CPTM contrata reforma do telhado da estação Aeroporto-Guarulhos por R$ 5 milhões

Consbem Construções e Comércio Ltda. foi selecionada em contratação emergencial para restaurar o telhado danificado após fortes chuvas. Obras deverão ser realizas ao longo de cinco meses
Trem da Linha 13-Jade na estação Aeroporto Guarulhos (Jean Carlos)

A CPTM formalizou a contratação emergencial para a recuperação e adequação da cobertura da Estação Aeroporto Guarulhos da Linha 13-Jade que foi parcialmente destruída após um temporal em 08 de janeiro.

Siga o MetrôCPTM nas redes: WhatsApp | Facebook | LinkedIn | Youtube | Instagram | Twitter

A contratação foi formalizada por meio de dispensa de licitação. O principal objetivo é realizar o retelhamento da estação que está com uma de suas plataformas interditadas.

Danos na estação Aeroporto Guarulhos (SBGR LIVE)
Danos na estação Aeroporto Guarulhos (SBGR LIVE)

O evento ocorrido no dia 8 de janeiro acabou por danificar a estação. Os fortes ventos que atingiram Guarulhos acabaram gerando danos na estação que está em nível elevado.

O contrato foi assinado no começo de fevereiro junto a Consbem Construções e Comércio Ltda. pelo valor de R$ 5 milhões. O prazo para a execução dos serviços será de cinco meses.

Total
0
Shares
Antes de comentar, leia os termos de uso dos comentários, por favor
12 comments
  1. 5 meses para refazer parte de um telhado? Absurdo levar tanto tempo pra isso e ainda a um custo de 5 milhões, também e muito dinheiro, não pode ser assim!

  2. 5 milhões pra reformar um telhado em 5 meses, vão usar o que pra refazer esse telhado? E 1 mês com a estação zoada… Essas coisas do governo é só enrolação, licita isso ou aquilo, não tem uma equipe de reparo emergencial pra nada? Igual com as escadas lá do Brás, parada o horário de pico todo ontem…

  3. Essa obra não é emergencial, a dispensa de licitação não se justifica dado que a estação está operando. Caso a estrutura do telhado estivesse comprometida, a estação estaria interditada e a obra se enquadraria como emergencial.

    O uso desse expediente de contratação emergencial sem critério abre margem para o estado pagar mais caro por obras e serviços.

    1. Parte do telhado da estação CAIU devido as fortes chuvas, ela esta com 1 plataforma interditada, mas para o Ivo isso não e emergêncial🤷‍♂️

    2. 5 milhões para consertar aquele destelhamento. k-raio, que roubo é esse ? Passo lá todo sábado e desde a tempestade a. estação funciona ininterruptamente.
      Falando MUITO SÉRIO , o conserto completo não fica mais que 250 mil E , NOTEM, em menos de 4 semanas para ser feito. Um escândalo se isso for verdade.

  4. E esse é mais um motivo pelo qual as concessões se fazem necessárias. Uma obra simples com um valor absurdo e ainda por cima com dispensa de licitação? Tem coisa errada aí, poderia facilmente ser consertado pela equipe de manutenção interna da própria CPTM, aconteceu algo semelhante na L9 e a VM resolveu rapidamente, na estação Osasco e na estação Jurubatuba. De qualquer forma as estatais são ineficientes, gastam mais do que devem e ainda demoram pra entregar uma simples obra. Ainda há quem diga que estatal tá preocupada com o passageiro…

    1. “As estatais não ineficientes” você lê mesmo as notícias desse site? Já olhou pro números de falhas das operadoras públicas e privadas, e principalmente já viu o dinheiro que cada empresa recebe da fatia de arrecadação tarifária? Se lesse não falaria isso, o dia que uma empresa privada se preocupar com bem estar social além do lucro aí sim elas serão melhores, por enquanto as estatais fazem mais por menos

    2. E as empresas privadas são tão eficientes que, não raro, precisam pedir ajuda e recorrer ao caixa do Estado. Assim, fica fácil, é como um filho que passa a trabalhar mas continua morando na casa dos pais e não ajuda nas despesas mesmo ganhando bem.

      Já pensou que maravilha seria se o Estado ajudasse também todas as micro e pequenas empresas que tiveram perdas durante a pandemia. Para essas empresas, simplesmente não ajudam com nada, muitas vezes nem com empréstimo (isso porque financiamento com juros nunca foi uma ajuda para ninguém, seja em qualquer situação).

      Já para a CCR….. só abrem cada vez mais as pernas… e o bolso também (principalmente)!
      Ou seja, indiretamente, nosso dinheiro é repassado nessas concessões na cara dura, como se só elas tivessem passado pela pandemia, e mais ninguém.

  5. A estação está exposta à chuva nas escadas e elevador…
    Se isso não é emergencial?
    Provavelmente será mais que necessário a urgência
    O final da obra vai coincidir com o início dos testes do people mover…

    1. Uma lona e a desmontagem parcial dos equipamentos custam menos de 5 milhões.

      Só seria obra emergencial se a estação corresse risco de desabar.

  6. A estrutura do telhado é uma só. Se ela tivesse caído, a estação estaria totalmente interditada.

    Se a estrutura estivesse comprometida, a estação estaria totalmente interditada.

    E não é curioso que com uma chuva forte só esse telhado foi arrancado em Guarulhos? Ou a tempestade ficou concentrada só na área da estação ou existe algum problema com esse telhado.

    De qualquer forma, você quer nos convencer que a meta reposição de telhas, calhas, etc custa 5 milhões de reais? A instalação de AMV , reforma de vias e sinalização no entorno do Brás está custando 1 milhão apenas.

    Aonde está a emergência? A estação continua funcionando com restrições. E a CPTM ficou 20 anos com restrições na via em Francisco Morato em um trecho que poderia desbarrancar.

    Na CPTM ao que parece o passageiro do aeroporto é prioritário, o do subúrbio não.

Comments are closed.

Previous Post

Álya Construtura é habilitada pra obras de adequação da Avenida Ragueb Chohfi

Next Post
CPTM inicia testes com trens em novo AMV no Brás (Nicolas Gordiano)

CPTM inicia testes com trens na estação Brás após implantação de novo AMV em X na Linha 12-Safira

Related Posts