CPTM abre licitações para supervisão de projetos de energia nas linhas 10-Turquesa e 13-Jade

Projetos visam acompanhar expansão da oferta de energia nos dois ramais de trens metropolitanos
Suprimento de energia deverá aumentar a oferta de trens (Jean Carlos)

A CPTM abriu em junho duas novas licitações para a supervisão da implantação do sistema de suprimento de energia de tração que engloba investimentos na Linha 10-Turquesa e na extensão oeste da Linha 13-Jade.

A primeira licitação visa o fornecimento de serviços técnicos de engenharia para a supervisão da implantação do reforço de energia na Linha 10-Turquesa que engloba a implantação de novas subestações, cabines seccionadoras e linhas de distribuição.

Segundo o edital, as subestações de tração do Pari e São Caetano deverão ser reformadas, enquanto uma nova subestação será implantada em Ribeirão Pires. Três cabines seccionadoras deverão ser construídas em Utinga, Capuava e Guapituba.

Estação Ribeirão Pires deverá ganhar uma nova Subestação (Jean Carlos)

Além disso, duas linhas de distribuição em 34,5kV serão implantadas em dois trechos: O primeiro entre a SE Mauá e a SE de Ribeirão Pires, enquanto a segunda ficará entre a SE Mauá e a SE Pari. A linha de distribuição permite a equalização da energia entre as subestações e serve de reforço em caso de queda do sistema em um ponto isolado da rede.

O segundo contrato versa sobre os serviços de engenharia para a implantação de duas novas subestações estratégicas para a melhoria e expansão dos serviços da CPTM. A subestação Santo André na Linha 10-Turquesa e a subestação Memorial da América Latina para a Linha 13-Jade

No caso da Linha 13-Jade, cujo o contrato para a remodelação e melhorias do trecho entre Luz e Barra Funda está em pleno vapor, a implantação da nova subestação deverá trazer o reforço necessário para suprir a nova demanda de passageiros. A Linha 11-Coral também será beneficiada com a implantação da SE Memorial da América Latina.

Obras para expansão da Linha 13-Jade até Barra Funda (Jean Carlos)

Já na Linha 10-Turquesa, que passou por uma renovação completa da frota de trens que agora conta com as composições mais modernas da CPTM, o reforço de energia visa dar conta do aumento da oferta de trens que será propiciado pela implantação do sistema CBTC. A SE Santo André será implantada perto do “dominio” da estação Santo André e aumentará a potência instalada dos atuais 29MW para 37MW.

Ambos os contratos possuem duração de 24 meses. O investimento para a supervisão de ambos os sistemas será de R$ 19,5 milhões. A seleção das empresas será passível de avaliação técnica e de preço, sendo considerado 70% da nota para a proposta técnica e 30% para a proposta de preço. As sessões públicas para as a apresentação das propostas será realizada nos dias 18 e 19 de agosto.

Total
1
Shares
Previous Post

STJ nega possível culpa do Metrô em queda de passageira na via em 2010

Next Post

Acciona abre mais 400 das 9 mil vagas de trabalho previstas para as obras da Linha 6

Related Posts