Obras da Linha 17-Ouro têm mais um aumento, desta vez de R$ 14,7 milhões

Contrato com o consórcio Monotrilho Ouro foi majorado por meio do terceiro aditivo assinado pouco mais de um ano após início das obras
Prédio de ligação com a Linha 5-Lilás, que deverá receber duas passarelas metálicas: aditivo de R$ 14,7 milhões (CMSP)

Em meio à lentidão persistente nas obras da Linha 17-Ouro, o Metrô de São Paulo voltou a conceder um aumento ao consórcio Monotrilho Ouro, responsável pelo projeto. Após ampliar o contrato de R$ 498 milhões em mais R$ 8,7 milhões no virada do ano, a companhia assinou um terceiro aditivo com a empresa que majorou os custos em R$ 17,4 milhões.

Com o novo aumento, os custos para executar as obras remanescentes do ramal de monotrilho atingiu um total de R$ 522 milhões, uma alta de 4,7% em pouco mais de um ano de vigência.

O item que responde pela majoração nos custos é o que envolve a instalação de estruturas metálicas, coberturas e fechamentos, que ficou R$ 14,7 milhões mais caro (veja tabela comparativa abaixo).

O reajuste nesse serviço havia sido admitido pelo secretário Paulo Galli no final do ano passado, alegando o aumento no custo do aço.

O pátio Água Espraiada visto do alto: aumento de quase 5% no contrato mesmo com obras lentas (CMSP)

O contrato de obras remanescentes da Linha 17 foi assinado pelo governo Doria no final de 2020 e a ordem de serviço foi emitida em dezembro daquele ano. No entanto, passados pouco mais de um ano de trabalho, os avanços têm ficado abaixo da expectativa.

O pátio de manutenção, por exemplo, recebeu serviços de aplicação de pisos, alvenaria e acabamento interno de algumas edificações, além da fabricação in loco das vigas-trilho, mas persiste muito a fazer para um contrato com prazo total de 30 meses e que está próximo a chegar à metade da vigência.

Como denuncia o próprio aditivo, a instalação de coberturas metálicas nas sete estações ainda não teve início e mesmo a cobertura de um dos prédios do pátio segue em ritmo extremamente lento, como mostrou o site com imagens do canal iTechdrones.

Lançamento de vigas-trilho eram exceção em meio à lentidão, mas pararam após acidente (iTechdrones)

Já o lançamento das vigas-trilho nas vias que beiram o Rio Pinheiros eram um dos pontos mais céleres desde setembro do ano passado. Porém, o acidente ocorrido no mês passado fez os trabalhos serem suspensos.

Em outro post no Instagram nesta manhã, o presidente do Metrô, Silvani Pereira, revelou que a retomada dos lançamentos de vigas-trilho ocorrerá a partir de março.

Silvani também compartilhou um vídeo no dia anterior em que mostrou sua visita às futuras estações Campo Belo e Aeroporto Congonhas. Embora tenha exaltado os trabalhos no local, persistia o cenário comum desde a retomada das obras: poucos funcionários e serviços secundários, a despeito do aumento dos custos da obra.

ItemDescriçãoValor originalValor atualizadoDiferençaVariação
1Serviços preliminares R$ 52.046.299,30 R$ 52.046.299,29 -R$ 0,01 0,0%
2Movimento de terra R$ 12.494.579,27 R$ 12.494.579,27 R$ 0,00 0,0%
3Fundações e rebaixamento R$ 3.278.766,27 R$ 3.278.766,27 R$ 0,00 0,0%
4Concreto R$ 51.546.534,78 R$ 51.546.534,80 R$ 0,02 0,0%
5Viga guia R$ 55.341.665,47 R$ 55.341.665,47 R$ 0,00 0,0%
6Impermeabilização R$ 16.268.096,83 R$ 16.268.096,85 R$ 0,02 0,0%
7Urbanização R$ 30.652.485,50 R$ 30.652.485,50 R$ 0,00 0,0%
8Redes e tubos R$ 2.142.481,91 R$ 2.142.481,93 R$ 0,02 0,0%
9Estruturas metálicas, coberturas e fechamentos R$ 59.208.768,15 R$ 73.934.796,26 R$ 14.726.028,11 24,9%
10Diversos R$ 5.086.092,73 R$ 5.086.092,72 -R$ 0,01 0,0%
11Investigações geotécnicas e sondagens R$ 289.519,72 R$ 289.519,74 R$ 0,02 0,0%
12Sinalização e desvio de tráfego R$ 10.727.024,52 R$ 10.727.024,53 R$ 0,01 0,0%
13Operacionalização de desvio de tráfego R$ 6.445.701,59 R$ 6.445.701,58 -R$ 0,01 0,0%
14Serviços gerais R$ 4.448.722,92 R$ 4.448.722,93 R$ 0,01 0,0%
15Manejo arbóreo R$ 4.884.606,85 R$ 4.884.606,85 R$ – 0,0%
16Tratamento e monitoramento de áreas contaminadas/arqueologia R$ 9.057.708,81 R$ 9.057.708,81 R$ – 0,0%
17Instalações elétricas R$ 3.424.197,62 R$ 3.424.197,62 R$ 0,00 0,0%
18Aterramento, Barra chata e SPDA R$ 204.721,98 R$ 204.721,99 R$ 0,01 0,0%
19Elaboração e adequações de projeto executivo R$ 27.300.630,19 R$ 27.300.630,19 R$ – 0,0%
20Iluminação R$ 1.728.399,40 R$ 1.728.399,40 R$ 0,00 0,0%
21Acabamento R$ 109.112.576,15 R$ 109.112.576,16 R$ 0,01 0,0%
22Hidráulica R$ 6.766.457,12 R$ 6.766.457,15 R$ 0,03 0,0%
23Reurbanização e paisagismo R$ 20.413.007,06 R$ 20.413.007,09 R$ 0,03 0,0%
24Comunicação visual R$ 4.210.078,73 R$ 4.210.078,73 R$ 0,00 0,0%
25Remoção e enterramento de rede aérea R$ 92.830,60 R$ 92.830,60 R$ – 0,0%
26Remanejamento da rede de distribuição elétrica R$ 781.073,09 R$ 781.073,09 R$ 0,00 0,0%
27Seguro de riscos de engenharia R$ 629.268,18 R$ 629.268,18 R$ – 0,0%
28Aditivo 02 R$ 8.715.336,10   
  Total R$ 498.582.294,72 R$ 522.023.659,10 R$ 23.441.364,38 4,7%
Total
1
Shares
3 comments
  1. Cadê o “jestor” para ver esse desperdício de dinheiro, onde o que está sendo pago não está sendo cumprido? Temos que votar consciente esse ano e impedir que essas pessoas voltem ao poder. Não tenho candidato ainda para escolher, não sou de nenhum lado, mas por mim Dória e seus aliados voltam nunca mais para o poder do nosso estado.

Comments are closed.

Previous Post

Trens das Linhas 8 e 9 recebem novos avisos sonoros

Next Post

Imagem sugere que Linha 20-Rosa não passará mais por toda Avenida Faria Lima

Related Posts