Destaques Linha 18 Linha 2 Linha 6 Opinião

Atual Ministro das Cidades será o novo Secretário dos Transportes Metropolitanos de São Paulo

Deputado federal licenciado por Goiás, Alexandre Baldy será responsável por conduzir expansão dos transportes sobre trilhos no governo de João Doria (PSDB)
O futuro secretário dos Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy (Agência Brasil)

O atual ministro das Cidades do governo Temer será o próximo secretário dos Transportes Metropolitanos do estado de São Paulo, anunciou nesta segunda-feira o governador eleito João Doria (PSDB). Alexandre Baldy, 38 anos, é deputado federal licenciado pelo estado do Goiás, tendo sido eleito em 2014.

Ele assumirá a pasta que é responsável pelo planejamento e operação do transporte coletivo no estado, encampando empresas como Metrô, CPTM e EMTU, mas é no segmento de trilhos que Baldy terá o maior desafio. Com cerca de 370 km de rede, a malha metroferroviária de São Paulo precisa crescer acima da média, algo que só foi obtido na prática este ano.

O novo secretário herdará muitas linhas em obras ou prestes a serem iniciadas, porém, quase todas elas apresentam problemas seja por conta de empresas que não estão trabalhando, seja por dificuldades em obter recursos para tocá-las. Entre elas estão as linhas 2-Verde (expansão até Guarulhos), 6-Laranja e 18-Bronze, que deveriam estar em obras mas acabaram suspensas por motivos variados. Além disso, há dois outros monotrilhos com problemas para serem concluídos e cujo formato final acabou sendo congelado.

Baldy também deverá buscar na iniciativa privada a solução para grande parte dessas dificuldades, uma estratégia defendida por Doria, mas que se mostrou pouco eficaz na gestão de Geraldo Alckmin.

O currículo do novo secretário dos Transportes Metropolitanos, no entanto, causa preocupação. Advindo de um estado que não possui transporte de passageiros sobre trilhos e sem experiência com o assunto, Baldy precisará de um bom corpo técnico para compensar o desconhecimento do tema. Como ministro das Cidades, cujo cargo está à frente a cerca de um ano, ele certamente teve contato com demandas do setor, o que pode ajudar.

Para este blog, no entanto, Doria (como gestor que afirma ser) poderia ter escolhido um nome técnico e com conhecimento comprovado do assunto e vivência no meio. Baldy, que se elegeu pelo PSDB, mas se filiou ao Podemos, está sem partido no momento. Ele substituirá Clodoaldo Pelissioni, que assumiu a pasta no início de 2015.

Veja também: Gestão Doria pode abandonar PPP para retomar obras da Linha 6-Laranja

Um dos inúmeros projetos que o novo secretário terá de tirar do papel é a Linha 18-Bronze de metrô (VEM ABC)

About the author

Ricardo Meier

É um entusiasta do assunto mobilidade e sobretudo do impacto positivo que o transporte sobre trilhos pode promover nas grandes cidades brasileiras. Também escreve nos sites Airway (aviação) e AUTOO (automóveis).

Posts mais compartilhados

Veja em AUTOO

AUTOO