Estação Tucuruvi já recebe preparação para instalação das portas de plataforma

Site flagrou funcionários da Alstom executando modificações na borda de uma das plataformas da estação da Linha 1-Azul onde serão fixadas fachadas de segurança
Funcionários da Alstom adaptam plataforma da estação Tucuruvi para receber as PSDs (Jean Carlos)

Mesmo sem anúncio oficial, o Metrô de São Paulo já iniciou os trabalhos para que a estação Tucuruvi receba as portas de plataforma nas próximas semanas. O site flagrou funcionários contratados pela Alstom executando modificações no piso de uma das plataformas neste fim de semana, um dos primeiros passos do serviço.

Como não foram projetadas para receber as PSDs, como são chamadas pela sigla em inglês, as estações mais antigas do Metrô precisam de adaptações e reforços para suportar o peso extra do equipamento.

Tucuruvi faz parte do contrato do sistema CBTC assinado com a fabricante francesa há vários anos. Dentro do escopo, a Alstom precisará instalar portas de plataforma nas seis estações terminais das linhas 1-Azul, 2-Verde e 3-Vermelha. A primeira delas foi Vila Prudente, inaugurada com PSDs, a segunda foi Vila Madalena, que ganhou fachadas no ano passado.

Na semana passada, o Metrô anunciou a conclusão da montagem das portas em Jabaquara. Segundo Silvani Pereira, presidente da empresa, “a próxima etapa inclui a execução de cabeamento, instalação de componentes eletrônicos, câmeras (detecção de presença), softwares e a integração com o novo sistema de sinalização e controle de trens (CBTC) da Linha 1-Azul que já se encontra em fase de testes”.

As fachadas modulares instaladas em Jabaquara: conclusão em 35 dias (CMSP)

O esquema de montagem utilizado nas duas estações da Linha 1 é modular, ou seja, as fachadas foram fabricadas na Coreia do Sul, pré-montadas no interior de São Paulo então levadas por vagões gôndolas até o ponto de encaixe.

Foram necessários apenas 35 dias para a conclusão da adequação das plataformas de Jabaquara e a montagem das estruturas.

O Metrô deve revelar em breve o novo cronograma de instalação de 88 fachadas de outro contrato, com o consórcio Kobra, e que deverá fornecer as PSDs para quase todas as estações restantes – apenas oito ainda não estão incluídas em qualquer contrato.

Total
20
Shares
2 comments
  1. Eu preferia mais escadas rolantes.
    Faz anos que não vou àquela estação, a última vez em que estive lá, as escadas rolantes não ligavam diretamente a entrada dela com as plataformas, parte do caminho era feito por escada fixa.
    Ainda continua assim?

    1. Será excelente ter as portas PSD nas estações finais, vai melhorar bastante a questão da segurança e evitar acidentes. Como usuário da linha 1 azul do Metrô poderia colocar uma comunicação maior nos pisos, mensagens e gradis para que de o espaço, passageiro desembarcar e após isso entrar dentro do vagão.
      Além do painel mostrando nas estações não sendo as finais como encontra-se o volume de passageiros.

Comments are closed.

Previous Post

Metrô finaliza teste de trens em trecho de Vila Sônia

Next Post

Igreja católica quer batizar estação da Linha 6 como “Dom Paulo Arns”

Related Posts