Para agilizar a venda de bilhetes e ao mesmo tempo arrecadar mais moedas, a CPTM decidiu criar bilheterias expressas em algumas estações mais movimentadas.

A ideia é incentivar o uso de dinheiro trocado para os passageiros que assim perderão menos tempo nas filas. Após o aumento da tarifa de R$ 4,00 para R$ 4,30 em janeiro, tanto o o Metrô quanto a CPTM voltaram a ter problemas para disponibilizar moedas na quantidade necessária.

Por enquanto, as bilheterias expressas existem em nove estações: Osasco e Grajaú (Linha 9-Esmeralda), São Caetano, Mauá e Santo André-Prefeito Celso Daniel (Linha 10-Turquesa), Guaianases e Suzano (Linha 11-Coral), Brás (Linha 12-Safira) e Aeroporto-Guarulhos (Linha 13-Jade).

A CPTM, no entanto, confirmou que poderá abrir novos pontos caso haja uma adesão maior de usuários. As bilheterias expressas são identificadas pela companhia e funcionam apenas em horário mais movimentado.