Metrô dá início ao projeto funcional e de arquitetura da Linha 20-Rosa

Contrato com o consórcio GPO-Geocompany-Geotec foi assinado em 30 de dezembro e prevê prazo de entrega até o último trimestre de 2023
Traçado atualizado da Linha 20-Rosa: inclusão de Santa Marina e nova direção até a estação Santo André (CMSP)

O Metrô de São Paulo deu luz verde para a realização do projeto funcional e do anteprojeto de arquitetura da Linha 20-Rosa, que deverá ligar a estação Santo André, no ABC Paulista, à estação Santa Marina, na Zona Oeste de São Paulo. A companhia assinou contrato com o consórcio GPO-Geocompany-Geotec (formado pelas empresas GPO Sistran Engenharia, Geocompany Tecnologia Engenharia e Meio Ambiente e Geotec Consultoria Ambiental) no dia 30 de dezembro de 2020 e que terá 32 meses para entregar o serviço.

Com a previsão de assinatura da ordem de serviço ainda neste mês, o consórcio deverá finalizar o projeto até setembro ou outubro de 2023, mas é provável que parte desses estudos seja entregue em datas anteriores, ajudando a fomentar decisões a respeito do ramal de metrô subterrâneo.

O escopo do trabalho do GPO-Geocompany-Geotec inclui determinar os traçados possíveis para a linha, que deverá ter cerca de 31 km de extensão e 24 estações. Até mesmo essa definição, realizada por estudos internos do Metrô, poderá ser alterada com o projeto funcional, que analisará a localização de estações, poços de ventilação e pátios de manutenção e estacionamentos de trens.

Apesar disso, é bastante provável que o traçado mude pouco. O trecho que percorre a avenida Faria Lima, por exemplo, parece ser primordial para a companhia, por incluir pólos importantes de geração de empregos. Já o trajeto a partir de Pinheiros em direção à Lapa também deve ter pequenas alterações já que um dos objetivos da Linha 20 é criar ligações com a Linha 2-Verde e o eixo da CPTM na região da Lapa. A ida até a futura estação Santa Marina, da Linha 6-Laranja, foi uma adição recente, de custo pequeno, dada a proximidade entre os dois ramais.

No trecho sul, a partir de São Judas, a Linha 20-Rosa parece menos clara. Em todos os mapas preliminares divulgados pelo Metrô, o ramal tem um percurso na região da avenida do Cursino, passando pelo Taboão e chegando à Rudge Ramos, já em São Bernardo do Campo. Anteriormente, a linha terminava na futura estação Alfonsina, onde haveria uma ligação com a Linha 18-Bronze, mas após o cancelamento do ramal, substituído por um corredor de ônibus a ser operado pela Metra, o Metrô decidiu estender o trajeto até a Linha 10-Turquesa.

Mapa de estações da Linha 20-Rosa

Na primeira hipótese, pensou-se em levá-la até a estação Prefeito Saladino, mas no mapa que constra do edital da Linha 20 a intenção é chegar até a estação Santo André, onde há também o Corredor ABD.

Se um dia for implantada como é prevista hoje, a Linha 20 terá conexões com nada menos que 10 outras linhas do Metrô e da CPTM, incluindo até a Linha 22, que prevê atender o eixo da rodovia Raposo Tavares. Ela tem potencial para retirar milhares de veículos das ruas ao criar um eixo perimetral vital para reduzir a dependência de transporte rodoviário e também de outros ramais com traçados radiais.

No entanto, trata-se de um projeto complexo e caro e que dificilmente será construído em apenas uma etapa, a despeito do desejo expressado pelo governo Doria, que pretende conceder o ramal à iniciativa privada. É bastante provável que o trecho central e mais atraente seja lançado primeiro, compreendendo a ligação de Santa Marina com a estação São Judas. É essa a proposta de uma MIP (Manifestação de Interesse Privado) apresentada por uma empresa britânica ao governo em dezembro passado.

Até que o primeiro caminhão de terra saia dos futuros canteiros dessa obra, ainda haverá muita discussão a respeito da Linha 20-Rosa, com certeza.

Total
116
Shares
22 comments
  1. Sou leigo em engenharia e por isso fiquei curioso com um aspecto: por que o prazo de 32 meses para entregar o projeto funcional? O que impede que este seja feito em um tempo menor?

