Destaques Linha 13

Linha 13 da CPTM deve ampliar horário de funcionamento em junho

Mas oferta de trens será pequena no início e elevada gradualmente à medida que testes evoluam
Vários passageiros seguiram para o aeroporto

Quem espera ver a nova Linha 13-Jade da CPTM funcionando a plena força a partir de  1º de junho é melhor não se animar. Informações obtidas pelo site indicam que a empresa deverá sim ampliar o horário de funcionamento para o padrão da rede (4h40 à meia-noite), porém, a oferta de trens será a mesma de hoje, ou seja, duas composições apenas, uma circulando em cada via.

Na prática isso se traduzirá em intervalos altos de pelo menos 20 minutos aproximadamente. Como a viagem leva em torno de 12 a 13 minutos na atual configuração e o trem permanece na plataforma por um período um pouco maior que o usual a espera continuará alta mesmo comparada aos intervalos de outras linhas da CPTM.

A ideia é que a evolução da linha seja gradativa à medida que os testes avancem. É possível, inclusive, que as viagens do serviço Connect até comecem em junho como prometido, porém, é mais provável que isso ocorra apenas no mês seguinte.

Em outras palavras, a CPTM deve começar a inserir mais trens lentamente na linha no segundo semestre. Por ser o primeiro ramal construído e operado pela empresa (as demais foram herdadas), a Linha 13 mostra alguns desafios como o uso do sistema ATO, que automatiza a operação dos trens – hoje nas outras linhas o comando de movimento das composições é feito pelo operador.

Trens próprios em 2019

Inaugurada no dia 31 de março, a Linha 13-Jade possui 12,2 km de extensão total, porém, pouco mais de 8,5 km de trilhos úteis, ou seja, entre as estações Engenheiro Goulart e Aeroporto Guarulhos. Nessa primeira fase, o ramal da CPTM tem um potencial de atender poucas regiões e sofre com a falta de conexões mais centrais – a única linha a que é ligada é a 12-Safira.

O projeto da empresa, no entanto, prevê estender a linha até a região de Bonsucesso, localizada após o Aeroporto de Guarulhos, e também levá-la até a futura estação Parque da Mooca onde se conectará à Linha 10-Turquesa. Mas é a futura estação Tiquatira que deve trazer um certo alívio e aumentar o potencial de transporte da linha. Ela conectará a linha Jade à extensão da Linha 2-Verde do Metrô – já licitada mas sem verbas.

A expansão do serviço da Linha 13 depende hoje da disponibilidade dos trens da Série 9500 originalmente previstos para a Linha 7-Rubi. Eles estão “emprestados” enquanto os oito trens da Série 2500 são construídos por um consórcio chinês. Com bagageiros para malas, esses trens serão entregues a partir do final de 2019.

Veja também: Veja como é ir de trem até o Aeroporto de Guarulhos

Trem vazio sentido aeroporto: intervalo vai demorar para ser reduzido

 

 

About the author

Ricardo Meier

É um entusiasta do assunto mobilidade e sobretudo do impacto positivo que o transporte sobre trilhos pode promover nas grandes cidades brasileiras. Também escreve nos sites Airway (aviação) e AUTOO (automóveis).

10 Comentários

Click here to post a comment

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

  • Ouvi falar que a linha 13 da CPTM tem um projeto para ir até a estação Chácara Klabin das linhas verde e lilás do metrô. Isso confere?

  • Ótima reportagem! Uma dúvida, que pelo google maps aponta outra coisa, dá pra pegar metrô na Barra Funda e ir direto pra GRU sem precisar de ônibus? Pagando uma passagem só? O maps acusa que precisa fazer transferência ainda

  • Ricardo, tudo bem ?

    Eu vi no site no metro, que as visitas nas novas estações da linha 15 foram canceladas devido a problemas na via, será que vai atrasar a ampliação ?

    Abraço

  • Penso eu que se for para abrir sem sinalização e energia, com intervalos de 30 minutos e trens andando a passo de tartaruga manca com muletas, melhor que continue na operação assistida das 10 as 15hs até a subestação e a sinalização estarem disponíveis a fim de permitir operação regular com mais trens com os intervalos de pelo menos 15 minutos e velocidade de 70km/h pelo menos.

    O desempenho atual é muito medíocre para uma linha construída do zero.
    Testem e retestem até estar tudo zerado!

    A linha custou bilhões e ninguém merece operação comercial com trens operando a 40km/h em todo trecho.

    Esperou tantos anos, pode esperar mais algumas semanas, ninguém vai morrer por isso. A região se virou sem o trem até hoje.

    • Vc disse tudo. Ia falar a mesma. Coisa so que vc falou. Tudo que penso com essa linha linha que esta a passos de tartaruga.

  • É mais uma vez esperamos tanto por um serviço manco, entregue pela metade e só Deus sabe quando realmente irá funcionar. Isto é frustrante para quem depende do transporte público, mas é desta maneira que nossos governantes tratam aqueles que os elegem. Mas com certeza isto constará dos anais da história “Mais uma obra inaugurada pelo Governo do Estado”, pura balela. E que Deus tenha misericórdia de nós.

Posts mais compartilhados

AUTOO