilidade.

Posts mais compartilhados

AUTOO