Veja onde e como será a futura estação Taboão da Serra da Linha 4-Amarela

Parada terá um novo terminal de ônibus e atenderá cerca de 110 mil passageiros por dia. Extensão da Linha 4-Amarela deverá operar a partir de 2028
Estação Taboão da Serra deverá atender 110 mil passageiros por dia (Jean Carlos)
Estação Taboão da Serra deverá atender 110 mil passageiros por dia (Jean Carlos)

A Estação Taboão da Serra será o futuro terminal da Linha 4-Amarela. a partir de 2028, data prevista pelo governo nesta semana após a assinatura do aditivo contratual com a ViaQuatro.

A nova estação será contrutída pela concessionária que opera o ramal e que está realizando o processo de licenciamento ambiental e os projetos de engenharia.

O site obteve dados sobre a nova estação que deverá contemplar em seu escopo um terminal de ônibus para facilitar a integração intermodal.

Localização

A Estação Taboão da Serra estará localizada ao norte da rodovia BR-116 na quadra delimitada pela Avenida Armando de Andrade (norte), Avenida Jovina de Carvalho Dáu (leste), Rua do Tesouro e Rodovia Régis Bittencourt (sul) e a Rua Pedro Mari (oeste)

A estação contará com um acesso ao sul da rodovia próximo a Rua Alfredo Wolf que será interligado ao corpo principal da estação através de passagem subterrânea.

Estação Taboão da Serra e terminal de ônibus (ViaQuatro)
Estação Taboão da Serra e terminal de ônibus (ViaQuatro)

Características da estação

A construção da estação se dará através do método VCA, utilizando a escavação por meio de poços secantes. Ao todo serão cinco segmentos circulares com diâmetro de 31,4 metros.

A profundidade da estação, do acesso principal até a plataforma, será de 22,24 metros. Considerando a cota mais baixa da estação (galeria técnica) a profundidade total será de 28,46 metros.

Siga o MetrôCPTM nas redes: WhatsApp | Facebook | LinkedIn | Youtube | Instagram | Twitter

Estão previstas a instalação de 23 escadas fixas, 16 escadas rolantes e cinco elevadores na estação, sendo que alguns destes serão de uso de funcionários.

A estação contará com três níveis subterrâneos. No primeiro está o hall de entrada da estação que contará com bilheterias e área para recarga na zona livre. O acesso para a área paga se dará através dos bloqueios, sendo ao todo 18 bloqueios, sendo dois deles para PCD.

Planta da Estação Taboão da Serra (ViaQuatro)
Planta da Estação Taboão da Serra (ViaQuatro)

Ainda no mesmo nível, dentro da área paga, estarão disponíveis sanitários e as áreas técnicas/operacionais da estação. Estas últimas deverão ficar no fundo da estação.

No segundo nível se localiza o mezanino de distribuição de passageiros onde os usuários poderão se deslocar para as plataformas da estação.

A estação está configurada para operar com plataformas laterais. Cada uma delas deverá ter extensão de 132 metros e largura variável, tendo em vista o método construtivo da estação.

Na extremidade da estação, no primeiro nível, estarão alocados equipamentos como salas de média e baixa tensão, equipamentos eletrônicos, guarda de equipamentos, sala de baterias, casa de máquinas de ventilação. A estação deverá ter estacionamento para funcionários no nível térreo.

Corte da estação Taboão da Serra (Jean Carlos)
Corte da estação Taboão da Serra (Jean Carlos)

Integração com ônibus

A integração com ônibus é um tema importante. A frequência de veículos é de 146 ônibus/hora na rodovia e 43 ônibus/hora na Rua Dr. José Maciel. Tendo em vista a intensa movimentação, a criação de um terminal torna-se necessária,

Segundo as informações da ViaQuatro, o novo terminal deverá possuir duas plataformas com 310 metros de extensão e vias internas conectadas à Rua do Tesouro e a Avenida Aprígio Bezerra da Silva (BR-116).

Para o acesso sul deverá ser construída uma faixa à direita da avenida para possibilitar a parada de até seis ônibus simultaneamente. No futuro uma faixa de ônibus será implantada pelo município em ambos os lados da avenida.

Os estudos indicam que cerca de 70% dos passageiros que embarcam na estação serão integrados com os ônibus. Já no desembarque serão 60% dos passageiros que utilizarão os coletivos.

Mudanças viárias na região da estação Taboão da Serra (ViaQuatro)
Mudanças viárias na região da estação Taboão da Serra (ViaQuatro)

Objetivos da estação

A estação Taboão da Serra teve como premissas principais uma inserção urbana mais amigável permitindo a mitigação de riscos aos pedestres tendo em vista o grande fluxo de veículos. A estação deverá também ser contemplada com um bicicletário e conexão a uma nova ciclovia, proposta no plano diretor do município.

