CPTM Destaques Linha 13

Linha 13-Jade mudará percurso para chegar ao Terminal 2 de Guarulhos

Em apresentação, Secretaria dos Transportes Metropolitanos também prevê estender ramal da CPTM até o Brás
Linha 13-Jade: novos planos mais sensatos

A apresentação interna da Secretaria dos Transportes Metropolitanos que vazou há quase duas semanas revela uma importante mudança de rumo no projeto da Linha 13-Jade, da CPTM. Na visão da nova administração, o ramal terá uma função muito mais útil a curto prazo do na gestão anterior, que evitou conflitos ou situações mais complicadas em sua operação.

A primeira novidade é a inserção da estação Guarulhos – Terminal 2. Sim, no mapa disponível no documento, a Linha 13 aparece com uma estação em frente aos principais terminais do Aeroporto de Guarulhos, como era aliás o projeto original. Para isso, sairia de cena a estação Jardim dos Eucaliptos e que permitiria que as vias fizessem uma curva mais aguda no sentido leste a fim de se aproximar do terminal aeroportuário. De lá, a linha reencontraria o traçado anterior, mas com a futura estação  São João mais ao sul.

Embora ainda não confirmada, a mudança significa que a gestão Doria desistiu da péssima ideia de instalar uma enorme passarela com esteiras rolantes para dar utilidade à estação Aeroporto Guarulhos, hoje o mais próximo acesso por trilhos ao aeroporto. Não se sabe como o atual governo teria conseguido convencer a concessionária GRU Airport a permitir que a linha da CPTM passe por dentro de áreas sob gestão dela, mas a atitude contrasta com a passividade do seu antecessor, Geraldo Alckmin, que na época aceitou mudar todo o projeto.

Na apresentação, essa nova estação do aeroporto está prevista para ser entregue em 2022 enquanto a estação Presidente Dutra, penúltima dessa expansão de 9,5 km, ficaria para 2023. São João e a estação terminal Bonsucesso aparecem com entrega em 2024. A estimativa do governo é que 233 mil passageiros passariam a usar a linha quando chegasse esse formato, de 18 km. O investimento necessário, segundo o documento, seria de R$ 1,66 bilhão.

A estação Guarulhos Terminal 2: de volta aos planos

Brás em definitivo

Mas a maior mudança no pensamento em relação à Linha 13-Jade está na outra ponta do ramal. Trata-se da extensão operacional até Brás com mais 13 km. Hoje o serviço Connect já faz esse percurso, mas apenas em alguns horários para não prejudicar a Linha 12-Safira, “dona” dessas vias. A ideia da CPTM é tornar esse compartilhamento comum em todos os horários, facilitando o acesso ao restante da rede, ao contrário da isolada parada Engenheiro Gourlart.

Para isso, será necessário investir na recapacitação das vias e sistemas principalmente o de sinalização para que as duas linhas possam percorrer o trecho ao mesmo tempo e com intervalos mais baixos. É um cenário comum em outros sistemas mundo afora, mas que até a abertura da Linha 13 era ignorado em São Paulo.

A fim de aumentar a oferta e também melhorar o atendimento aos seus passageiros, a CPTM contratará ajustes no Sistema de Controle de Tráfego (SCT) para o trecho compreendido entre as estações Tatuapé e Calmon Viana, da Linha 12– Safira. Essas modificações permitirão reduzir o intervalo entre trens e, consequentemente, incrementar o número de viagens de toda a linha, especialmente no trecho Brás – Engº Goulart, o que impactará diretamente no serviço Connect oferecido hoje pela Linha 13 – Jade“, explicou a CPTM por meio de um SIC (Sistema de Informação ao Cidadão).

Investimento de R$ 1,66 bilhão para levar a Linha 13 até Bonsucesso

Após as modificações no SCT o Connect será expandido totalmente, inclusive nos horários de pico, com a mesma tarifa. O Sistema de Sinalização da Linha 13 está em fase de finalização de implantação, com conclusão prevista para 2019“, conclui o texto enviado pela companhia. No documento, o governo do estado prevê atender mais 200 mil passageiros por dia quando a modernização estiver concluída em 2022 e após investimento de R$ 500 milhões.

