Após hiato de quase 4 anos, Linha 17-Ouro volta a receber vigas-trilho

Consórcio Monotrilho Ouro fez primeiro lançamento da estrutura em trecho na Marginal Pinheiros nesta quarta-feira, 15. Trabalho envolve outras 129 vigas-trilho numa extensão de quase 2 km
A treliça lançadeira com a primeira viga-trilho da Marginal (iTechdrones)

Foram quase quatro anos desde que se tem notícia de um lançamento de viga-trilho na Linha 17-Ouro, em dezembro de 2017, mas nesta quarta-feira (15) o ramal de monotrilho voltou a ter atividades nesse sentido após passar por inúmeros problemas em sua implantação.

Como adiantado pelo site, o Consórcio Monotrilho Ouro (KPE e Coesa) executou o lançamento da primeira de 130 vigas-trilho que serão instaladas num trecho de quase 2 km na Marginal Pinheiros.

Ao contrário de outros procedimentos do gênero, que envolveram o içamento por guindastes, o Metrô precisou usar uma técnica diferente por conta dos obstáculos no caminho, no caso a Linha 9-Esmeralda da CPTM.

Para isso, o consórcio instalou numa região ao sul da futura estação Morumbi uma treliça lançadeira, estrutura que conta com duas espécies de trilho onde ela corre até as pistas da Marginal Pinheiros e iça a viga-trilho.

Após isso, a peça de 90 toneladas é levada para cima das vias de onde se desloca no sentido longitudinal a uma velocidade de 3,5 metros por minuto. Ela é então abaixada até a posição de encaixe para posterior fixação pelos funcionários.

O “lançamento” de ontem, no entanto, foi incomum já que serviu simbolicamente para marcar a volta desse tipo de trabalho e também como palanque eleitoral para o governo Doria (embora o vice Rodrigo Garcia tenha sido escalado para o evento). Na verdade, os lançamentos normais serão feitos de madrugada quando a Linha 9 estiver fora de operação, por medida de segurança.

O Metrô não forneceu um prazo ou ritmo de lançamentos nem se essa técnica será usada para instalar as vigas que ficarão na altura das plataformas da estação Morumbi. Segundo comunicado, existem outras sete vigas-trilhos que serão lançadas pelo método tradicional em áreas não reveladas. Uma delas poderá ser o pequeno trecho sobre a pista expressa da Marginal Pinheiros, por exemplo.

“Quando chegamos em 2019, fizemos de tudo para destravar essa obra. Isso foi possível com novas licitações e contratações, retomando a construção que logo vai colocar essa importante linha à disposição da população”, afirmou Silvani Pereira, presidente do Metrô de São Paulo. 

O governo, no entanto, segue afirmando que a meta “é concluir esse trecho até o fim de 2022”. Silvani, inclusive, voltou a citar que a Linha 17 poderá ser aberta parcialmente no ano que vem.

Total
19
Shares
Previous Post

Metrô recebe propostas para consultoria financeira da Linha 20-Rosa

Next Post

Governo prorroga consulta pública do Trem Intercidades até 15 de outubro

Related Posts