Chegada do Metrô ao ABC Paulista deve ocorrer até 2039

Avatar
Relatório anual da companhia confirma que trecho entre a estação São Judas e Santo André da Linha 20-Rosa não é prioritário. Em vez de metrô, governo Doria assinou renovação de contrato de serviço de ônibus de R$ 22,6 bilhões com a Metra
Corredor da Metra em São Bernardo: população do ABC não verá Metrô tão cedo (Google)

A população do ABC Paulista não verá uma linha do Metrô na região tão cedo se depender das previsões da companhia, segundo relatório anual publicado na semana passada. A prometida Linha 20-Rosa, usada pelo governador João Doria como “cortina de fumaça” para o cancelamento da Linha 18-Bronze, só deve chegar aos municípios de São Bernardo do Campo e Santo André na década de 2030.

O motivo é que ela não é prioritária no planejamento do Metrô, como reafirmou o documento. “[A Linha 20-Rosa] será implantada em duas etapas, Lapa São Judas e São Judas Prefeito Saladino (Santo André) da Linha 10 Turquesa da CPTM, sendo prioritário o Trecho Lapa São Judas,
com extensão operacional aproximada de 15 km, 17 estações e 1 pátio de estacionamento e manutenção”, diz o relatório que cita erroneamente Prefeito Saladino e não a estação Prefeito Celso Daniel.

O Metrô não faz uma previsão de quando o imenso ramal subterrâneo, com 30 km e 25 estações, ficará pronto, mas fornece uma data provável: 2039, quando espera-se uma demanda diária de mais de 1 milhão de pessoas.

Prioridade, segundo Metrô, é para o trecho Lapa-São Judas (CMSP)

Reforça essa expectativa o fato de o grupo britânico Ascendal, que apresentou uma proposta para concessão conjunta da Linha 20-Rosa com a Linha 2-Verde, ter previsto que a fase 2 (São Judas-Santo André) só deva sair do papel 17 anos após a assinatura do contrato, o que significaria o final da década de 30.

A empresa privada considera esse trecho “deficitário”, o que na prática exigiria investimentos pesados do governo do estado para ser viabilizado.

O mapa provisório da Linha 20: demanda de mais de 1 milhão de usuários em 2039 (CMSP)

Contrato de R$ 22,6 bilhões

A realidade da implantação da Linha 20-Rosa demonstra o prejuízo incalculável com o cancelamento da Linha 18-Bronze, ramal contratado por meio de PPP e que levaria o Metrô até o centro de São Bernardo do Campo em viagens de cerca de 23 minutos a partir da estação Tamanduateí (Linha 2).

Se tivesse recebido luz verde, a Linha 18 poderia vir a ser concluída em 2023, muito antes do surgimento do primeiro canteiro de obras da Linha 20. Em vez disso, o governo Doria acaba de celebrar a renovação do contrato de concessão do Corredor ABD com a empresa Metra e embutiu nesse aditivo a cessão de todas as linhas intermunicipais da região e, claro, o ‘BRT ABC’, corredor de ônibus que será implantado no lugar do ramal de monotrilho.

Prefeitura de São Bernardo, administrada pelo tucano Orlando Morando, comemorou a Linha 20 como se fosse algo próximo (Reprodução)

À frente do corredor de ônibus desde 1997, a Metra, controlada por um grupo empresarial local que domina o transporte coletivo na região, seguirá à frente do contrato até 2046 num pacote calculado em R$ 22,6 bilhões. Os detalhes da renovação ainda não foram divulgados pela gestão.

Até lá, a rede de transporte sobre trilhos certamente terá crescido e chegado à outras regiões da Grande São Paulo enquanto o ABC seguirá à espera do primeiro trem de metrô.

Total
30
Shares
16 comments
  1. Com o fim da linha 18 só selou o destino de SBC…
    Pra quem ama um carro e um busão é a melhor cidade pra se viver!

  2. Sem brincadeira, e NAO querendo ofender: Vcs nao ficam enibidos, temerosos, envergonhados d colocar no site est tipo d noticia / informacao anunciando algo q ” talvez ” ocorra em 2,039 ………realment fiquei d queixo carido e muita gargalhada …… confessem q a ideia era gozar e/ou sarrear com as pessoas q porventura viessem acessar esse site q JA FOI bem objetivo e informativo. Gracias ….!

    1. Se o Metro falou, nada mais que justo o site noticiar isso, mesmo a data estando bem longe da realidade.

    2. Mas precisamos está a par de tudo que se tratar de mobilidade, independentemente da informação. Não fique indignado com site, e sim com o governo tucano, com tantos anos a frente do estado, já deveria ter metrô no ABC, Guarulhos, na região sudoeste da grande São Paulo, e nada. Eles são péssimos administradores.

      1. Vergonha de São Paulo João Dória para vc disputar a eleição de 2022 pense que essa fatia que constitui o grande ABC e cidades vizinhas vão estar cientes que mobilidade nessas cidades estão muito atrasadas pense nisso, pois o povo irá votar consciente.

  3. Gente, e a estação prefeito Saladino, que há mais de 30 anos continua igual, sem acesso para deficiente, sem escada rolante e elevador. Mesmo depois de ter inaugurado o terminal rodoviário, faz tempo, continua igual. Com relação ao metrô, esqueçam, talvez daqui 100 anos ou mais igual Rodoanel Norte.