A mudança de destino da Linha 13-Jade, no entanto, não deverá eliminar os planos de levá-la no sentido da Mooca por vias subterrâneas, projeto que consta nos estudos preliminares da CPTM. É possível, inclusive que no futuro o ramal possa ter dois serviços diferentes por exemplo. Fato é que esse possível panorama e que inclui também a chegada da Linha 2-Verde à futura estação Tiquatira, fará com que o Aeroporto de Guarulhos possa ser acessado de forma confortável e de várias formas na rede metroferroviária. Como ocorre em várias cidades do mundo.

Extensão até Brás: serviço Connect deve funcionar em tempo integral e com intervalos menores

About the author

Ricardo Meier

É um entusiasta do assunto mobilidade e sobretudo do impacto positivo que o transporte sobre trilhos pode promover nas grandes cidades brasileiras. Também escreve nos sites Airway (aviação) e AUTOO (automóveis).

10 Comentários

Click here to post a comment
  • Se for dessa forma, tornará o transporte sobre trilhos algo relevante em Guarulhos, principalmente com a chegada a Bonsucesso que daria uma enorme demanda por causa das regiões de entorno, a decisão de modernizar e melhorar a Safira para ajudar a linha irmã (mais nova), a chegar ao Brás também é acertada, porém, seria bom eles levarem a sério os planos de colocar a Coral e Ruby para chegarem a Barra funda, que daria um respiro para a Vermelha (Hoje uma lata de sardinha ambulante). A extensão da linha verde tem de ser tirada do papel o quanto antes, as quatro da 15 que estão quase prontas tem de ser inauguradas, assim a Zona leste e Guarulhos começam a diminuir o precário transporte que os atende. Espero também que a linha Celeste comece a sair do papel e já que Dória é o cara das PPP, está na hora de conceder uma linha aqui e outra ali, sabemos que a linha 4 e 5 são muito bem tratadas por suas respectivas concessionárias.

    • Antes de pensar na extensão da L2 o metrô ja deveria pensar na L16, ai sim a zl teria um sistema decente de trilhos.
      Sobre gru ainda fica complicado a situação so com a L13, deveriam pressionar o metrô a começar a cogitar a construírem a L19.

  • Ainda sou resistente em relação ao compartilhamento de vias em linhas diferentes. Prefiro cada linha segregada, imagina um dia de pane trava as duas linhas, é mais fácil investir um pouco mais e ter 2 opções do que ficar dependendo apenas de uma só.

  • Ótima notícia. Desde a inauguração do aeroporto em 1985 estávamos esperando.

    Melhor que essa notícia só a criação de um serviço de trem expresso interligando os três aeroportos mais importantes de SP: Guarulhos, Viracopos e Congonhas

  • Tem que parar de fazer e anunciar projetos grandes e que demoram 10 anos ! anuncia um projeto pequeno de uma estaçao para levar a linha 13 ate o terminal 2 e faz o projeto em 2 anos pois quase nao tem desapropriaçao e desocupaçao de bem ivoveis ! depois anuncia outro projeto pequeno e leva mais uma estaçao pro outro lado , Tiquatira ou o que for a futura integraçao com a extensao da linha verde 2 do METRO, mais 2 anos e entrega ! estes dois projetos pequenos ja dobrariam o interesse movimento da linha atual mais a chegada do s 8 trens chineses e a entrada em operaçao dos mesmos, poderiamos chegar afacil a 50,000 passageiros por dia !
    Tambem como falei anteriormente, define a extensao da linha 2 verde como prioritaria, e liga com a linha vermelha do METRO e linha 13 da CPTM, desafogando a linha vermelha e dando vazao a linha 13 !
    Este seria o melhor caminho para o atual governo mostrar serviço em 4 anos !

  • Seria interessante se a linha 12 Safira operasse entre Calmon Viana e Engenheiro Goulart, apenas. A linha 3-Vermelha, poderia atender entre Itaim Paulista e Corinthians-Itaquera (para dar conta dos passageiros da linha 12 encurtada, nem que fosse via monotrilho). E a linha 13-Jade, poderia atender entre o Aeroporto de Cumbica e o Brás, pelos trilhos da linha 12-Safira, a partir de Engenheiro Goulart. Não faz sentido a linha 13 ir sentido Zona Sul, fazendo quase o mesmo percurso das futuras estações da linha 2-Verde, enquanto existem áreas que sequer tem transporte sobre trilhos próximo.

Airway