Governo Garcia cede e decide ajudar ViaMobilidade nas linhas 8 e 9

CPTM repassará plataformas na estação Barra Funda para melhorar operação da concessionária e também apoiará manutenção dos trens e vias dos dois ramais
Trem da ViaMobilidade (Jean Carlos)

Em meio à troca de acusações entre a ViaMobilidade e a CPTM, além da pressão oportunista do Ministério Público, o governador Rodrigo Garcia determinou à Secretaria dos Transportes Metropolitanos que busque uma solução para os persistentes problemas nas linhas 8-Diamante e 9-Esmeralda que afetam a vida dos passageiros diariamente.

Nesta quarta-feira (25), a STM, CPTM e ViaMobilidade se reuniram para estabelecer estratégias para reduzir as falhas nos dois ramais. Na prática, as medidas envolvem a volta da atuação da CPTM no dia a dia das linhas 8-Diamante e 9-Esmeralda, num claro sinal de que a concessionária teve êxito em expor informações internas à imprensa para compartilhar a culpa pelos problemas – como este site mostrou, os documentos da concessão eram claros à respeito da situação de trens e vias e os interessados na licitação tiveram acesso à infraestrutura antes do leilão.

No acordo ficou estabelecido que a CPTM cederá as plataformas 3 e 4 de Barra Funda a fim de melhorar a operação da Linha 8-Diamante com a redução de intervalos, segundo o governo. A companhia de trens metropolitanos também disponibilizará peças sobressalentes e fornecerá apoio técnico necessário. Por fim, o estado compartilhará equipamentos de manutenção preditiva nas madrugadas para que a ViaMobilidade possa realizar serviços nas vias.

Embora seja uma atitude importante para sanar os seguidos problemas de operação, resta entender como a ViaMobilidade ressarcirá a CPTM por essa “prestação de serviços” não prevista no contrato de concessão e, sobretudo, se o trabalho extra da estatal não acabará afetando negativamente as suas próprias linhas (10-Turquesa,11-Coral, 12-Safira e 13-Jade).

Plataforma 4 da estação Palmeiras-Barra Funda (Jean Carlos)

Trem circulando com portas abertas na Linha 12

Segundo reportagem do G1, o Ministério Público do Estado de São Paulo recebeu explicações da CPTM e ViaMobilidade a respeito dos problemas. Luiz Eduardo Argenton, diretor de operação e manutenção da companhia do estado, afirmou que 55 trens estavam em condições de operação e que tinham 99,4% das revisões programadas realizadas.

Já o presidente da ViaMobilidade, Francisco Perrini, voltou a dizer que a empresa não sabia que os trens cedidos pela CPTM estavam com possíveis revisões vencidas – a informação consta claramente do edital. O executivo também citou o fato de que 65% das composições terem vindo de outras linhas, outro dado mais do que óbvio já que o governo aproveitou a oportunidade para ficar com uma frota mais nova nas linhas remanescentes.

Nesta semana, um trem aparentemente da Série 9000, uma das mais recentes da CPTM, circulou por três estações da Linha 12-Safira com uma das portas abertas. O vagão estava bastante lotado, mas não houve nenhum incidente. Nesse caso, no entanto, que envolve apenas a companhia do estado, o MP até o momento não se manifestou.

Veículos de manutenção serão compartilhados entre CPTM e ViaMobilidade (Jean Carlos)
Total
18
Shares
14 comments
  1. Vamos falar a verdade… muito provavelmente a CCR banca as campanhas do PSDB aqui em SP e do PT na BA, por isso ganham TODAS as concessões. Jamais vão romper contrato, ainda mais em ano de eleição e com um monte de propagando do Garcia já passando por aí.

    1. Seria tudo muito mais fácil se simplesmente não tivessem concedido as duas linhas. Concessão pra iniciativa privada baseada apenas em ideologia e não em critérios técnicos bem definidos dá nisso aí.

    2. Denuncia oportunista do MP? Tá de brincadeira??? Trabalho na escala de 5×1 e não tem um dia que não atrase ou tenha falhas, ou intervalos maiores… Trabalho na Berrini e pego as duas linhas, está um CAOS!

  2. “se o trabalho extra da estatal não acabará afetando negativamente as suas próprias linhas (10-Turquesa,11-Coral, 12-Safira e 13-Jade).”

    E a linha 7 Rubi não conta? Si for em razão ao tal projeto trem intercidades só acredito vendo, e duvido muito que isso saia porque esse negócio de privatização não tá dando certo só está piorando a qualidade do transporte.

    1. Isso é a “iniciativa” privada.

      Assim fica fácil.

      Só não entendi a oportuna ação no MP. O MP ae funcionasse muita coisa no estado de SP não aconteceria. Essa concessão é uma delas

  3. PSDB e CCR, o que deve ter de rabo preso nessa história ai deve ser gigantesco, nunca vi um partido abaixar tanto as calças para uma concessionária como este. Quem sabe trocando o governo finalmente podemos nos livrar dessa máfia.

  4. A via mobilidade não tem nenhuma experiência e na ansia de ganhar dinheiro com as receitas, abocanhou as linhas mto antes do que deveria ter sido.

    A começar, não deveria ter aceitado um prazo tão curto, o minimo de operação conjunta deveria ser de pelo menos 1 ANO, não só 6 meses.

    E a CPTM foi malandra sim. Eles sempre foram contra qualquer concessão e jogou os trens mais “rodados” e mais “antigos” para a concessionária.

    Dai a falta de experiência e experteza da concessionária frente a CPTM que cuida dessas linhas a mais de 25 anos resultou nos problemas.

    É claro que a verdade uma hora aparece….

    1. A CPTM é tão contra a concessão q está lá ajudando a ccr.

      Vc acha mesmo q a diretoria de cargos comissionado e ligado ao PSDB tem algum amor pela CPTM ou pela ferrovia????

  5. É molezinha pegar uma concessão de uma estatal usar a mão de obra e peças pagas pela população e ainda ficar com todo o dinheiro arrecadado, privatização no Brasil não é para melhorar nada é sim desviar mais dinheiro ainda.

  6. Como sempre dizem, com concessões de privatiza o lucro e se democratiza o prejuízo. Uma concessionária que assumiu duas linhas que operavam muito bem, tinha ciência dos problemas que enfrentaria e tem que recorrer a antiga operadora pra manter um serviço mínimo, é piada com nossa cara.

  7. Iniciativa privada não era melhor que a gestão pública? Assim fica fácil! Brasileiro adora ser explorado por patrão. Os caras ficam com a grana, e a gente com o prejuízo.

  8. O pior é que estou Vivendo em um País faz de Conta
    Isso é uma Piada.
    Deveria devolver, para a CPTM, pois a CCR não tem Capacidade técnica.

Comments are closed.

Previous Post

Imagem sugere traçado da Linha 15-Prata até Ipiranga

Next Post

Metrô faz testes de funcionamento com portas de plataforma de Jabaquara

Related Posts