  4. Isso é “esquema” para “favorecer” as montadoras instaladas no ABC Paulista (Volkswagen, Chevrolet, Toyota, Mercedes-Benz, Scania e fabricas de autopeças) !! Por isso, o Metrô NUNCA chega no ABC Paulista !! O trem só passa no ABC porque foi construído no século 19 (século XIX), pois se não tivesse sido construído, até hoje nem teria trilhos no ABC Paulista !! Isso é problema Político-Ideológico-Elitista do PSDB, e não de ordem de Engenharia-Técnica-Financeira-Social !! Fora o desmantelamento das ferrovias na Zona Norte de São Paulo, em Guarulhos e na Zona Leste – TUDO para “favorecer” o automóvel individual !! Indo na “contra mão” do mundo, onde a tendência é deixar o automóvel individual poluente e ir de transporte coletivo !! Só fazem o Metrô, senão o transito satura !! Mas fazem o metro a conta gotas, e só inauguram as estações do Metrô em épocas de eleições – e o povo caí nessa lábia, nessa conversa do PSDB várias vezes !! Vejam a linha 5 Lilás – levou 20 anos (1998-2018) para ficar “pronta” !! Absurdo, pois como a tecnologia de hoje, você faz em 2 anos ou até menos !! Tudo politicagem do PSDB !!

  5. Ricardo, vc é muito corajoso por estar divulgando essas verdades… recebeu alguma ameaça ou intimação de alguma das partes envolvidas nesse crime contra o povo? Não deixe de divulgar nada pra nós! Quem fala a verdade precisa estar protegido!!

  6. Se o governo de São Paulo não fosse tão sujo e corrupto, todas estas linhas estariam montadas há muitos anos, desde a época destes projetos…

  7. São Bernardo teve um político que trabalhou e viveu na cidade, fez-se politicamente na cidade, fundou um partido político na cidade e se elegeu presidente por dois mandatos mantendo seu imóvel na cidade. Mesmo detendo um ministério para mobilidade e TODA a verba para mobilidade do país, nunca mexeu um dedo (dos 9 que dispunha) para a cidade. Preferiu investir as verbas federais na cidade em um corredor para automóveis, na continuação da avenida Prestes Maia, apenas para tentar reeleger um prefeito que não se elege nem para vereador em Santo André. Sua sucessora, tão maluca quanto o mandatário atual, retirou a verba federal prometida para a linha Bronze em 2014, naquela peça publicitaria chamada PAC. Nem vou discutir aqui o desperdício de dinheiro federal em elefantes brancos para a Copa do Mundo e Olimpíadas. Cadê o monotrilho de Manaus, o VLT de Cuiabá e os metrôs de Curitiba e Porto Alegre prometidos pelo governo federal daquele período? E a piada do TAV, que resultou em apenas uma fotografia feita fora do país? Ainda na linha Bronze, em 2017, o governo federal não autorizou a tomada de emprestimos pelo governo de SP para as desapropriações para a construção da linha. Sem investimentos federais, a linha Bronze não faz sentido para o governo de SP, visto que na região metropolitana há outras regiões mais prioritárias, como Guarulhos, por exemplo. Das 7 cidades do ABC, apenas 2 não possuem transporte sobre trilhos, Diadema e São Bernardo. O governo de SP aumenta e melhora a qualidade de sua malha metroferroviária com investimentos próprios, a custa de concessões e, mais recentemente, aditivos com empresas concessionárias. A RMSP é responsável por cerca de 70% do transporte sobre trilhos do país e deveria receber em verbas para mobilidade esta proporção, pois o federalismo leva do estado 90% do que é arrecadado. A única vez que os paulistas tentaram outra alternativa política, construiu-se o metrô na Paulista, mas faliu-se um banco (BANESPA) para isto. O estado hoje é um dos poucos do país com equilíbrio fiscal e continua com grandes investimentos (proprios) em grandes projetos. Projetos prometidos e bancados pelo estado vão sendo realizados. Nas alternativas políticas que restam, como a quadrilha petista, varrida do ABC e do país, e do hospício bolsonarista, os paulistas não terão a menor dúvida em quem vão continuar confiando.

    1. Kkkkkkkkkk…Tudo é culpa do PT… kkkkkkkkkk…Quem governa o Estado de SP há quase 30 anos ininterruptos é o PSDB. E os paulistas já deixaram claro nesse tempo que o “PT não”. Então não faz sentido o seu comentário, já que o empréstimo federal para a construção da Linha 18 não saiu nem na época do Governo Temer. A verdade é que, assim como no caso da CCR, parece que os empresários de ônibus do Grande ABC vivem financiando as campanhas eleitorais dos tucanos a cia. E como prêmio, eles continuam explorando o transporte público da região, para o azar da sua população.

  8. Está rindo de nervoso? Se você não entende, ou não quer entender, o contexto, melhor se calar, mesmo porque não tem coragem de assumir o partido que está defendendo, ou mesmo tem vergonha dele. Expus fatos, que você ignora ou deturpa, tsc, tsc, tsc. Já que é chegado em histórias de conluio, procure saber sobre o maior conluio em transportes da região, que matou um prefeito de Santo André, que não queria fazer caixa 2 para um certo partido, que já foi varrido da região por outros bons motivos também. Não tem ideia do que ocorre na região e nem no estado.

Comments are closed.

Previous Post

Relatório anual do Metrô prevê início da operação da Linha 17-Ouro em abril de 2023

Next Post

O pátio de manutenção Presidente Altino visto do alto

Related Posts