Conheça a futura estação Parque da Móoca, da CPTM

Pelo atual projeto, estação ficará localizada no tradicional bairro paulistano e reunirá várias linhas de Metrô, CPTM e trens regionais
Visão do interior da Estação Parque da Móoca: plataforma dos trens regionais
Visão do interior da Estação Parque da Móoca: plataforma dos trens regionais
Visão do interior da Estação Parque da Móoca: plataforma dos trens regionais
Visão do interior da Estação Parque da Móoca: plataforma dos trens regionais

Uma megaestação capaz de concentrar algumas das principais linhas ferroviárias de São Paulo e além disso revitar uma região degradada e oferecer serviços e comércio como nenhuma outra na cidade. Assim é possível vislumbrar os planos para a futura Estação Parque da Móoca/São Carlos.

Localizada próxima ao viaduto São Carlos, na Móoca, a estação faz parte de um grande projeto que envolve a CPTM, o Metrô e os planos do futuro Trem Intercidades (TIC), do governo do estado.

As duas projeções acima, produzidas para a CPTM, mostram como pode ficar a estação, que é tratada como ‘Parque da Móoca’ pela empresa e como ‘São Carlos’ pelo Metrô. Ocupando um vasto terreno onde hoje existem galpões industriais, megaestação deve unir a Linha 10-Turquesa, a Linha 13-Jade, o trem regional entre São Paulo e Santos e a Linha 6-Laranja, nesse caso na segunda fase de expansão. Acredita-se também na possibilidade de a Linha 5-Lilás ser estendida até ela e, assim, ser uma alternativa mais direta a quem quer chegar ao aeroporto de Guarulhos.

Futura Estação Parque da Móoca terá enfase no comércio e serviços
Futura Estação Parque da Móoca terá enfase no comércio e serviços

Como mostram as imagens, a concepção da nova estação compreende uma integração mais amigável com a região, com uma espécie cobertura verde com direito a iluminação natural. Segundo um estudo divulgado pela ANTP (Associação Nacional de Transportes Públicos), a Parque da Móoca englobaria uma série de serviços e comércio como nunca foi feito até hoje no sistema metroferroviário paulista. A ideia é que o local tenha seu potencial explorado ao máximo já que por ela estima-se que 180 mil pessoas circularão por dia quando completamente pronta.

Empreendimentos no entorno devem aproveitar esse fluxo de pessoas e, assim, transformar a região, hoje degradada. Apesar disso, o estudo está distante ainda de tornar-se realidade. O projeto do TIC, por exemplo, ainda aguarda análise da Manifestação de Interesse Público feita por um grupo privado e também ao imbróglio da cessão das vias usadas pela CPTM, que ainda estão na faixa de domínio do governo federal.

Região onde ficará a futura estalão de integração, próxima ao viaduto São Carlos
Região onde ficará a futura estalão de integração, próxima ao viaduto São Carlos
Total
1
Shares
2 comments
  1. Essa estação não seria a São Carlos??

    Pelos mapas que vejo da provável expansão da linha laranja para a zona leste, a estação Parque da Mooca ficaria na Paes de Barros.

    Alguma informação sobre alguma estação na Paes de Barros?

    Grata!! 🙂

    1. Olá! A estação Parque da Móoca e São Carlos, por enquanto, são nomenclaturas diferente para um mesmo local. O Metrô trata essa estação como São Carlos enquanto a CPTM chama de Parque da Móoca. Até virar realidade, no entanto, isso pode mudar e um nome apenas será usado.

      Quando à estação na Paes de Barros, ela seria a continuação da Linha 6 em direção à Zona Leste. O mapa abaixo mostra como pode ficar a rede na próxima década e inclui a Paes de Barros ao lado da São Carlos. Obrigado pela visita!

      null

Comments are closed.

Previous Post

Estação Jurubatuba ganha ciclopassarela

Next Post
Primeiro trem Série 8500 da CPTM

Primeiro novo trem Série 8500 da CPTM será entregue nesta sexta-feira

Related Posts