CPTM reduz tempo de viagem da Linha 11-Coral em até 7 minutos

Segundo companhia, trajeto entre as estações Estudantes e Luz passa a levar em média 63 minutos em vez de 70 anteriormente, graças a aprimoramentos nas vias
Trem da Série 8000 na Linha 11 (Jean Carlos)

A CPTM anunciou nesta terça-feira (26) que o tempo médio de viagem entre Luz e a estação Estudantes na Linha 11-Coral foi reduzida de 70 para 63 minutos. A melhoria é atribuída à várias ações no ramal, o mais movimentado da companhia, entre eles correção de vias, sinalização e início de operação de uma substação de energia na altura da estação Dom Bosco.

Outro aspecto que contribuiu para aprimorar o serviço foi a adoção dos trens da Série 8000, que padronizou a frota da Linha 11. As composições eram utilizadas na Linha 8-Diamante, mas foram repassadas pela ViaMobilidade por questão contratual.

“Isso mostra a total preocupação da CPTM e seus colaboradores com a população da região leste de São Paulo e Alto Tietê. Já havíamos encerrado a baldeação obrigatória em Guaianases em 2019 e trabalhamos ainda mais para reduzir o tempo de viagem, o que para nós é motivo de orgulho e respeito com nossos passageiros”, disse Pedro Moro, presidente da CPTM.

Segundo a empresa, foi possível ampliar a velocidade do trecho entre Poá e Ferraz de Vasconcelos de 70 para 90 km/h, além de ter sido alterada a sinalização nas proximidades da estação Mogi da Cruzes, o que permitiu um menor tempo para partida para a estação Estudantes. Além disso, esse trecho final também viu sua velocidade subir, de 50 para 90 km/h.

Outro ponto destacado diz respeito à correção do raio de curva das vias próximas à estação Brás. Antes esse trecho era feito em velocidade máxima de apenas 20 km/h e agora pode ser realizado a 50 km/h – de quebra, a velocidade de entrada na plataforma também subiu, de 50 para 60 km/h.

Viagem entre Luz e Estudantes foi reduzida em 10%, para 63 minutos (Jean Carlos)

Extensão até Barra Funda

As melhorias no serviço da Linha 11-Coral devem ser complementadas pelo projeto de reforma e recapacitação das vias e que inclui a implantação de sinalização, fornecimento de energia e novos trilhos até a estação Barra Funda. Com isso, o ramal poderá ser estendido para uma das paradas mais importantes da rede.

Além disso, graças a maior capacidade de receber viagens, as atuais vias da Linha 11 comportarão também mais trens da Linha 13-Jade, que também chegará até Barra Funda por volta de 2024,

Total
20
Shares
13 comments
  1. Parabéns ao pessoal técnico da CPTM, oriundo do Metrô.
    Tem um engenheiro do Metrô neste grupo que é especialista em alterações de via .
    Certamente tem a participação dele neste trabalho !
    Este grupo vai marcar época na CPTM !

  2. Rsrs é pra rir mesmo rsrsrs acredita quem quer ! Pego este trem todos os dias não há nenhuma melhoria, muito pelo contrário aumentou o tempo de espera na estação guaianases. Está na hora de privatizar a CPTM

    1. Êêêêêêê esse povinho iludido do “privatiza que melhora” não tem noção da própria realidade. Tu nunca pegou ônibus não? Já é privado há décadas. E é uma beleza, né? Em algumas regiões de SP até que dá pro gasto, mas vai tentar pegar um ônibus no alto Tietê pra vc ver as maravilhas do transporte privatizado.

    2. Coitado, si privatização fosse bom estava tudo uma beleza e cadê as melhorias? Vai confiando nas tucanicies do PSDB que enganar os outros é com eles mesmo🤡

  3. “Isso mostra a total preocupação com a população da região leste de São Paulo e Alto Tietê.” Pois avisem que ZL não é só a linha 11, a linha 12 segue sendo horrível e umas da piores da CPTM, isso se não for a pior! Passa de 3 á 4 trens na linha 11 para poder sair 1 da linha 12, trens antigos e lentidão em vários trechos, vergonhoso!

    1. Uso a Linha 12 diariamente e não acho ela ruim. A única coisa que me incomoda é o headway, sobretudo no trecho Calmon Viana – Engenheiro Manoel Feio. Mas de resto acho bem ok. A grande maioria das estações são novas, com elevadores e escadas rolantes, cobertas, e com trens em bom estado de conservação, embora nem touros sejam novos.

    2. Pura mentira, isso de trens antigos a CPTM já baixou todas, os únicos modelos mais antigo da linha são o 2000 e 2070 que ainda estão bem conservados, já os demais o 8500 praticamente novo e o 9000 só precisa mesmo de nova pintura na máscara e só!

  4. Quero ver essa ” melhora ” na prática. Somos assolados por essa empresa há muitos anos para crer apenas em palavras. Vamos ver se acontece algo de bom para a população. Se melhorar, usarei esse espaço para refazer meu comentário.

  5. Os trens de qualquer linhas sao lentos param e acaba energia,quem anda mesmo sabe não os puxadores de saco de políticos

Comments are closed.

Previous Post

Instalação de 88 fachadas de portas de plataforma no Metrô só deve ser concluída em 2025

Next Post

Confira o avanço da reforma da estação Jundiaí em abril

Related Posts