Em nova reviravolta, ‘tatuzão’ da Linha 2-Verde virá da China

Consórcio CML2 anunciou contrato com a CREG após ter assinado ordem de serviço com a alemã Herrenknecht por duas vezes. Máquina deve iniciar escavação em agosto de 2023
“tatuzão” fabricado pela chinesa CREG

O tatuzão que escavará os cerca de 8,4 km de túneis da Linha 2-Verde virá da China. Em nova reviravolta, o Consórcio Linha 2 Verde (CML2) fechou contrato com a fabricante China Railway Engineering Equipament Group Co. – CREG, confirmou o Metrô nesta quarta-feira, 18.

Será a primeira vez que uma tuneladora da empresa chinesa será usada em uma obra metroviária no Brasil. Até então apenas a francesa NFM (Linha 6-Laranja), a americana The Robbins Company (Fortaleza) e a alemã Herrenknecht haviam fornecido tatuzões modernos no país.

A Herrenknecht, inclusive, chegou a ser confirmada por duas vezes pelo CML2, mas a demora na obra do Complexo Rapadura, ponto de partida das escavações, pode ter dado tempo para que as negociações continuassem em aberto. A tuneladora chinesa também será a maior já utilizada em São Paulo, com quase 12 metros de diâmetro e 500 toneladas.

Segundo o site apurou, o início das escavações do trecho entre o Complexo Rapadura e o poço Falchi Gianini acontecerá em agosto de 2023. A previsão é que a máquina fique pronta em fevereiro do ano que vem ainda na China e então seja enviada de navio até maio, quando passará a ser montada na vala que está sendo aberta pelo consórcio.

A assinatura da aquisião do tatuzão chinês (CMSP)

Maior concretagem da obra

Também em fevereiro de 2023, o CML2 prevê realizar a concretagem da laje de fundo do Complexo Rapadura. Ela envolverá a aplicação de 11 mil m³ de concreto, ou cerca de três vezes o volume usado na estação Vila Formosa.

Com o novo trecho, a Linha 2-Verde passará a ter 23 km de extensão e 22 estações, a maior da rede. A expectativa é que as oito novas estações atraiam cerca de 300 mil passageiros ao ramal.

O Metrô mantém a previsão de inauguração para 2026, em duas fases, mas o atraso em relação às obras do Complexo Rapadura e a dificuldade em obter financiamento para o projeto podem impactar esse cronograma.

 

Total
25
Shares
5 comments
  1. Que bom que houve essa definição. Com o tatuzão funcionando ano que vem, e não em 2024, como parecia, acredito ser possível inaugurar em 2026.

  2. Inverta a ordem do TATUZÃO comece no VSE FALCHI GIANINI que está pronto e vem para Penha direto.
    Pois já estão praticamente prontos os Poços e VSE no caminho.

  3. Depois de concluir a extensão da linha 2, acho melhor o Estado desistir de construir linhas de metrô e deixar as futuras construções à cargo da iniciativa privada em troca de uns 50 anos de concessão.
    Talvez quem sabe as obras venham avançar mais rápido?!
    Pois o estado mostrou sua total ineficiência para qualquer tipo de construção.

  4. Ótima notícia, a China é excelência em construção de equipamentos ferroviários, não é a toa que ela é uma das grandes potências no setor.

Comments are closed.

Previous Post

Com greve adiada, Metrô funciona normalmente nesta quarta, dia 18

Next Post

Plataformas das estações Utinga e Prefeito Saladino serão interditadas nos próximos meses

Related Posts