CPTM instalará sistema para monitoramento de vias em seus trens mais modernos

Tecnologia será usada nos trens de passageiros para medir a geometria da via permanente. Ao todo seis trens contarão com os novos equipamentos
O sistema deverá ser instalado em trens novos (Jean Carlos)

Em busca de aprimorar a manutenção de suas vias, a CPTM realizará um investimento inovador em seus trens: instalar um sistema para monitoramento da via permanente. O denominado SMGE, sigla para Sistema de Medição de Geometria de Via Permanente, deverá aprimorar a coleta de informações nas linhas da companhia.

O SMGE é um sistema que deverá realizar a mediação dos diversos parâmetros referentes à geometria da via permanente. Os trilhos e todo o conjunto de suporte possui características técnicas bastante rigorosas e, ao acompanhar estes parâmetros, a companhia poderá melhorar sua atuação, minimizando ocorrências notáveis. O mesmo sistema estará incluso em três trens das 44 novas composições do Metrô.

O sistema deverá ser instalado nas composições das séries 2500, 8000, 8500, 9000 e 9500. Seis conjuntos de SMGEs deverão ser fornecidos, instalados e comissionados, sendo que, ao término do comissionamento, a CPTM escolherá ao seu critério qual das séries deverá receber o sexto equipamento.

Vias deverão ser monitoradas pelos trens de passageiros (Jean Carlos)

O sistema deverá ser capaz de realizar todas as leituras sem qualquer tipo de contato físico através de sensores a laser. Durante as leituras os trens poderão estar submetidos a condições normais de viagem com lotação máxima e velocidade de 90km/h.

Segundo a documentação técnica fornecida pela CPTM, os equipamentos deverão operar em temperatura ambiente entre 0ºC e 45ºC. A umidade relativa máxima de operação será de 95%. A instalação será realizada preferencialmente nos carros motores dos trens.

As principais características da Via Permanente da CPTM estão descritas na tabela abaixo:

A alimentação elétrica dos equipamentos poderá ser proveniente do conversor estático dos trens ou também do banco de baterias. Cabe citar que a empresa fornecedora deverá se atender para não sobrecarregar os sistemas de alimentação elétrica do trem.  Abaixo está a descrição técnica dos equipamentos para a série 9500:

O Sistema de Medição de Geometria de Via Permanente deverá realizar medir e gravar os dados com amostragem mínima de 50 pontos por metro (2cm). O sistema deverá ter proteção IP-55, garantindo a resistência contra poeira e jatos de água. Um sistema de GPS/Hodômetro óptico deverá realizar a sincronização dos dados para posterior averiguação. 

Os dados a serem medidos, e suas respectivas precisões estão expostas abaixo:

A empresa fornecedora deverá também realizar a entrega dos manuais de operação e manutenção do novo equipamento. Nestes manuais deverão constar os procedimentos de funcionamento do equipamento e seus subconjuntos, desenhos com vista explodida, diagrama, esquemas elétricos, planos de manutenção, lista de peças, manual de diagnóstico de falhas, dentre outros.

A CPTM disponibilizou o cronograma das atividades de instalação do SMGE, confira na tabela abaixo as principais atividades:

Em linhas gerais, o novo sistema de mediação de vias tem grande potencial para melhorar as condições de manutenção das linhas da CPTM. Com a instalação do sistema nas cinco frotas mais novas a companhia garante uma cobertura praticamente completa de suas cinco linhas.

Apesar da CPTM ter um equipamento de manutenção dedicado apenas para efetuar a coleta dessas informações, o alto valor do veiculo e a baixa disponibilidade em para cobrir todo o conjunto de vias faz da solução proposta um trunfo, uma vez que os trens, ao mesmo tempo em que prestam o serviço regular de passageiros, podem fazer o serviço de monitoramento.

O prazo do contrato de instalação do SMGE será de 12 meses. A sessão pública para o processamento da licitação deverá ser realizada no dia 06 de abril. 

Total
1
Shares
Previous Post

Estação Ipiranga do monotrilho terá telhado com geradores de energia solar

Next Post

Até então “lenda urbana”, primeiro monotrilho da Linha 17-Ouro é apresentado

Related Posts