Os usuários mais atentos da Linha 5-Lilás já podem ter notado que os trens estão exibindo o letreiro “AACD-Servidor” (foto acima) quando seguem no sentido do centro da cidade. Trata-se de um bom presságio: a nova estação deverá começar a funcionar nesta sexta-feira (31) em operação assistida.

Na prática, a operação dos trens já segue até lá para “levar funcionários que estão preparando a estação”, explicou um funcionário da ViaMobilidade ao site. A boa nova é que a empresa eliminou a necessidade de troca de trens na estação Eucaliptos passando a utilizar um AMV (aparelho de troca de via) localizado após Moema. Com isso, o chamado “carrossel” enfim funciona de forma mais eficiente com ambas as plataformas sendo utilizadas.

Esse AMV era um tabu na época do Metrô. Embora fosse a forma mais correta de operar os trens que seguiam até Moema ele não entrou em operação por uma questão técnica nunca explicada pelo governo. Agora, com poucas semanas nas mãos da ViaMobilidade, o aparelho (localizado no Estacionamento de Trens na altura do Parque das Bicicletas) conseguiu cumprir o seu papel.

Segundo uma fonte ouvida pelo site, o governo repassou a estação AACD-Servidor para a ViaMobilidade recentemente e a empresa agora está mudando logomarcas e checando as dependências em preparação para sua abertura. Se tudo correr bem como aparentemente se percebe, na próxima quinta-feira o governador Márcio França (PSB) fará uma “vistoria” no local, um dia antes do início de operação. Como se sabe, políticos que concorrem nas eleições deste ano não podem participar de inaugurações.

A inauguração de AACD-Servidor deve ter um efeito positivo para muitas pessoas que frequentam os três hospitais em seu entorno, Edmundo Vasconcelos, Servidor e a AACD que possui inclusive acesso direto por uma das saídas da estação. Como mostrado pelo site, ela será a mais acessível das paradas do metrô, com um número grande de elevadores.

Perto de Santa Cruz

Após abrir AACD-Servidor, o próximo passo deverá ser abrir as três estações seguintes ao mesmo tempo, Hospital São Paulo, Santa Cruz e Chácara Klabin. Apesar de a primeira estar praticamente concluída é pouco provável que haja uma operação antecipada até lá por conta da complexidade de levar os trens no esquema de vias atual.

O que deve ocorrer é esperar pela conclusão de Santa Cruz, que ainda tem muito trabalho a fazer e pode estourar o prazo de setembro. Com ela pronta enfim veremos a Linha 5-Lilás chegar aonde muitos sonham.

Veja também: A “dança” dos trens da Linha 13-Jade

Composição indo em direção à AACD: manobra após Moema virou tabu na época do Metrô