Destaques Linha 11 Linha 12 Linha 13 Linha 7

CPTM está próxima de quebrar três tabus de sua história

Companhia de trens metropolitanos deu passos importantes para avançar em promessas antigas ao público em 2018
Viaduto estaiado: última parte das vias da Linha 13 em construção (CPTM)
Viaduto estaiado: última parte das vias da Linha 13 em construção (CPTM)

Depois de falarmos sobre a tanto tempo aguardada estação Higienópolis-Mackenzie é hora de analisar a atual situação da CPTM. A companhia responsável pelos trens metropolitanos anunciou três boas notícias no início de dezembro. Todas elas de alguma forma trazem esperança que alguns “tabus” sejam quebrados em 2018. Em diferentes graus, eles são responsáveis por críticas seguidas de usuários e da imprensa e o fato de poderem ser resolvidos é um alento.

Estamos falando da estação Suzano, da frota de antigos trens da Fepasa e CBTU e da ligação com o Aeroporto de Guarulhos. Como eles vão afetar a vida dos passageiros é algo bastante relativo, mas em comum eles colocarão a companhia num outro patamar e, espera-se, que seja motivo de mais investimentos pelo futuro(a) governador(a) que será eleito(a) em 2018.

Estação Suzano

A nova parada da Linha 11-Coral foi inaugurada em fevereiro de 2016 após quatro anos de obras. Porém, apenas uma das duas plataformas foi aberta à população. Parte das obras e uma segunda plataforma ficaram para uma fase posterior que exigiu uma nova licitação. É justamente o contrato dessa obra complementar que o governo do estado assinou no dia 1º de dezembro.

A empresa Trail Infraestrutura receberá R$ 14,5 milhões para finalizar a plataforma e mezanino que servirão para que a Linha 12-Safira possa um dia chegar até Suzano. Além disso, com o novo arranjo será possível estender o Expresso Leste até o município e assim reduzir o tempo de viagem até São Paulo. A previsão de conclusão é de apenas um ano, ou seja, até o final de 2018, mas é sempre melhor contar com o atraso tradicional das obras públicas.

Com ela pronta e os novos trens entregues, a região deve ter uma melhora sensível na mobilidade sobre trilhos, algo há muito tempo aguardado.

Nova estação Suzano da CPTM
Nova estação Suzano da CPTM: plataforma à direita deve ficar pronta em um ano, promete o governo

Trens novos

Por falar em trens novos, a CPTM recebeu mais duas unidades da encomenda 65 composições feita em 2013. Desta vez foram dois modelos da Série 9500 da Rotem, que está com as entregas mais atrasadas. Como já informado, ambos foram alocados na Linha 7-Rubi que repassou uma unidade da Série 8500 (CAF) para a Linha 11.

Agora, a Linha Rubi conta com a maior parte da frota de trens modernos, restando apenas algumas unidades das séries 1100 e 1700. Os passageiros também devem testemunhar o reinício das obras da estação Francisco Morato recentemente contratada.

Com a nova entrega, já são 28 trens dos 65 previstos. A CPTM prevê que a encomenda será finalizada no ano que vem e com isso será raro ver algum trem antigo e sem ar-condicionado em qualquer uma das sete linhas da empresa. Uma promessa muito antiga na companhia e que terá chegado 25 anos depois de sua criação.

Novo trem da CPTM: frota quase toda renovada (GESP)

A primeira linha própria

Os mais atentos podem ter estranhado a citação de sete linhas da CPTM quando são seis atualmente. Estamos contando justamente com a Linha 13-Jade, que deverá ser aberta de forma assistida em março de 2018. É um marco na história da empresa que ganhará a primeira linha projetada inteiramente para ela. Até então, a CPTM chegou a projetar a Linha 5-Lilás, mas logo em seguida ela foi repassada ao Metrô. Já o trecho entre Corinthians-Itaquera e Guaianases foi erguido pelo Metrô e mais tarde absorvido pela CPTM.

Com 12,2 km de extensão e três estações, a Linha 13 deve transportar 130 mil pessoas nos dias úteis quando estiver funcionar de forma plena. Na semana passada, foram lançadas as últimas vigas pré-moldadas no trecho que passa por cima do trevo entre as rodovias Hélio Smidt e Ayrton Senna. Agora o foco se concentra na finalização do viaduto estaiado duplo cujos estais já são visíveis para quem passa pela região.

Quando for aberta, a Linha 13 será outro tabu quebrado, o de finalmente ligar por trilhos o Aeroporto de Guarulhos, o maior do país, com São Paulo. Há muitos anos essa meta é anunciada seja com trens expressos ou projetos mirabolantes. O que veremos, no entanto, é um trem mais simples e que servirá não só aos usuários do transporte aéreo, mas também funcionários e moradores de Guarulhos, por sinal, há muitos anos sem trilhos funcionando em seu território. Eis aí mais um tabu.

