CPTM Destaques

Doria promete portas de plataformas em todas as estações da CPTM

Há no entanto diversas questões que dificultariam instalação dos equipamentos sem falar num cronograma que nem foi iniciado
Estação Brás da CPTM. Governador promete portas plataformas em todas as 94 estações | Foto: Renato Lobo - Via Trolebus

Todas as estações da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos – CPTM terão portas de plataforma. Pelo menos é o que garantiu o governador do estado, João Doria, durante entrevista ao jornal Bom Dia São Paulo, da TV Globo, nesta semana. Nas palavras do tucano, a implementação começaria neste ano e estaria concluída em 24 meses.

A informação, no entanto, soa como estranha já que não há notícias de licitações que dão conta da instalação dos equipamentos. Há também algumas questões técnicas que dificultariam os trabalhos, como por exemplo, o peso que as estruturas poderia exercer sobre as plataformas, sendo que algumas já possuem décadas de existência.

Outro ponto de questionamento para a inserção dos bloqueios de vidro é o sistema de sinalização presente nas ferrovias, alguns deles um tanto quanto obsoletos. Nas estações do Metrô há integração no sistema que controla os trens para o funcionamento dos maquinários de vidro.

Há também a padronização das portas nos trens. Grande parte das linhas da CPTM conta com composições de oito carros, com quatro portas em cada segmento. Na linha 10, no entanto, há trens com seis carros e duas portas por segmento, os da série 2100, rodando junto com os trens da série 7500, com 4 portas por carro. É bem verdade que a ferrovia que corta o ABC deve ganhar novas composições na próxima compra da operadora, no entanto, o processo de compra ainda não foi iniciado.

Vãos imensos

As portas de plataforma, de fato, oferecem maior segurança aos usuários, além de organizar melhor os embarques. Sobre segurança, há dados de que desde 2015, cerca de 3 mil usuários se machucaram ao cair no vão entre o trem e a plataforma, representado uma média de 1 mil por ano. Em 2015, foram 871 casos; em 2016 foram 989 ocorrências e, em 2017, 997 casos.

Mas até agora, o que existe de concreto no sistema de transporte metropolitano, é a implantação de redutores de vão, previstos em oito paradas em um contrato de R$ 7,2 milhões.

Os equipamentos serão instalados nas estações Brás e Tatuapé (linhas 11-Coral, 12-Safira e Connect), São Miguel Paulista (linha 12-Safira), Osasco (linhas 8-Diamante e 9-Esmeralda), Santo Amaro (linha 9-Esmeralda), Luz e Barra Funda (linhas 7-Rubi e 11-Coral ) e Santo André (linha 10-Turquesa).

About the author

Redação

4 Comentários

Click here to post a comment
  • Minha opinião. Fala sem propósito nenhum, sem planejamento. Isso jamais se tornará realidade em tão curto espaço de tempo.
    Ao invés de falar sobre portas de plantaforma em todas as estações da CPTM, que tal investir na reforma ou reconstrução daquelas estações velhas e antigas. Ou ainda na ampliação e reforma da estação Brás. Essa estação precisa urgentemente de uma reforma e ampliação do mesanino para atender a demanda atual

    • Raoni, perfeito !! tem que reformar e adequar muitas estaçoes tanto do METRO como da CPTM ! chamo a atençao que alem da estaçao Bras, a Barra Funda precisa e muito de uma bela reforma ! alem disto aguardamos a prometido reforma da estaçao Santo Amaro !!

  • Conforme colocado no artigo a promessa eh vazia pois existem dezenas de problemas tecnicos, muitos insoliuveis, para se colocar portas de plataformas em estaçoes tao antigas da CPTM !

Airway