A previsão é de que a nova estação possa atender a 111 mil passageiros diariamente no ano de 2040. A inauguração está prevista para o ano de 2028.

Total
4
Shares
Antes de comentar, leia os termos de uso dos comentários, por favor
15 comments
  1. O projeto da estação ficará no pior lugar possível de Taboão. Longe do centro econômico e social da cidade, longe dos principais pólos geradores de tráfego, num lugar hostil para o pedestre, melhor que nem saísse do papel.

    1. Eu acredito que a intenção maior do projeto foi facilitar o acesso do restante da cidade ao metrô através do terminal de ônibus, sem passar pelo trânsito pesado do centro, por isso ela ficou atrás do centro. Agora quanto ao entorno, é papel da prefeitura melhorar as calçadas e travessias (já que o novo centro administrativo da prefeitura vai ficar ao lado), e do mercado imobiliário de qualificar os imóveis ao redor.

      1. A intenção do projeto foi criar um novo centro artificialmente na cidade ao mesmo tempo em que as centralidade existentes são esvaziadas.

        Os melhores lugares para a estação eram o Largo do Taboão, centralidade já consolidada ou ao lado do Shopping (nova centralidade).

        1. Ué, você falava em outro lugar que quem tem que resolver os problemas internos de Taboão era a prefeitura (e não o metrô) e agora fala que uma estação no Shopping Taboão era o ideal?

          1. Eu não sei do que o sr. fala.

            Só sei que sua tentativa de descobrir quem eu sou é uma ameaça séria. Diante de tal ameaça, que cerceia minha participação aqui, não me resta alternativa a não ser desistir do espaço.

            Desculpe Sr. Ricardo, não dá para participar de um espaço onde somos ameaçados.

    2. “Melhor que nem saísse do papel”…

      Comentário do estilo “quanto pior, melhor”, reclamaria até do Metrô de Viena, lamentável!

  2. com a extensão pra Taboão, a estacao Vila sonia será uma rodoviaria igual estava nos planos anteriormente? já que toda aquela estrutura ficará subutilizada

  3. Largo do Taboão, na área do estacionamento do antigo Extra teria sido melhor pra captar os muitos usuários de ônibus. E fazer também neste local aprovado e também no Shopping Taboão. Sem estação no Shopping os congestionamentos deverão piorar, como se fosse possível…

  4. Olá Sr. Jean e amigos, bem-vindos de volta a minha a minha região, caro Sr Ivo critérios técnicos? Cai na real chefe, ainda que isso fosse uma ação correta, não é assim que funciona. Tenho deixado bem claro que eu sou o famigerado “palpiteiro de plantão” e sempre reafirmo a mesma frase “obras na sua grande maioria são ações politicas e interesses econômicos unificados” e se tratando de ano eleitoral na maior parte não sai dos projetos, quanto ao local embora não seja dos melhores, é o mais conveniente, é uma área livre que está a muitos anos desocupada, tem a possibilidade de ser maior, e mais a frente talvez um estacionamento para as composições onde tem uma concessionaria de caminhões, porém a antiga Br, precisa urgentemente de um corredor central exclusivo para os ônibus que vem lá dos confins do próprio Taboão, Embu das Artes, Itapecerica e São Lourenço e por ai à fora. E é sim um lugar que já teve um grande fluxo bancário, tanto que a pista lateral se chama rua do Tesouro e atualmente tem sido um caos atravessar esse trecho de manhã em direção a Estação Vila Sônia. Os locais que o sr citou, para essa estação a meu ver são inadequados pelo que detalhei acima. Seria correto fazer a obra em outro lugar desapropriando um monte de casas? Por último quero fazer um mero comparativo sobre uma outra forma de se ver o custo desse trecho R$ 3,3Bi, vamos converter para o Dólar Americano e teremos Us$ 600 milhões, o que para nos outros que achamos um valor absurdo, para os primos ricos lá de cima uma micharia ou vocês queriam cotar pelo peso argentino.

  5. ótima Localização, parabéns ao prefeito Aprígio e principalmente ao Governador Tarcísio de Freitas

  6. Só espero que até lá já estejam planejando melhor as extensões até Juquitiba e Guarulhos.

Comments are closed.

Previous Post
Telhado da estação Aeroporto-Guarulhos reformado (Gustavo Bonfate/Metropoles e Transportes)

CPTM conclui reforma do telhado da estação Aeroporto Guarulhos da Linha 13-Jade

Next Post
Projeção da estação Taboão da Serra, da Linha 4-Amarela

ViaQuatro e governo ainda vão discutir aditivo para obras da extensão da Linha 4-Amarela

Related Posts