Com concessão, trens da Série 8500 já são testados na Linha 8

Alguns dos trens novos que operam na Linha 11-Coral deverão aparecer nas Linhas 8 e 9 como parte do processo de capacitação de maquinistas e da futura operação pela nova concessionária
Composição da Série 8500 em Itapevi (Diego Silva)

A malha de trens metropolitanos da CPTM opera com diversas frotas que foram renovadas ao longo de vários anos e gestões. Conforme o tempo passa, as linhas sofrem uma padronização em sua frota, o que pode facilitar na manutenção, já que os empregados responsáveis pelos reparos geralmente terão uma especialização em tipos específicos de composições.

Por outra ótica, o trabalho dos maquinistas é simplificado, uma vez que eles se tornam especialistas em poucos modelos de trens, economizando tempo com a sua formação e dando aos mesmo mais experiência. Com os fatos recentes, como a implantação do Serviço 710 e a concessão das Linha 8 e 9, a CPTM se prepara para uma grande dança das cadeiras em sua frota.

Treinamento para maquinistas?

Na quarta-feira (19), a página Paparazzi Ferroviário divulgou uma movimentação um pouco atípica, o que pode ter surpreendido alguns passageiros. Trata-se de uma composição da Série 8500, que atualmente opera na Linha 11-Coral entre Luz e Estudantes, dando as caras na estação Itapevi da Linha 8-Diamante. O trem da série 8500 é bastante semelhante, tecnicamente, aos que rodam atualmente na linha que atende o oeste da região metropolitana, os da série 8000.

Segundo informações nas redes sociais, tudo indica que essa movimentação se trata de treinamentos que estão sendo realizados com os maquinistas da Linha 8-Diamante, que não possuem habilitação nesse modelo de trem. A justificativa para essa mudança? A concessão das Linhas 8 e 9!

Trens novos devem integrar temporariamente a frota das Linhas 8 e 9 (Diego Silva)

Concessão das linhas 8 e 9

Recentemente, o consórcio Via Mobilidade Linhas 8 e 9 foi o vencedor do leilão que tinha como alvo a concessão patrocinada do par de linhas que atende a região oeste e sul da Grande São Paulo. Por enquanto, cabe salientar que o processo está em fase de análise da proposta técnica para que, após finalizada a conferência dos principais documentos, seja assinado o contrato, o que formaliza o início da fase pré operacional.

Com o início da fase pré operacional, a CPTM deverá realizar a realocação completa de boa parte dos trens das linhas 8 e 9 por conta de contratos pré-existentes que impedem a operação por parte de terceiros. Feito isso, trens das Série 7000, 7500 e 8500 devem ser usados nas linhas 8 e 9. Confira o nosso artigo sobre todas as mudanças que devem acontecer nos próximos anos.

Possíveis mudanças podem também atingir o Serviço 710. Existem fortes especulações que indicam uma possível realocação da frota remanescente dos trens da Série 8500 para o novo serviço. A Linha 11 por sua vez receberia os trens da Linha 8 (36 composições da série 8000) que possivelmente ficariam fixos, tendo em vista possíveis impactos contratuais com a concessão da Linha 7.

Conclusão

A dança das cadeiras está só no seu começo. No geral os passageiros não vão perder a qualidade do serviço com a troca dos trens, uma vez que eles possuem 50% de motorização, ar condicionado, sistema de vídeo vigilância entre outras tecnologias embarcadas. O treinamento dos operadores na Linha 8 também poderá ser feito na Linha 9-Esmeralda. 

Cabe lembrar que o contrato de concessão prevê que a CPTM forneça o treinamento sobre os trens, para que os novos operadores estejam aptos quando do início da operação plena por parte da ViaMobilidade. Portanto, podemos dizer que estamos vendo o início dos preparativos para a fase de transição entre as duas empresas.

Total
41
Shares
1 comment
  1. Eo nosso noroeste paulista ainda temos q lindar com os descasos das estação abandonadas.quando nossos trens irão volta a circular por aqui. Só Deus

Comments are closed.

Previous Post

Superior Tribunal de Justiça libera obras do Metrô no Complexo Rapadura

Next Post

Linha 6-Laranja já conta com mais de 1.800 trabalhadores e quatro novos canteiros

Related Posts