  2. Não existe compromisso algum que o governante que estará no poder após 2022 tenha continuidade, ou seja, assim como aconteceu com a Linha 18-Bronze e inumeráveis outras, novamente o planejamento técnico está sendo desprezado para serem tomadas medidas abstratas volúveis e adaptadas sem fundamentos técnicos plausíveis, desta forma é incoerente se lançar as Linhas 19-Celeste e 20-Rosa a se juntarem as dezenas de obras incompletas e que só serão viáveis e concluídas após a década de trinta, o texto publicado abaixo é esta comprovação desta absurda dupla exclusão.
    Grupo estrangeiro apresenta “proposta surpreendente” de concessão das linhas 2 e 20 do Metrô de 18 DE DEZEMBRO DE 2020
    Nesta postagem ambas extensões das linhas foram mutiladas e consideradas como NÃO prioritárias, apenas um investimento potencial que incluiria nove estações. Também não há quaisquer menção à extensão da Linha 2 após Tiquatira e sua exclusão até Dutra (Guarulhos), embora esse trecho esteja contratado pelo Metrô, mas sem previsão.”
    Neste texto também ficou explicito que além da supressão da Linha 2-Verde até Guarulhos, também a Linha 20-Rosa até Santo André finalizara em São Judas, e ficara nas promessas por conta daquele cambalacho feito para excluir a Linha 18-Bronze, caso se realizadas infelizmente as Linhas 2-Verde e 20-Rosa a se juntaram as inúmeras promessas vazias das dezenas de obras incompletas e a chegada do Metrô e CPTM para Guarulhos estará inviável nesta década.

    1. Nunca ficará pronta! Nunca!
      Governo corrupto e empresas só enchendo o bolso dos corruptos!
      Linha amarela que se diga! Desde 1996 em execução, busque informações para ver se está concluído!

  3. Acho que vão repensar nessas estações também… poderia ter a JK, depois a Itaim Bibi na esquina com a Tabapuã, depois a Jardim Europa mais próximo do Shopping Iguatemi. Além disso, não faria sentido conectar a Purpurina direto com a Vila Madalena e fazer a continuação até Cerro Corá pela linha Rosa em vez de pela Verde?

  4. Excelente notícia, pois o projeto funcional é um indício importante desta linha por vir, não somente pelo número de conexões com outras linhas, mas por representar uma importante ligação do ABC com a zona sul de SP. Mudei-me para Santo André para morar a 1 quadra e meia onde trabalho e agora descubro que vou poder ir a pé para usar esta linha.

  5. Mais uma notícia para ganhar votos…na próxima eleição….ou seja nada de metrô no Abc e nem na região oeste…osasco ..Barueri e cotia…so conversa

    1. Está linha era para estar pronta em 2014 quando aconteceu a copa, essa foi a promessa de prefeitos, governadores e até presidente… Mas como sempre , isso foi apenas papo de candidatos. Espero que logo realizem este projeto , pois milhares de pessoas necessitam desse meio de locomoção.

  6. Seria bom reduzi o tempo entre os TRENS que operam na linha RIO GRANDE DA SERRA/BRÁS.
    chega a ser tempo de espera 12 minutos na estação GUAPITUBA isso no horário de pico.
    O pior é o retorno super lotados quando chega na estação Mauá todos descem para o trem voltar para a estação BRÁS. A linha Expresso que ELES dizem que funciona somente no papel.

  7. se seguir o cronograma do PSDB, o projeto funcional atrasa, o inicio das obras atrasam, as obras atrasam, o financiamento atrasa, a obra atrasa, os testes atrasam… depois de tudo atrasado, faz entrega de qualquer jeito em algum ano de eleiçao para ganhar voto. e independente do que façam, o povo paulista sempre vota neles mesmo …

  8. É só o nosso dinheiro indo pro ralo, não fazem uma obra simples imagina uma obra complexa como essa.
    Mal acabaram as que já foram iniciadas imagina começar uma nova.
    Estamos nas mãos do pior governor que São Paulo já teve e olha que a concorrência para ser o pior é grande

  9. Todo mundo sabe q só vai ficar pronto na década de 30 e olha lá! Mas quem foram Afonsina, Arlindo Vieira e oq o Príncipe de Gales tem a ver com o Brasil?? A empresa inglesa quer colocar Estação Príncipe de Gales kkkkkk Achei chic kkkkk

  10. Como de praxe, tiraram a linha 18 que faz muita falta pro ABC em detrimento de acordos espúrios com “essa tal METRA”. A impressão que tenho é que a METRA se tornou intocável, ninguém ousa tirar o monopólio dela de transportes caros e de péssima qualidade.

    E o povo assistindo a isso passivamente e pagando passagem caríssima pra andar naqueles lixos de ônibus.

  11. A solução é entregar tudo pra iniciativa privada.

    Iniciativa privada entra com o investimento total (projeto, construção e desapropriação) e pode explorar a linha por 30 anos.

    Nessa modalidade não entra 1 centavo de dinheiro do povo e a obra sai.

  12. Eu com 56 anos hoje não estarei vivo para ver essa linha pronta, talvez, se viver até os 90, consiga ver o monotrilho da Roberto Marinho funcionando.

  13. Não sou engenheiro nem arquiteto. Mas pelo a amor de Deus não copiem as escadas da linha Lilás. Onde deveria iniiciar encostadas na parede e convergirem para o centro à esquerda. Mas fizeram do centro para direita!

  14. So acredito vendo, embora ultimamente tem havido tantos atrasos e discussoes politicas, que ja terei ido desta para outra!

Comments are closed.

Previous Post

Secretário de Doria diz que cidadãos de 60 a 64 anos precisam pagar tarifa no transporte por serem “jovens”

Next Post

Relatório do Metrô aponta inauguração da Linha 17-Ouro em 2023

Related Posts