Veja também: Saiba o status das obras de expansão do Metrô e CPTM

About the author

Ricardo Meier

É um entusiasta do assunto mobilidade e sobretudo do impacto positivo que o transporte sobre trilhos pode promover nas grandes cidades brasileiras. Também escreve nos sites Airway (aviação) e AUTOO (automóveis).

14 Comentários

Click here to post a comment
  • O post começa falando da “aguardada estação FRADIQUE COUTINHO”; não seria “HIGIENÓPOLIS MACKENZIE”? Fradique Coutinho foi inaugurada há anos!

    • José, Samuel, obrigado! Viajei na maionese!!! Onde é que fui buscar Fradique Coutinho, inaugurada três anos atrás?! Post corrigido, valeu!

  • Muito boa a matéria! Apenas uma correção: a estação citada na reportagem é a Higienópolis-Mackenzie e não a Fradique Coutinho

  • a melhora da CPTM e visivel desde o governo Mario covas lembro dos trens da Fepasa Osasco Santo Amaro voce entrava no vagão e se deparava com os buracos no piso do trem ou então umas placas de madeira que era colocada nos buraco do piso hoje viajamos de Osasco a Grajau com um trem novo com AR condicionado. e ate 2019 chegara a Varginha e so com recursos do governo estadual agora o Themer liberou 300 milhões para o termino da obra. quero avisar aõs desinformado que Varginha e periferia porque eles não conhece de geografia ai vão falar que e linh nobre e so beneficio para elite em 1998 transportava 70 mil passageiros dia sem ar hoje transporta mais de 300 mil passageiros dia com ar condicionado

  • Quero ver como vai ficar o acesso para as pessoas que embarcam na estação Guaianases quando expandir a linha direto até Suzano já é complicado entra no trem ele fazendo final aqui imagina já vir cheio.

    • A grande maioria que pega o trem em Guaianazes já vem das estações anteriores, como Suzano. A unica diferença é que, o pessoal que sempre pegou em Guainazes, dificilmente vai conseguir lugar para sentar. Hoje em dia ainda existe uma chance, que é a mesma de qualquer um que está esperando na plataforma, ou seja, todo mundo.

      Mas para o pessoal de Suzano e estações próxima, isso vai ser uma melhoria e tanto!

      • Sim até que enfim. Já morei em Suzano- Santo André. Em maio de 2018 faz quatro anos que moro em Mogi das Cruzes.
        Lembro que em 1998 até 2000 eu ia de trem de Suzano até Luz em vez em qd.
        Parando na estaçao da Brás.
        Direto. Agora fizeram esse trecho guaianazes – Luz como expresso. Essa baldeaçao com a nova estaçao guaianazes velha e arcaico sem escadas rolantes e elevador. Uma bosta e quer continuar fazendo baldeaçao nesta estaçao sem chance.

  • A linha 13 não chegará até o aeroporto de Guarulhos.

    O que está sendo construído é uma estação remota próxima ao aeroporto onde os passageiros deverão desembarcar e pegar um…ônibus. Na volta é o inverso: chegando de viagem cansados, cheios de bagagens e crianças os passageiros deverão subir o degrau de 35 cm da apertada porta do ônibus que os levará até a estação da CPTM. Sem falar na demorada espera pelo antiquado coletivo.

    O nome disso é gambiarra.

    Quando foi concedido à GRU-Airport o aeroporto contava com um projeto de uma estação de metrô ou trem no saguão de passageiros. Mas a concessionária jogou o projeto na lata do lixo e vai construir um shopping no local. Em vez de exigir da concessionária o cumprimento do que estava no projeto em respeito aos passageiros e usuários, o governo foi frouxo.

    O tabu não foi quebrado. Vamos continuar sem conexão com o maior aeroporto do país graças à leniência do governo. Lamentável.

  • Este site ajuda o governo a enganar os usuários. O investimento seria realmente significativo se o sistema fosse modernizado, porém o investimento no sistema não aparece e não dá votos. É como andar com uma Ferrari em uma estrada de terra cheia de buracos.

    • Caro Mino, se esse site fosse alinhado com o governo seu comentário nem seria publicado. Aliás, não estamos alinhados nem com um lado nem o outro. O que fazemos é mostrar o que está acontecendo no transporte sobre trilhos, seja bom ou seja ruim. Ponto. Convido você a ler o blog com mais frequência antes de emitir uma opinião baseada num post isolado. Abraços.

Posts mais compartilhados

AUTOO