Destaques Linha 15

Metrô dá luz verde para construção e conclusão de cinco estações da Linha 15-Prata

Assinatura do contrato e ordem de serviço foram emitidas nos últimos dias e preveem a conclusão das estações Jardim Planalto, Sapopemba, Fazenda da Juta e São Mateus além do início da construção de Jardim Colonial
Estação Sapopemba: promessa é concluí-la até dezembro(Reprodução/Consulgal)

Como anunciado há algumas semanas, o Metrô assinou dois contratos no dia 2 de abril e emitiu a ordem de serviço que retomam as obras das estações da Linha 15-Prata, além do início da construção da estação Jardim Colonial. Com isso, as obras nas cinco estações devem começar nos próximos dias.

O primeiro contrato foi assinado com a STER Engenharia, empresa que venceu a licitação para conclusão das obras das estações Jardim Planalto, Sapopemba, Fazenda da Juta e São Mateus abandonadas pela empresa Azevedo & Travassos em setembro do ano passado. Segundo o Metrô, os canteiros estão com 90% dos serviços executados e expectativa é que as quatro paradas sejam concluídas até o final deste ano.

Das quatro, Jardim Planalto é a mais adiantada e pode ser entregue antes, já as demais estão num estágio que requer mais tempo para conclusão. A ordem de serviço foi emitida no dia 4 de abril e com ela o prazo de entrega da obra passa a contar oficialmente.

O outro contrato, cuja ordem de serviço foi emitida na segunda-feira, 8, prevê a construção da estação Jardim Colonial, a 11ª parada da Linha 15. Localizada após São Mateus, a nova estação deverá ser entregue em 2021 e será construída pela empresa Somague Engenharia. Ao final dessas obras, o ramal terá 15,3 km de extensão e capacidade de transportar cerca de 400 mil passageiros por dia.

Em março, o consórcio ViaMobilidade – Linha 15 arrematou a concessão da Linha 15-Prata e passará a operá-la por 20 anos. A empresa, cuja sócia principal é a CCR, deve assumir a operação nos próximos meses.

O percurso da nova etapa da Linha 15

About the author

Ricardo Meier

É um entusiasta do assunto mobilidade e sobretudo do impacto positivo que o transporte sobre trilhos pode promover nas grandes cidades brasileiras. Também escreve nos sites Airway (aviação) e AUTOO (automóveis).

Airway