Ressarcimento mensal da ViaMobilidade à CPTM equivale a menos de duas horas de faturamento na Linha 8

Concessionária arcará com valor de R$ 5 milhões durante convênio de 5 anos em que receberá ajuda da companhia estatal para manter operação nas linhas 8 e 9
Estação Palmeiras-Barra Funda (Jean Carlos)

A resposta ao questionamento feito pelo site quando o governo do estado anunciou a ajuda da CPTM à ViaMobilidade para tentar pôr fim aos inúmeros problemas de operação nas linhas 8-Diamante e 9-Esmeralda veio neste sábado, 4. A companhia de trens metropolitanos publicou um aviso no Diário Oficial em que descreve um “convênio” de R$ 5 milhões acertado entre ela e a concessionária que assumiu os dois ramais em 27 de janeiro.

Por esse convênio, a CPTM passou a apoiar a manutenção da infraestrutura das duas linhas e a “otimização dos recursos humanos e materiais, bem como para eventual transferência de tecnologia e de materiais ou equipamentos de uso comum ou de interesse específico, visando o pleno atendimento do objeto social de cada uma das Partícipes para o desenvolvimento e racionalização dos sistemas de transporte público, com vistas à melhoria de suas condições, à redução do tempo de viagem, proporcionando maior conforto aos usuários, respeitando a legislação vigente“, diz o texto.

Segundo reportagem da TV Globo, a publicação dos detalhes do convênio foi uma resposta ao Ministério Público, que investiga a situação nas linhas 8 e 9, por apresentarem inúmeros problemas desde que a ViaMobilidade passou a operá-las de forma independente.

No entanto, a data do convênio, 27 de janeiro de 2022, é justamente quando o período de concessão teve início, portanto, antes de as duas empresas e o governo acertarem a “parceria”.

Além do valor estimado pelo período de vigência de cinco anos do convênio, a CPTM cita um valor de R$ 25.760 pelo uso das plataformas da estação Palmeiras-Barra Funda e deixa em aberto possíveis aditamentos se a ViaMobilidade necessitar de outras assistências no futuro.

Trem da ViaMobilidade (Jean Carlos)

O custo para a concessionária, no entanto, é marginal já que equivale a menos de duas horas de operação na Linha 8-Diamante. Em abril, o ramal movimentou em dias úteis 327 mil usuários, ou uma média horária de 16,4 mil pessoas. Como a ViaMobilidade recebe por passageiro transportado uma tarifa de remuneração de R$ 2,84, a empresa tem um faturamento por hora (média) de cerca de R$ 46 mil – o ressarcimento mensal equivale a R$ 83,3 mil, ou seja, menos do que o dobro da receita horária do ramal.

O cálculo é acima é apenas ilustrativo a fim de demonstrar que o impacto para a operadora privada é praticamente nulo diante de um contrato em que assumiu a responsabilidade por operar e manter as duas linhas em níveis satisfatórios sem qualquer custo extra para o contribuiente nesse sentido.

Além do ressarcimento, a ViaMobilidade também foi multada em duas ocasiões, cuja soma das infrações chega a R$ 7,9 milhões.

Total
18
Shares
13 comments
  1. Gostaria de entender, qual a vantagem para o cidadão comum ou seja o contribuinte, uma concessão tão mal feita como esta. Esta empresa concessionária quis tanto, mais tanto abocanhar as linhas da cptm, que conseguiu 2 linhas e espero sinceramente que sejam as únicas que vão conseguir, se Deus quiser saindo este governo no final do ano. Está empresa na ânsia de aumentar a sua receita e focar somente no lucro, imaginou que as linhas 8 e 9 seriam um outro presente como a linha 4 que era tudo novo. Esta empresa concessionária não consegue nem andar com as próprias pernas, e precisa desperadamente da ajuda do Estado e principalmente da CPTM por nada mais nada menos que 5 anos, para aprender a operar os dois ramais, isto é uma vergonha, será que este é o início da semi-concessão, no qual a empresa ganhadora somente lucra e em contra partida o Estado e a empresa que tem as linha concedidas a iniciativa privada tem arcar com os custos da operação , um vergonha!!!!

    1. O que você mencionou já ocorre tem tempo. A própria concessão da Linha 4, que muitos tanto elogiam, acaba sendo extremamente onerosa ao estado e ao contribuinte. O sistema de concessões visa unicamente beneficiar esse grupo. Espero profundamente que a concessão do TIC e da Linha 7 não ocorra tão cedo, mesmo porque no edital já se fala em o estado bancar 80% do investimento, o que não faz absolutamente nenhum sentido. A iniciativa privada, nesses casos, é só receber recursos.

      1. Essa galera tipo Luciano Hang que defende Estado mínimo é engraçada, pois defende o Estado mínimo para nós assalariados e Estado grande e benfeitor para essas empresas que ficam cada vez maiores através dos nossos impostos.

