Visão do interior da Estação Parque da Móoca: plataforma dos trens regionais

Visão do interior da Estação Parque da Móoca: plataforma dos trens regionais

Uma megaestação capaz de concentrar algumas das principais linhas ferroviárias de São Paulo e além disso revitar uma região degradada e oferecer serviços e comércio como nenhuma outra na cidade. Assim é possível vislumbrar os planos para a futura Estação Parque da Móoca/São Carlos.

Localizada próxima ao viaduto São Carlos, na Móoca, a estação faz parte de um grande projeto que envolve a CPTM, o Metrô e os planos do futuro Trem Intercidades (TIC), do governo do estado.

As duas projeções acima, produzidas para a CPTM, mostram como pode ficar a estação, que é tratada como ‘Parque da Móoca’ pela empresa e como ‘São Carlos’ pelo Metrô. Ocupando um vasto terreno onde hoje existem galpões industriais, megaestação deve unir a Linha 10-Turquesa, a Linha 13-Jade, o trem regional entre São Paulo e Santos e a Linha 6-Laranja, nesse caso na segunda fase de expansão. Acredita-se também na possibilidade de a Linha 5-Lilás ser estendida até ela e, assim, ser uma alternativa mais direta a quem quer chegar ao aeroporto de Guarulhos.

Futura Estação Parque da Móoca terá enfase no comércio e serviços

Futura Estação Parque da Móoca terá enfase no comércio e serviços

Como mostram as imagens, a concepção da nova estação compreende uma integração mais amigável com a região, com uma espécie cobertura verde com direito a iluminação natural. Segundo um estudo divulgado pela ANTP (Associação Nacional de Transportes Públicos), a Parque da Móoca englobaria uma série de serviços e comércio como nunca foi feito até hoje no sistema metroferroviário paulista. A ideia é que o local tenha seu potencial explorado ao máximo já que por ela estima-se que 180 mil pessoas circularão por dia quando completamente pronta.

Empreendimentos no entorno devem aproveitar esse fluxo de pessoas e, assim, transformar a região, hoje degradada. Apesar disso, o estudo está distante ainda de tornar-se realidade. O projeto do TIC, por exemplo, ainda aguarda análise da Manifestação de Interesse Público feita por um grupo privado e também ao imbróglio da cessão das vias usadas pela CPTM, que ainda estão na faixa de domínio do governo federal.

Região onde ficará a futura estalão de integração, próxima ao viaduto São Carlos

Região onde ficará a futura estalão de integração, próxima ao viaduto São Carlos

Leia no Lulica
Insônia, aumento de apetite, problemas de visão 29/9/2020