CPTM remarca licitação de manutenção de trens da Série 9500 para 21 de fevereiro

Companhia havia suspendido certame em dezembro. Empresa a ser contratada prestará serviços de manutenção preventiva e corretiva nas 30 composições fabricadas pela Hyundai Rotem
Trem da série 9500 na Estação Capuava (Jean Carlos)

A CPTM remarcou a licitação para prestação de serviço de manutenção preventiva e corretiva dos trens da Série 9500 para o dia 21 de fevereiro. O certame estava suspenso de desde 5 de dezembro, um dia antes da data original do leilão.

A companhia lançou a concorrência em novembro a fim de contratar uma empresa que realize vários serviços relativos à frota de 30 composições fabricadas pela Hyundai Rotem. Os trens são usados na Linha 7-Rubi (Serviço 710 incluso) e deverão ser repassados à futura concessionária do TIC Eixo Norte, entre São Paulo e Campinas.

A manutenção das 30 composições deverá ser realizada em dois ambientes. No Pátio Lapa irá ocorrer a maior parte das intervenções preventivas e corretivas, enquanto no Pátio Luz estarão disponíveis equipamentos especiais para a remoção de truques.

No Pátio Lapa, além da manutenção de trens, a empresa contratada também será responsável pelos custos de operação do abrigo. Despesas de água e energia deverão ser arcadas pela empresa.

Os eventos do contrato são divididos em dois blocos. O Evento A engloba as manutenções de rotina, corretivas e preventivas. O Evento B envolve reparos contra vandalismos e pequenos acidentes.

Composições deverão ser reparadas no Pátio Lapa (Jean Carlos)
Composições deverão ser reparadas no Pátio Lapa (Jean Carlos)

Trens com problemas

Algumas composições da Série 9500 estão com a manutenção parada há vários meses. Segundo um dos anexos, foi possível identificar que três unidades estão com longo período sem receber serviços. São eles:

  • D504 – Última revisão em março de 2022
  • D580 – Última revisão em janeiro de 2023
  • D592 – Última revisão em janeiro de 2022

Siga o MetrôCPTM nas redes: WhatsApp | Facebook | LinkedIn | Youtube | Instagram | Twitter

Das três composições, ao menos uma delas (D592) voltou a operar. Não se sabe exatamente por qual motivo estas composições estão há tanto tempo sem a realização de reparos.

Total
0
Shares
Antes de comentar, leia os termos de uso dos comentários, por favor
1 comment
  1. Até eu que defendo que as linhas devem ser concedidas, acho um absurdo contratar manutenção para trens que nem serão mais operados pela CPTM

Comments are closed.

Previous Post

Linha 17-Ouro: Metrô fornece números sobre andamento das obras

Next Post

Com sistema inédito, trens da Linha 17-Ouro de monotrilho poderão se deslocar até 10 quilômetros apenas com baterias

Related Posts