Obras de ligação entre a Estação Luz e a Sala São Paulo entram na reta final

Nova ligação deverá criar um caminho direto entre a centenária estação e a tradicional sala de concertos
Iluminação funcional no novo corredor (Jean Carlos)

A CPTM está prestes a finalizar as obras de ligação entre a estação da Luz e a Sala São Paulo, tradicional casa de concertos da capital paulista. Em uma postagem em suas redes sociais, o presidente da CPTM, Pedro Moro, revela novas imagens do empreendimento.

As novas fotografias revelam que a estrutura de acesso à região do estacionamento da Sala São Paulo está em estágio avançado de construção. A estrutura é composta por escadas fixas e também um elevador que vai garantir total acessibilidade ao local.

Instalação da cobertura de vidro (Pedro Moro)

Ao longo do corredor, bem como na região das escadas, uma extensa estrutura metálica está sendo montada. Por cima desta estrutura está sendo instalada uma cobertura de vidro que dará uma visão panorâmica da ferrovia aproveitando a luz solar. Em dias de chuva a estrutura servirá como abrigo, garantindo o conforto dos transeuntes. 

Os trabalhos na parte de paisagismo também estão sendo executados. O muro de pedra sofreu uma limpeza e os canteiros estão sendo arborizados, dando um ar mais natural para a nova passagem.

O novo corredor também deverá contar com um sistema de iluminação e sonorização próprios. De acordo com as imagens, é possível ver uma série de equipamentos instalados ao longo do corredor. Um sistema de combate a incêndio está sendo instalado, dando ainda mais segurança aos passageiros.

As obras do novo corredor fazem parte de investimentos que visam melhorar o ambiente interno da estação Luz. O site fez uma matéria detalhada sobre este e os demais trabalhos que estão sendo executados.

A empresa responsável por executar todas as obras é a Construmax Construções e Empreendimentos EIRELI EPP. O prazo do contrato é de 24 meses, divididos em 12 meses para obras e outros 12 meses para a operação assistida. O valor do investimento é da ordem de R$ 11,2 milhões

Total
16
Shares
6 comments
  1. Eu não ando a pé nessa região, então quem souber, por favor responda:

    É possível andar entre o estacionamento da Sala São Paulo, onde estará o início da conexão com a Luz, até a estação Júlio Prestes sem precisar ir pra rua? Apenas por ambientes internos?

    Eu sei que não terá baldeação gratuita entre as duas estações, mas gostaria de saber se será possível ir de uma pra outra sem ter que pisar na rua.

    Obrigado.

  2. Tenho alguns comentários sobre isso:
    1) está bonito, acabamento aparentemente muito bom, com materiais nobres. Poderiam fazer todos os projetos assim.
    2) acho que será flopado, portanto o custo vs beneficio deve ficar aquém. Quantas pessoas hoje vão de trem ou mesmo transporte público para a Sala São Paulo? É uma situação parecida com a L13. Só vai ter demanda de verdade quando a linha atender o “povão” pelas extensões ate bonsucesso e tiver uma integração verdadeira com o aeroporto (APM);
    3) pelo motivo acima acho muito estranho o porquê já não fizeram para integrar as duas estações. Ia somar quanto no projeto/obra? 100-150 metros??? Ou será que vai ser bonito até a sala São Paulo e depois o povão que ande ao relento como nas outras estações da CPTM? Se fizerem depois acho que até o MP ou TCE irão questionar o porquê do fracionamento do objeto, fazer tudo junto teria uma economia de escala que essa pequena diferença não proporcionará.
    4) a integração entre as estações traria uma integração inédita no sistema de trilhos de SP. Seria possível sair de Santo André ou do Extremo Leste e ir até o Extremo Oeste com uma “única” baldeação na região central. Seria um fator importante até para quem sabe descongestionar as integrações na Luz. Hoje quem vem da L11 ou L10 por exemplo tem que trocar L4, subir L9, trocar L8… o quanto economizaria.

  3. Tem que haver acesso entre a estação Luz e Júlio Prestes. Isso sim fará diferença na vida dos paulistanos!

    Essa transferência é aguardada a décadas, porque mais espera?

    1. Exatamente, deveriam aproveitar esta obra e interligar as estações de vez, ai sim seria um ganho de fato.

Comments are closed.

Previous Post

Confira como é o Prosper VLT, da Marcopolo Rail

Next Post

Novas extensões da Linha 15-Prata ficam para 2025

Related Posts