Após o governo federal dar seu aval à implantação do ‘people mover’ que ligará o Aeroporto de Guarulhos à Linha 13-Jade, da CPTM, caberá à GRU Airport decidir qual proposta entre as recebidas de diversas fabricantes será escolhida para o sistema de 2,6 km. Mas, segundo a jornalista Marta Sfredo, do site gaúcho GZH, a concessionária já teria batido o martelo e optado pelo Aeromovel, tecnologia desenvolvida no Brasil.

Como mostrou o site, o consórcio AeroGRU fez a proposta mais barata durante a fase de sondagem no mercado. A colunista afirma ainda que as obras terão início em janeiro, com conclusão em 2022. Caso a informação seja confirmada pela GRU Airport, a quem cabe construir e manter o ‘people mover’, será uma vitória póstuma de Oskar Coester, engenheiro que criou o Aeromovel na década de 70. O fundador da empresa faleceu no dia 17 de novembro aos 82 anos.

A tecnologia empregada pelo Aeromovel envolve a movimentação dos vagões por meio da pressão fornecida por ventiladores estacionários, que é canalizada para um túnel no interior da viga que os suportam e ’empurra’ uma espécie de “vela” presa à parte inferior do trem. Com isso, cada vagão é muito leve, a metade do peso de um ônibus, por exemplo.

Segundo Marcus Coester, filho de Oskar e que hoje está à frente da empresa, “o custo atual médio de implantação do Aeromovel em pista dupla, ou com ultrapassagem, é de US$ 20 milhões por quilômetro“. O executivo acrescentou que “com esta técnica, o tempo mínimo entre viagens (headway) pode ser ajustado para menos de 6 minutos. A via simples é também uma característica necessária para acesso eficiente ao terminal dois, que é a parte mais complexa do projeto em função da estrutura e das interferências existentes. O projeto prevê uma estação adjacente ao terminal dois, que tem o maior fluxo de pessoas, facilitando assim o acesso dos passageiros ao APM (automated people mover). Com este traçado, a porta da estação se conecta diretamente ao prédio do terminal“.

Atualmente, o Aeromovel é utilizado no Aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre, e também num parque temático em Jacarta, na Indonésia, que foi implantado em 1979. No entanto, embora tenha oferecido a tecnologia em dezenas de outras concorrências, a empresa não conquistou mais clientes, por isso a possível vitória em Guarulhos pode mudar esse panorama.

Segundo documentos da ANAC, houve uma discussão a respeito dos critérios técnicos e econômicos na escolha do melhor projeto. Como se soube anteriormente, os consórcios AeroGRU e GRU Connecta (que inclui a empresa Doppelmayr) foram apontados como os mais bem colocados na concorrência. O sistema de transporte por cabos, inclusive, obteve a nota técnica máxima de 70 pontos, mas seu custo de implantação e operação é muito maior, de mais de R$ 441 milhões contra R$ 225 milhões da proposta brasileira.

O Cable Liner, da Doppelmayr: custo equivalente a quase o dobro do Aeromovel (Divulgação)

Além disso, o custo operacional seria também superior assim como o custo por passageiro transportado, de cerca de R$ 50 num cenário de demanda média – o Aeromovel apresentou custo de R$ 31. No entanto, a GRU Connecta ofereceu uma tecnologia não totalmente automatizada (GoA3) quando os critérios de seleção preveem o GoA4 (operação totalmente automática).

De acordo com o TCU (Tribunal de Contas da União), a GRU Airport chegou a apontar a Dopplemayr como proposta preferida após realizar visitas técnicas, porém, o tribunal foi contrário a essa decisão já que oneraria os cofres públicos – o financiamento se dará, como explicado, por parte da outorga devida pela concessionária ao governo federal.

Serviço gratuito no lugar de ônibus

A construção de um ‘people mover’, erradamente referido como ‘monotrilho’, para conectar o Aeroporto de Guarulhos à estação Aeroporto Guarulhos da Linha 13-Jade da CPTM foi proposta pela concessionária GRU Airport logo que assumiu a operação em 2012. Foi uma solução alternativa para o fato de a GRU ter impedido que o governo do estado levasse o novo ramal de trem até as proximidades do Terminal 2.

Oskar Coester: inventor do Aeromvel faleceu no dia 17 de novembro (Reprodução)

Originalmente, a estação Aeroporto Guarulhos ficaria a poucos metros do aeroporto, ao lado do estacionamento principal de Cumbica. Mas a GRU tinha planos de construir ali um centro de convenções e shopping. Nenhum dos dois saiu do papel até hoje.

Com quatro estações, o people mover atenderá gratuitamente os três terminais de Guarulhos à estação da Linha 13, que foi construída prevendo uma plataforma ao fim da passarela principal da estação Aeroporto Guarulhos. Atualmente, os passageiros que se dirigem ao aeroporto precisam utilizar ônibus oferecidos pela GRU Airport.

O Aeromóvel de Porto Alegre, único people mover brasileiro