      2. Correto entendimento Leonardo.
        Como exemplo de atitudes prejudiciais ao erário público, vejamos o que aconteceu com a Linha-5 Lilás que é uma concessão.
        Vejam aqui um dos motivos que encarecem os valores de construção de linhas de metrô: empreiteiras que fingem concorrer entre elas numa licitação de cartas marcadas:
        https://portal.conlicitacao.com.br/…/proposta-mais…/
        1º A responsabilidade pela adaptação dos trens fabricados pela Alstom (Alstom-Metrópolis), mais conhecidos como Frota F para operar com o sistema CBTC-Controle de Trens Baseado em Comunicação, caberia à Bombardier em substituição ao ATC nos trens antigos pela atual Frota P, fabricada pela CAF foi bancada pelo Metrô.
        2º Da mesma forma um reforço da instalação elétrica em toda a extensão da Linha 5-Lilás, em que foram usados 48 km de cabos para proporcionar uma melhoria na confiabilidade no sistema elétrico de distribuição.
        3º Também as instalações das portas mencionadas de todas estações desta Linha 5-Lilás ficou a cargo do Metrô.
        Da mesma forma causa estranheza que os custos e a administração destas instalações e modernizações administradas pelo Metrô, e não pela concessionária, fica comprovado que estas formas de concessões são um negócio de pai para filho, e o risco econômico da concessionária é praticamente zero!
        Pedágio na Anchieta Imigrantes R$30,20.
        Se entrega o filet mignon e fica com o osso e será mais uma vez o Estado subsidiando o Privado!
        Se privatiza o lucro e socializa o prejuízo, e após isso ocorrer não adiantará ficar reclamando.
        Alô Ministério Público, vocês deveriam fiscalizar melhor estas concessões, pois trazem prejuízo para o Estado e consequentemente a população.

  2. Dá pra ver que essa Viamobilidade não tem competência nenhuma pra administrar linhas de trem metropolitano, teve 1 ano de operação assistida junto a CPTM e não aprendeu nada, é igual a um aluno que vai tirar habilitação e não aprendeu, que o próximo governador barre e não tenha mais esse monopólio dessas empresas privada.

    1. Não senhor, seja capaz de identificar um problema sem generalizar todo contesto. Muitas falhas na administração da concessão geraram esse começo desastroso, mas existe muitos seres humanos capazes de aprender sem serem ofendidos gratuitamente.

      A CPTM foi malhada durante os seus 30 anos de existência, agora fazem o mesmo com os funcionários da nova empresa; a real é que o povo brasileiro vota de forma burra a vida inteira, e desconta a raiz do problema em quem trabalha para o estado. Nem reclamar o povo sabe, é uma ignorância generalizada que está longe de um fim.

      1. Identificar problemas? Não fui eu que votei no Pinóquio e essa Viamobilidade não sabe administrar linha de trem e pronto, pegou 2 linhas de trem que são consideradas as “melhores”, a CPTM disponibilizou material rodante de ótima qualidade trens de apenas 13 anos de uso e ainda querem ajuda da CPTM e não sabem si virar? A CPTM teve seu começo bastante conturbado por pegar linhas bastante precária e material rodante sucateados da antiga CBTU e Fepasa e si virou como podia, as pessoas deveriam parar de ficar reclamando e saber reconhecer o tamanho esforço que a CPTM fez nesses 30 anos pra deixar tudo funcionando ou parte dela e não ficar ai passando pano numa empresa amadora que não tem vergonha na cara de fazer o básico.

        1. Viu só como o povo não sabe nem interpretar um simples comentário? Não disse que foi você criatura, e sim o povo no geral.

          A menos que você seja uma pessoa qualificada se candidate a uma vaga e resolva os problemas da empresa privada. Pelo jeito você é quase um Deus, já que critica com tanta veemência, deve ser um ser humano nível acima da média, sou só mais um com ego inflado.

          1. Você si acha o tal né o bom samaritano? Eu não sou DEUS como você relata e muito menos resolvedor de problema, é você que está extendo comentário e criticando a minha opinião e passando pano e puxando saco nessa empresa pífia e amadora que nem si quer sabe cortar o mato dos trilhos, Viamobilidade não sabe administrar linha de trem e está acabado!

  3. Só duas observações: a tarifa contratual já foi atualizada para 3,37 reais, segundo a lei de acesso a informação. E o valor pago é no mínimo de 1 milhão de usuários, chamada cláusula COVID 19, q garante um valor mínimo baseado no ano de 2019, ano em q a CPTM teve maior número de passageiros.

    Cansei de escrever aqui que essa concessão era um péssimo negócio para o estado e que visava apenas enriquecer o grupo ccr e que a prestação do serviço ia cair de qualidade. Por falta de aviso não foi. Não sei qual a surpresa do povo. Achou q a linha 8 e 9 ia virar uma linha4? Nem a linha 4 já é tão linha 4 desde q inaugurou pra valer vila Sônia. Por isso a ccr é resistente em continuar o trecho até Taboão e prefere bancar os ônibus

  4. A ViaMobilidade também faz isso com os funcionários! Não paga horas noturnas corretamente, não paga periculosidade aos maquinistas e supervisores, aumentam o trabalho sem aumentar a remuneração.

    O problema da empresa são os ACIONISTAS que sugam a empresa e pagam mixaria, e pra piorar ainda possui um quadro reduzido de funcionários que sobrecarrega os coitados da operação.

    Quem são os Acionistas da CCR? Porque exploram? Onde vivem?

    O povo tem toda a liberdade para reclamar, mas tem sua parcela de culpa! Desde 2018 o povo pede privatização, ofende funcionários públicos, e vota em políticos com pautas conservadoras. Dória fez essa concessão, quem elegeu Dória? O POVO PAULISTA.

  5. esse calculo de padaria nao convence.
    nitidamente o site está criando materias com tendencias partidarias, o que é lamentável.

    1. Jura que a melhor crítica que você pode fazer ao site é essa? Ah, vamos lá, você pode fazer algo mais elaborado…

Comments are closed.

Previous Post

Confira o avanço das obras extensão leste do monotrilho da Linha 15-Prata

Next Post

Confira o avanço das obras das estações Utinga e Prefeito Saladino

Related Posts