CPTM estende contrato de obras de energia no trecho Grajaú-Varginha mais uma vez

Trata-se do 4º aditivo assinado com a Siemens e que prolongou execução em mais 12 meses sem acréscimo financeiro. O foco será a finalização da Rede Aérea e o comissionamento da Cabine Seccionadora de Varginha
O aditamento deverá viabilizar a finalização do sistema de energia elétrica (Jean Carlos/SP Sobre Trilhos)

Atualmente a única obra de expansão na malha da CPTM ocorre na Linha 9-Esmeralda. A expansão do serviço ferroviário até a estação Varginha tem o potencial de atender com qualidade à milhares de passageiros do extremo sul da cidade de São Paulo.

Um dos serviços essenciais para viabilizar a chegada dos trens até esta região é a implantação do sistema de energia de tração. Os trens da CPTM são alimentados por energia elétrica em alta tensão, o que exige uma estrutura robusta, segura e dedicada para a movimentação das composições.

Para a realização destes serviços foi contratada a empresa alemã Siemens. Ela é responsável pela elaboração do projeto executivo, fabricação, fornecimento e implantação deste sistema entre as estações de Grajaú e a futura estação Varginha.

A CPTM assinou no final de 2021 o quarto termo de aditamento, ou seja, um prolongamento do contrato que permitirá a finalização dos serviços e a entrega de todo o empreendimento.

Segundo o termo aditivo, o prazo para a execução do serviços foi prorrogada em mais 12 meses, sendo mantido o prazo de seis meses dedicados exclusivamente para a operação assistida do novo sistema. Cabe citar que não haverá acréscimo ao valor do contrato.

A implantação da Rede Aérea é essencial para a movimentação dos trens (Jean Carlos/SP Sobre Trilhos)

Dentre os principais serviços previstos para serem realizados ao longo dos próximos 12 meses estão:

  • Desmobilização e demolição dos canteiros de obra
  • Administração local
  • Monitoramento de áreas contaminadas
  • Plano de tráfego da obra
  • Implantação dos programas de monitoramento ambiental
  • Plano de gerenciamento de resíduos
  • Transporte de materiais 
  • Operação Assistida
  • Inspeção e instalação de equipamentos de 3kVcc
  • Comissionamento da Cabine Seccionadora de Varginha

Todas as ações descritas acima são essenciais e são essenciais para viabilizar a chegada do serviço ferroviário até a estação Varginha. A previsão da CPTM é entregar a última parada da Linha 9-Esmeralda até o final de 2022. A estação deverá ser operada pela ViaMobilidade que deverá assumir a concessão até o final de Janeiro.

Total
6
Shares
1 comment

Comments are closed.

Previous Post

Estação Santa Marina já está quase pronta para receber visita do tatuzão da Linha 6

Next Post

People Mover de Viracopos terá estudos entregues na próxima semana

Related Posts