Trens usados na Linha 8

Trens usados na Linha 8

O Governo do Estado estuda lançar uma PPP para repassar à iniciativa privada a operação e manuntenção das Linhas 8-Diamente e 9-Esmeralda, hoje nas mãos da CPTM. A proposta surgiu do interesse da empresa TPI – Triunfo Participações e Investimentos S/A, que entregou uma MIP, manifestação de interesse privado, um documento em que são detalhados os argumentos para lançar a ideia.

A proposta foi discutida pelo Conselho Gestor do Programa Estadual de Parcerias Público-Privadas no final de fevereiro e aguarda uma avaliação mais aprofundada pela CPTM.

De acordo com a ata da reunião, o secretário de Transportes Metropolitanos, Clodoaldo Pelissioni, explicou o teor da proposta, que envolve a operação das duas linhas e prevê contrapartidas em modernização e adequação da infraestrutura além de ampliação do dois ramais com novas estações em seus trajetos.

Estação da linha 9: operador privado deve explorar mais áreas comerciais das linhas

Estação da linha 9: operador privado deve explorar mais áreas comerciais das linhas

O secretário reconheceu que a PPP pode melhorar o padrão de qualidade das linhas além de reduzir custos, hoje elevados.

Juntas, as linhas 8 e 9 transportam mais de um milhão de pessoas diariamente. Foram as únicas linhas que tiveram crescimento no número de passageiros em 2015, segundo a CPTM.

Caso seja efetivamente lançada, a PPP será aberta a outras empresas interessadas, além da TPI. Hoje, a Linha 8 tem uma PPP na área de manutenção, na qual os 36 trens da Série 8000 são mantidos pelo consórcio CTRENS.

Manutenção e modernização das estações ficariam a cargo da iniciativa privada

Manutenção e modernização das estações ficariam a cargo da iniciativa privada