Destaques Linha 5

Com estação AACD, linhas de metrô atingem 90 km de extensão

Aberta nesta sexta-feira em operação reduzida, nova parada da Linha 5-Lilás seria a de número 80
Entrada principal de AACD-Servidor (Metrô)

A abertura em horário reduzido da estação AACD-Servidor, da Linha 5-Lilás, nesta sexta-feira (31), fez a rede de linhas de metrô atingir a marca de 90,9 km e 80 estações, segundo o governo do estado de São Paulo.

Operada pela ViaMobilidade, concessionária privada que assumiu a linha no começo do mês, a estação funcionará das 9 às 16 horas na chamada operação reduzida em que já há cobrança de tarifa, ao contrário da operação assistida onde o usuário acessa gratuitamente o novo trecho. O lado positivo dessa opção é não obrigar o passageiro a desembarcar de um trem e ir até os bloqueios para pagar a passagem.

Pelo nível de funcionamento em que a linha está no momento é provável que o período de operação reduzida seja curto, mas a concessionária não revela qual será esse período.

Como antecipado pelo site no ano passado, AACD-Servidor será a estação mais acessível da linha, com plataforma mais larga, maior número de elevadores (9) e que têm dimensões superiores às demais paradas. Não significa que ela seja ideal para os usuários com mobilidade reduzida, mas seu projeto antecipou essas necessidades, inclusive ao incluir um estacionamento subterrâneo em seu interior – nem todas as pessoas que frequentam os hospitais da região, incluindo a AACD, que dá atendimento a crianças com deficiência, poderá usar o metrô.

AACD também terá uma utilidade extra, a de ser hoje a estação mais próxima do Parque do Ibirapuera, mais conhecida área de lazer da cidade. Dependendo do portão, o passageiro precisará andar cerca de 1 quilômetro a partir da estação, uma distância bem razoável. A previsão do Metrô é que a estação tenha um movimento diário de 22 mil pessoas.

Ritmo melhorou mas deve cair no futuro por conta de obras paradas

Ritmo acelerado, apesar de não parecer

Segundo o governo, a Linha 5-Lilás tem agora 17,3 km de extensão, que a torna a terceira mais extensa do metrô e oferecendo uma estação a menos que a Linha 2-Verde – 13 contra 14 -, situação que deve mudar nas próximas semanas com a abertura das estações Hospital São Paulo, Santa Cruz e Chácara Klabin.

Embora a gestão Franca tenha dito que com ela chegamos à 80 estações, segundo cálculo do site ela seria a 79ª estação aberta. Mas, utilizando o critério do governo, esse foi o período mais veloz de ampliação da rede. Se para chegar à 70 estações o Metrô precisou de 2.681 dias para atingir 80 paradas foram apenas 220 dias – considerando que essa marca ainda não foi atingida ela certamente levará apenas mais algumas semanas.

Ou seja, nunca nem de perto o metrô teve tantas estações abertas num curto espaço de tempo. Em que pese muitas terem sido inauguradas de forma açodada e incompletas, é fato que o ritmo foi muito acima da média. E poderia ter sido melhor afinal também foi inédito que a região metropolitana tivesse tantas linhas em construção ao mesmo tempo. Isso mostra que a expansão da rede merece recursos de todos os níveis de governo e uma gestão mais profissional capaz de manter essa velocidade de expansão sempre alta.

Veja também: São Paulo precisa valorizar seus mais de 360 km de trilhos

 

About the author

Ricardo Meier

É um entusiasta do assunto mobilidade e sobretudo do impacto positivo que o transporte sobre trilhos pode promover nas grandes cidades brasileiras. Também escreve nos sites Airway (aviação) e AUTOO (automóveis).

16 Comentários

Click here to post a comment
  • Curioso o governo incluir a linha 15 como “metrô”, sendo que ela não é um sistema de metrô, mas sim de monotrilho, um outro modal de transporte de média capacidade.

    Mas incluir a CPTM que tb é ferrovia na conta, e que atende 136,5km dentro de SP, isso eles não fazem.

    Fazendo as contas, considerando o que temos DENTRO da cidade de São Paulo, aproximadamente:

    136,5km da rede da CPTM do total de 272km de sua rede.
    5,5 Km de Monotrilho da linha 15
    85,4km da rede do metrô operada por 2 empresas diferentes (ViaQuatro/ViaMobilidade do grupo CCR) e Companhia do metropolitano de São Paulo (Metrô)

    Total: 227km, 13 linhas e quase 200 estações, tudo por apenas 1 tarifa e integrada totalmente a rede de onibus municipal e intermunicipal.

