CPTM lança “Serviço 710”, com trens indo de Jundiaí a Rio Grande da Serra

Viagens sem necessidade de troca de trens na estação Brás reeditarão tempos em que as linhas 7-Rubi e 10-Turquesa eram parte da mesma ferrovia. Estreia ocorre na terça-feira dia 4
Trem da Linha 7 (Jean Carlos/SP Sobre Trilhos)

A CPTM anunciou nesta sexta-feira, 30, o lançamento do “Serviço 710”, viagens entre Jundiaí e Rio Grande Serra sem necessidade de troca de trens. Trata-se na prática da unificação das linhas 7-Rubi e 10-Turquesa, que passarão a operar com viagens ininterruptas, ou seja, deixando de utilizar a estação Brás como terminal de ambas.

O novo serviço começará a funcionar na terça-feira, 4 de maio, em toda a operação comercial, incluindo fins de semana e feriados.

Ao todo, a nova “super linha” terá quase 100 km de extensão e 31 estações. A CPTM estima que a viagem de ponta a ponta levará 2 horas e 8 minutos e promete reduzir os intervalos entre os trens com a integração operacional.

“Além das novas opções de transferência de linhas da CPTM e Metrô, o novo serviço fará com que os intervalos entre os trens entre as estações Jundiaí e Francisco Morato, na Linha 7-Rubi, seja reduzido de 18 para 12 minutos nos horários de pico. O tempo de espera para o embarque na Estação Brás, nos dois sentidos, também será reduzido”, afirmou Pedro Moro, presidente da CPTM.

Além do serviço em todo o trajeto, a companhia também fará um loop operacional entre Francisco Morato e Mauá nos horários de pico, com intervalo médio de 6 minutos.

Estação Brás: mudanças de plataformas agora que ela deixará de ser terminal de ambos os ramais (CPTM)

Como ficará após a futura concessão da Linha 7?

A CPTM observa que o serviço Expresso Linha 10, entre Santo André e Tamanduateí, continuará funcionando normalmente. A companhia afirma ainda que utilizará os trens das séries 7000, 7500 e 9500 no novo serviço, sem citar as velhas composições das séries 2100 e 3000 que servem de reserva na Linha 10.

Para a região do ABC, será a oportunidade de contar um trem bem mais moderno, a Série 9500, fabricada pela Rotem, mas será preciso entender se na prática a operação conseguirá suportar a demanda com o novo perfil de uso.

A fusão das duas linhas era motivo de rumores nas últimas semanas, mas não parecia fazer sentido já que os planos do governo Doria são de conceder a Linha 7-Rubi no projeto do Trem Intercidades para Campinas, separando o ramal da rede da CPTM.

Em documentos oficiais da companhia, inclusive, a Linha Rubi deixará de atender a Luz quando for assumida pela iniciativa privada. Agora, com o novo serviço, não se sabe se a atual gestão mudou de ideia e planeja outra solução de mobilidade para esse eixo ou se no futuro o “Serviço 710” acabará.

Vale lembrar que as linhas 7-Rubi e 10-Turquesa eram parte da mesma ferrovia no passado.

Total
102
Shares
13 comments
  1. Antigamente era assim.Em 1974 eu fui da estação Mooca até Paranapiacaba.
    Depois até Francisco Morato e voltei pra Mooca.Se a ferrovia pode ser unificada, que seja logo e modernizada.
    Faz tempo que não vou na estação Ipiranga, já era defasada na década de 70.
    A Estação Mooca é escondida quem passa pela Rua Borges Figueiredo, nem percebe.

  2. Posso estar errado, mas credito que esta decisão do governo de unificar as linhas possa ser uma forma dele “matar 2 coelhos com uma cajadada”.

    Primeiro o governo torna a concessão da linha 7 mais atraente. Talvez, o mesmo já tenha feito sondagens de mercado e descoberto que somente a linha 7 pode não ser muito atraente para possíveis investidores, o quê justificaria o “brinde” da linha 10. Além do quê, pelo fato destas linhas já terem sido uma no passado, pode otimizar os investimentos necessários para todo o trecho como composições à serem adquiridas (o quê eu duvido), construção de estações, sistemas, etc. Com isso, entregar as 2 linhas como 1, pode ser muito atrativo na concessão.

    Segundo que o governo faz um marketing com o pessoal do ABC devido ao cancelamento da linha 18 e a renovação duvidosa com a Metra na região. Desta forma, a população ficaria “mais contente” com melhora do serviço, principalmente, devido a operação privada.

    Por fim, a unificação do serviço assim tão repentino, pode ser um teste operação para o governo coletar informações e observar sua viabilidade para posterior oferta no programa de concessão do TIC Campinas.

  3. Uma boa notícia ! Como morador de Santo André, que tinha de fazer transferência no Brás para chegar na luz, torço muito para que dê certo !

  4. Além de melhor distribuição de passageiros e a extinção de gargalos, a unificação das duas linhas será mais atrativo para a iniciativa privada no caso de concessão.
    Caso haja a concessão dessas linhas, seria interessante se a MRS ficasse á cargo das mesmas, já que a própria MRS tem um projeto de construir uma linha paralela de Jundiaí á Rio Grande da Serra.

    1. Neste caso eu acredito que somente se a MRS se associar à outra empresa com experiência no transporte de passageiros. Sozinha a mesma não tem know-how para operá-la. De qualquer forma, é imprescindível que o governo coloque um boqueio para a CCR não participar, se não, já saberemos quem vai ganhar.

  5. A unificação irá beneficiar também os usuários da linha 15 prata, principalmente quando inaugurarem a estação Ipiranga. Apenas uma transferência de trem, e já poderão chegar ao centro pela Luz e também à Barra Funda.

  6. É uma otima noticia pois beneficia os usuários do ABC com trens mais modernos, acesso direto a Luz, Barra Funda, linha 1 e 3, alem de menor intervalo. Se for concedida a iniciativa privada, a linha 10 receberá investimento nas estações e possivelmente em mais trens modernos, alem de novas estações na regiao do centro. Ai teremos as linhas 7 e 10 nos padrões de metrô. Tomara que o processo de concessão não demore anos e anos, ja que o estado não tem recursos para modernizar estas linhas.
    Não adianta criticar as concessões, se forem com concorrencia como da lina 8 e 9 é a unica solução para modernizar o transporte sobre trilhos em São Paulo.

  7. Com certeza é muito mais atrativo colocar a única linha que atende o ABC inteiro. É cabeça que não acaba mais ($$$) kk

Comments are closed.

Previous Post

Apesar de expectativa, volta de trens de passageiros até Sorocaba é desafio enorme e caro

Next Post

Baldy leva ministro do TCU para conhecer a Linha 13-Jade

Related Posts