Linha 6-Laranja já conta com mais de 1.800 trabalhadores e quatro novos canteiros

Obras do ramal de metrô chegaram à região de Perdizes, Sumaré e Pacaembu em duas novas estações e dois poços de ventilação
A montagem do primeiro “tatuzão” da Linha 6-Laranja no VSE Tietê (Acciona)

As obras da Linha 6-Laranja de metrô continuam ganhando velocidade à medida que a Acciona, nova parceira do governo no projeto, abre novas frentes de trabalho.

Segundo a empresa espanhola, quatro novos canteiros foram mobilizados no mês passado, as futuras estações PUC Cardoso de Almeida e Angélica-Pacaembu e os poços de ventilação e saída de emergência (VSE) Sara de Souza e Pacaembu, este último ao lado da praça Charles Miller.

Por conta disso, as obras passaram a marca de mais de 1.800 profissionais diretos e indiretos em atividade, de acordo com a Acciona.

Veja abaixo o que está feito nos novos canteiros:

VSE Sara de Souza – Além da montagem do canteiro foram iniciadas atividades de prospecção arqueológica. As obras civis deverão ser iniciadas tão logo terminem as investigações e resgates arqueológicos no local.

Estação PUC Cardoso de Almeida – No local já está sendo realizada a preparação do canteiro para que sejam iniciadas as obras civis.

VSE Pacaembu – Já foram iniciadas as atividades de escavação do poço, que avançará ainda mais nos próximos meses.

Estação Angélica-Pacaembu – O canteiro foi aberto no final de abril e já estão sendo executadas atividades prévias, como tarefas de preparação do espaço. Nos próximos meses serão iniciadas as obras civis da estação.

O VSE Pacaembu (iTechdrones)

“Sara de Souza, por exemplo, é um poço extremamente estratégico para a Linha 6. Entre os primeiros poços pelos quais passará a tuneladora que seguirá no sentido sul, este era o único que ainda não havia sido iniciado”, explicou o diretor adjunto de projeto, Lucio Matteucci. O VSE está localizado entre as estações Água Branca e Santa Marina, esta a primeira a receber a visita do ‘tatuzão’.

O equipamento que partirá do VSE Tietê até o final deste ano percorrerá aproximadamente 10 km até o VSE Felício dos Santos, localizadao após a futura estação São Joaquim, onde haverá conexão com a Linha 1-Azul do Metrô.

O VSE Pacaembu é outro ponto estratégico para o avanço das obras. “Futuramente, ele será o poço de apoio para o abastecimento dos anéis de revestimento dos túneis, que serão instalados pela TBM (tuneladora) na parte final do trecho de escavação sentido VSE Felício dos Santos”, completou Matteucci.

Viabilizada por meio de uma Parceria Público-Privada, a Linha 6-Laranja deverá ser inaugurada em 2025. A LinhaUni, concessionária criada pela Acciona, será respondável pela operação por 19 anos. O ramal será parecido com a Linha 4-Amarela, com trens sem condutor, portas de plataforma em todas as estações, além de comércios e serviços em suas dependências.

A estimativa é que o ramal receba diariamente mais de 600 mil passageiros.

Total
22
Shares
Previous Post

Com concessão, trens da Série 8500 já são testados na Linha 8

Next Post

Linhas 3-Vermelha e 9-Esmeralda passarão por intervenções neste fim de semana

Related Posts