    Alias, rede maior que a da cidade do México (diga-se de passagem), que não tem uma ampla rede de trens metropolitanos atendendo as cidades da região metropolitana.
    Mesmo assim precisamos de muito mais.

    Mas para nossa imprensa e uns alienados, SP só tem 90 km de trilhos….!!!!

    • Eu sempre gosto de brincar dizendo que a Linha 13 Jade é tão metrô quanto a Linha 2 de Salvador. O mesmo vale para a Linha 9.

        • Foi talvez o maior erro da história da CPTM ter assumido esse trecho e ter destruído aquele antigo “pedaço” que saia de Artur Alvim até Guaianases, passando pela XV de Novembro. acabaram com os trilhos pra construir uma avenida que vive engarrafada.

          O ideal seria ter mantido os 2 trechos, o antigo da CPTM operada pela própria e esse que você citou operado pelo Metrô. Uma opção a mais para quem tem de ir para aquela região.Ajudaria muito, basta ver como que fica as estações do Brás e da Luz no final da tarde sentido Guaianases…com certeza desafogaria um pouco.

  • Alias, um adentro: pelo menos 3 linhas da CPTM operam no formato de metrô a muito tempo, com intervalos menores que muitos metrôs pelo mundo e até daqui do Brasil, como de POA, BH e Recife.

  • Só lamento a concessão aos sangue-sugas que pegaram tudo de mão beijada…

    O lucro da operação da linha poderia fortalecer os cofres públicos, mas o que vai acontecer e que vai fortalecer ainda mais o bolso da “empresariada”

    • Nas maos do governo essa linha é/será um caos.

      Nas mãos da CCR muito em breve a linha 5 será padrão linha 4 e com muitaaaaa qualidade.

      • Muita calma ao idolatrar a linha amarela.

        Olha só o comprimento da mesma em comparação as demais, olhe também a demanda da mesma. Para compara-la as demais linhas temos que esperar ela atingir pelo menos a Vila Sônia, ai ela terá caracteristicas iguais as demais.

        Se a iniciativa privada construi-se a linha do 0 ai eu bateria palmas, mas não isso de pegar a linha praticamente pronta,completa e operante é muita sacanagem,muito oportunismo.

        • A linha 4 transporta cerca de 750 mil pessoas por dia (praticamente a demanda inteira da L5 quando estiver concluída) e nesse ano só foram registradas até agora 2 falhas. O que mais você quer pra reconhecer que a empresa presta um ótimo serviço a população?

          • O serviço é bom sim, mas vamos esperar ela estar completinha pra ver se o nível será mantido… e também vale o adendo que mesmo depois de completa a linha ainda será a mais curta entre todas e isso faz muita diferença.

            E o principal ponto nem é esse, e sim a história dessa concessão…nunca vou engolir isso. Como disse antes se a empresa constrói do 0 ta blz,mas pegar tudo prontinho depois do governo ter gasto Milhões…muita sacanagem.

    • Mas eh a EMPRESARIADA q da emprego para o senhor e para milhoes d pessoas, por outro lado eh o seu governo (talvez o senhor seja vermelho) q arrecada (rouba) milhoes da populacao , tanto dos ricos como dos pobres, e enriquece lullas, aikes batistas, rede grobo, sindicatos, etc…

      • Ai que vc se engana meu caro, não sou vermelho,não sou azul nem nada, já faz umas 4 eleições que abdico de votar, não confio em absolutamente ninguém. nem em PT nem PSDB farinha do mesmo saco.

        E se vc usava um pouquinho da sua massa encefálica entenderia o que eu quis dizer com empresariada. To falando de peixões grandes, bem grandes…alto poder de influência.

  • Ricardo, hoje peguei a linha 1 Azul e reparei que no painel eletrônico de estações ja consta o desenho da Linha 5 em Santa Cruz. Sera que estamos próximos da inaguracao?

    • Dizem eles que será inaugurada entre os dias 15 e 20 de Setembro.
      Eu já não crio espectativas. Só acredito quando o totem lilás da Santa Cruz/Klabin aparecer.

  • Fico feliz com a abertura de AACD-Servidor, e ainda torcendo para Hospital São Paulo, Santa Cruz e Chácara Klabin abrirem em Setembro, apesar de estar pessimista com essas datas. Ainda penso que estas ficarão pra Outubro ou Novembro, e Campo Belo, só ano que vem. Mas, de toda forma, esperemos.

Posts mais compartilhados

AUTOO