Destaques Linha 5

Abertura de novas estações da Linha 5-Lilás fica para 2018

Em entrevista ao jornal O Estado de São Paulo, secretário de Transportes Metropolitanos alega problemas com fornecedores

Estação Eucaliptos deve ser a próxima a ser entregue

Como o blog havia cravado no distante mês de fevereiro, parte das estações em obras da Linha 5-Lilás prometidas pelo governador Geraldo Alckmin para 2017 só serão entregues no ano que vem. É o que reconheceu Clodoaldo Pelissioni, secretário dos Transportes Metropolitanos, pasta que comanda o Metrô, a CPTM e a EMTU, em entrevista ao jornal O Estado de São Paulo.

Segundo ele, as seis estações que Alckmin pressionava para entregar até dezembro só serão abertas e de forma parcial a partir de 2018. A ordem, segundo Pelissioni, é a seguinte:

Janeiro de 2018 – Estação Eucaliptos (em frente ao Shopping Ibirapuera)
Fevereiro de 2018 – Estações Moema, AACD-Servidor e Hospital São Paulo
Abril de 2018 – Estações Santa Cruz (ligação com a Linha 1-Azul) e Chácara Klabin (conectada à Linha 2-Verde)

O novo cronograma é mais coerente com a evolução das obras, acompanhada de perto pelo blog, porém, ainda obedece ao calendário eleitoral de 2018. Até abril, o governador pode participar de inaugurações de sua gestão – após isso precisará se descompatibilizar do cargo para concorrer à presidência, como deseja.

De acordo com o secretário, problemas com os fornecedores impediram que o cronograma original fosse cumprido. No lote que envolve as estações Moema e Eucaliptos a dificuldade envolve um poço de ventilação entre elas, já em Santa Cruz e Chácara Klabin, construídas por um consórcio que inclui a Odebrecht, é o trabalho de acabamento que teria causado o atraso. Como os recursos acabaram, o Metrô precisou relicitar a finalização dessas estações para outro consórcio.

Na semana passada, durante a reabertura da Galeria Borba Gato, Pelissioni conversou com o Metrô CPTM e já adiantava que as seis estações poderiam atrasar, mas que isso só seria definido no final do mês. E tudo leva a crer que a estratégia de abertura com trabalhos por fazer será repetida, como no caso das três primeiras estações. Em vídeo divulgado pelo Metrô, já se nota que as estações Moema e Eucaliptos abrirão sem as portas de plataforma que só deverão ser instaladas futuramente.

Mesmo que as datas fornecidas desta vez sejam cumpridas, o blog alerta mais uma vez que se tratam de aberturas parciais, ou seja, com operação restrita a horários e poucos trens. A abertura comercial do novo trecho por completo só deve ocorrer no segundo semestre, a princípio. Só aí a população que circula pela Zona Sul sentirá os efeitos benéficos da expansão da Linha 5.

About the author

Ricardo Meier

É um entusiasta do assunto mobilidade e sobretudo do impacto positivo que o transporte sobre trilhos pode promover nas grandes cidades brasileiras. Também escreve nos sites Airway (aviação) e AUTOO (automóveis).

2 Comments

Leave a Comment