Projeto prevê prédios residenciais por cima de estações do Metrô e CPTM

Nova fase da PPP da Habitação irá aproveitar terrenos do Metrô e da CPTM para construções de moradias populares
Governo do estado divulgou uma projeção de como ficaria a estação Bresser do Metrô com moradia popular
Governo do estado divulgou uma projeção de como ficaria a estação Bresser do Metrô com moradia popular
Governo do estado divulgou uma projeção de como ficaria a estação Bresser do Metrô com moradia popular
Governo do estado divulgou uma projeção de como ficaria a estação Bresser do Metrô com moradia popular

Uma ideia que de tão lógica parecia inacreditável ter sido ignorada por tanto tempo pelo poder público. Por que não aproveitar terrenos públicos como estações e terminais de ônibus para construir moradias populares? Além de não exigir desapropriações, prédios nesses terrenos resolveriam o problema de mobilidade de milhares de pessoas. E o que não falta em São Paulo são áreas assim.

Agora, enfim, esse potencial poderá ser explorado. O governo do estado anunciou nesta semana uma nova fase da PPP da Habitação que tem como objetivo recuperar áreas degradadas da região central ao chamar empresas para construir prédios populares e também para a classe média.

A novidade é que o governo decidiu utilizar terrenos ociosos no entorno das estações do eixo entre o Parque Dom Pedro e a estação Belém do Metrô. Serão 7 mil unidades habitacionais, 70% de interesse social e os demais seguindo regras de mercado, mas com preços populares. Veja abaixo um antes e depois de como pode ficar a estação Bresser após a intervenção.

Veja como mudaria a estação Bresser após receber prédio residencial
Veja como mudaria a estação Bresser após receber prédio residencial

O projeto prevê também que os edifícios contarão com lojas e equipamentos públicos. A ideia é que a renda que esses estabelecimentos gerem sejam revertidos para o Metrô e a CPTM como contrapartida pela cessão do terreno.

Após a audiência pública desta semana, a previsão é que o edital receba sugestões e que seja lançado durante o ano com a contratação da empresa até o final de 2016.

Total
1
Shares
2 comments
  1. Demoraram demais para isso… É comum de se ver centros de compras de grande porte e até hotéis construídos dessa forma, no Japão, por exemplo. A otimização nesses espaços, geraria enormes benefícios para todos os que habitarem na região

  2. Isso na verdade é a estação Belém, não Bresser-Moóca…
    Repare que a esquerda, está a Av. Alcântara Machado (Radial Leste), e seguido a oeste (para cima, na imagem), o Pátio Belém de manutenção (Que fica a oeste da estação Belém e a leste da Bresser-Moóca). Outro indicio é que na Bresser-Moóca, a Radial não passa tão perto assim, existem cerca de 3 quadras até a Radial! Na estação Belém também existe o estacionamento entre a Radial e a estação (a parte em verde na foto). Na estação Bresser-Moóca, existe o antigo terminal Bresser de ônibus, que foi desativado e hoje abriga o 2º Batalhão de Trânsito / CPTran da PMESP /

Comments are closed.

Previous Post
Vigas do montrilho da Linha 17: Metrô cansou do consórcio responsável pelas principais obras

Metrô deve romper mais um contrato de construção da Linha 17-Ouro

Next Post
Monotrilho da Scomi: empresa malaia pode assumir obras civis da Linha 17

Scomi pode assumir obras da Linha 17-Ouro

Related Posts