Destaques Linha 5

Portas de plataforma da Linha 5-Lilás enfim devem começar a funcionar

Equipamento hoje só está operacional na estação Adolfo Pinheiro, mas cronograma do Metrô prevê que várias PSDs sejam ativadas nos próximos meses
Portas de plataforma em processo de instalação na estação AACD-Servidor: cronograma retomado (Renato Lobo/Via Trolebus)

Espécie de tabu na Linha 5-Lilás, as portas de plataforma, também chamadas de PSDs, enfim devem começar a funcionar nos próximos meses. Hoje o equipamento só está operacional na estação Adolfo Pinheiro, inaugurada em 2014. Nas novas estações abertas desde 2017, apenas Brooklin e Santa Cruz possuem as portas, mas desativadas. A Bombardier, responsável pela instalação, no entanto, passou a montá-lo também na estação AACD-Servidor nas últimas semanas.

Segundo um executivo do Metrô ouvido pelo site, a ideia é montar as PSDs em Hospital São Paulo e Chácara Klabin na sequência e ativar Brooklin em março, informação confirmada pelo site ViaTrolebus. Na sequência será a vez de Santa Cruz, conforme informação obtida pelo site Ferroviando.

As próximas estações a terem as portas ativadas seriam então AACD, Klabin e Hospital São Paulo, possivelmente a partir de junho. O restante das estações têm prazo até o final de 2021 para serem concluídas, o que inclui também o trecho antigo da linha, que não foi construído prevendo o equipamento e precisará de intervenção maior para isso.

Maior segurança

As portas de plataforma passaram a ser adotadas pelo Metrô há cerca de uma década. Atualmente elas estão presentes em uma estação da Linha 3, três da Linha 2, dez da Linha 4, seis da Linha 15 e em uma da Linha 5, como mencionado. A ideia do governo, no entanto, é instalar o equipamento em quase todas as estações de Metrô. Uma licitação está em curso que prevê a instalação em várias estações das linhas 1, 2 e 3.

Os principais argumentos do uso das PSDs é evitar atrasos por portas obstruídas, por exemplo, além de tornar a plataforma mais segura. Casos como o do garoto de três anos que morreu após acessar o túnel da Linha 1-Azul e cair na via seriam evitados com o equipamento, por exemplo.

Adolfo Pinheiro é a única estação da Linha 5 com portas de segurança (CMSP)

About the author

Ricardo Meier

É um entusiasta do assunto mobilidade e sobretudo do impacto positivo que o transporte sobre trilhos pode promover nas grandes cidades brasileiras. Também escreve nos sites Airway (aviação) e AUTOO (automóveis).

Posts mais compartilhados

Airway